O que é renda per capita e para que é usada?

A renda per capita é utilizada para mensurar a renda de uma família, um estado ou um país. Na sua fórmula, considera-se o PIB e o número de habitantes.


Renda per capita é uma expressão do latim que designa a renda por cabeça, ou seja, literalmente é o valor referente da renda média de uma pessoa por domicílio.

O conceito é muito utilizado no campo da economia, como um dos indicadores da situação econômica do país, estado ou município. Também é empregado para calcular o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), número que analisa o desenvolvimento econômico e a qualidade de vida de um país.

Entretanto, uma renda per capita alta não significa automaticamente que as condições socioeconômicas da população estejam elevadas, pois se a renda estiver mal distribuída, a desigualdade social será camuflada.

Contudo, os países mais desenvolvidos possuem a renda per capita maior do que os menos desenvolvidos.

Renda per capita familiar

O cálculo da renda per capita familiar é muito utilizado ao tentar pleitear vagas nas universidades públicas por meio do Sistema de Seleção Unificada (SISU) ou bolsas de estudos pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e até mesmo o acesso ao Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

Para descomplicar as contas, só é necessário contabilizar a quantidade de pessoas que residem no domicilio e as respectivas rendas. Contudo, vale lembrar que todas as rendas devem entrar na soma, seja pensão, aposentadoria, salários etc.

Vamos a um exemplo! Suponhamos que em uma casa morem dois irmãos, ambos estudantes, e uma mãe professora aposentada e o pai contador. A mãe recebe a aposentadoria de R$ 2.500 e o pai R$ 3.500. Sendo assim, a renda per capita familiar é de R$ 1.500.

Renda per capita familiar = R$ 2.500 + R$ 3.500 / 4 pessoas

Renda per capita familiar = R$ 1.500,00

Renda per capital Brasil

Segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),  a renda per capita brasileira em 2018 foi de R$ 1.373. O valor equivale a 1,43 do valor do salário mínimo em vigor naquele ano (R$ 954).

Em 2017, o rendimento domiciliar per capita ficou em R$ 1.268. O aumento equivale a 8,2% a média nacional anterior.

Entre as 27 unidades federativas do Brasil, 13 obtiveram renda domiciliar per capita menor que o salário mínimo nacional.

Dessas, o Distrito Federal deteve o maior rendimento per capita, tanto em 2017 quanto em 2018, alcançando o valor de R$ 2.460. Já o Maranhão representa a menor média,  com R$ 605, menos que a metade do valor nacional.

Em ordem decrescente, veja o resultado dos estados:

  1. Distrito Federal – R$ 2.460
  2. São Paulo – R$ 1.898
  3. Rio Grande do Sul – R$ 1.705
  4. Rio de Janeiro – R$ 1.689
  5. Santa Catarina – R$ 1.660
  6. Paraná – R$ 1.607
  7. Mato Grosso do Sul – R$ 1.439
  8. Mato Grosso – R$ 1.386
  9. Goiás – R$ 1.323
  10. Minas Gerais – R$ 1.322
  11. Espírito Santo – R$ 1.295
  12. Roraima – R$ 1.204
  13. Rondônia – R$ 1.113
  14. Tocantins – R$ 1.045
  15. Rio Grande do Norte – R$ 956
  16. Acre – R$ 909
  17. Sergipe – R$ 906
  18. Paraíba – R$ 898
  19. Pernambuco – R$ 871
  20. Pará – R$ 863
  21. Amapá – R$ 857
  22. Ceará – R$ 855
  23. Bahia – R$ 841
  24. Piauí – R$ 817
  25. Amazonas – R$ 791
  26. Alagoas – R$ 714
  27. Maranhão – R$ 605

Como calcular a renda per capita?

É possível calcular a renda per capita dos países, estados e municípios, visando analisar as desigualdades existentes ou até mesmo o desenvolvimento de cada região.

O cálculo da renda per capita é simples. Para isso, basta fazer a divisão do valor do Produto Nacional Bruto (PIB) pelo número de habitantes.

Renda per capita = PIB / n° de habitantes

Leia também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.