Startup oferece consulta em vídeo por R$ 30,00 para sintomas de coronavírus

Empresa brasileira disponibiliza consultas virtuais para sintomas do novo coronavírus com profissionais de plantão 24 horas por apenas 30 reais.

0

Na quarta-feira, 11 de março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou que a situação do novo coronavírus é uma pandemia. Desde então, a preocupação dos governantes em todo mundo é evitar a superlotação dos sistemas de saúde.

Para amenizar a sobrecarga no Sistema Único de Saúde (SUS), a startup VidaClass oferece uma consulta médica virtual por 30 reais, realizada por meio de chamada de vídeo. Assim, é possível ter uma primeira avaliação dos sintomas com um médico ou enfermeiro de plantão por um valor acessível.

Como o serviço está no início, quatorze profissionais de saúde estão disponíveis para atender a procura. No entanto, caso a demanda seja grande, já existe a possibilidade de contratação de mais 2,4 mil médicos da IMED, um empresa de telemedicina.

De acordo com Vitor Moura, presidente da startup, a consulta virtual é uma medida de proteger as pessoas da contaminação pelo novo coronavírus nos hospitais.

Para utilizar o serviço, é necessário entrar no site ou aplicativo da VidaClass e realizar o cadastro. Em seguida, o pagamento da consulta deve ser feito por cartão de crédito ou boleto. Após a confirmação do pagamento, o atendimento médico já pode ser realizado, com profissionais de plantão 24 horas por dia em todos os dias das semana.

Mesmo que seja um ambiente virtual, os médicos e enfermeiros da VidaClass seguem os protocolos determinados pela OMS. Então, se um paciente não está com os sintomas do novo coronavírus, os profissionais indicam o tratamento necessário. Caso os sintomas coincidam com a doença, a pessoa é encaminhada ao atendimento em uma unidade de saúde.

VidaClass

A VidaClass foi fundada em 2014 pelo ex-diretor financeiro do Hospital Albert Einstein e do Grupo Notre Dame Intermédica, o português Vitor Moura. Ele percebeu a oportunidade de um novo negócio para quem não tem plano de saúde ao perceber a sobrecarga do SUS.

Assim, Moura criou um formato que permitisse o primeiro atendimento médico mais barato para possibilitar um diagnóstico rápido.

Atualmente, mais de 20 mil profissionais, entre médicos e dentistas, estão cadastrados na VidaClass, que também oferece realização de exames e seguros de diária de internação hospitalar. É preciso apenas entrar na plataforma e escolher o serviço.

Para consultas, os preços variam de acordo com a especialidade, indo de 35 a 700 reais. O valor dos exames também varia conforma a complexidade, com um hemograma completo custando apenas 6 reais na cidade de São Paulo. Os seguros para internação em hospitais são vendidos a partir de R$ 19,50 por mês no plano básico, que cobre 250 reais por dia.

Em 2019, a VidaClass recebeu o financiamento no valor de 2 milhões de euros da Iporanga Advisory e da GEM Research, duas empresas espanholas, para auxiliar no plano de expansão da startup.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.