Tecido ósseo

Você sabe como os ossos são formados?

0

O tecido ósseo é especializado na sustentação do organismo e, por ser um tecido rígido, serve também para proteção de partes moles e órgãos vitais como o encéfalo, por exemplo.

Todos os vertebrados, com exceção dos peixes cartilaginosos, possuem tecido ósseo. Ele é o componente dos ossos, que juntamente com o tecido cartilaginoso, formam o esqueleto.

Os ossos, apesar de rígidos, não são homogêneos e compactados. Entre suas células existem espaços por onde passam os vasos sanguíneos que levam nutrientes para todas suas células.

Componentes do tecido ósseo

Esse tecido é formado por células específicas envolvidas por uma matriz orgânica calcificada.

  • Osteoblasto: célula jovem e secretora da matriz orgânica, conhecida como osteoide.
  • Osteócito: é o osteoblasto maduro, nessa fase ele já não secreta mais a matriz orgânica.
  • Osteoclasto: é uma célula gigante e com muitos núcleos, atua como um macrófago reabsorvendo constantemente células ósseas nos processos de reparação de fraturas, por exemplo.

Essas células são organizadas em várias camadas, são elas:

  • Lamelas: camadas mais compactadas dos ossos constituídas por anéis concêntricos de uma substância intercelular dura.
  • Lacunas: pequenos espaços entre as lamelas onde estão os osteócitos.
  • Rede de canais muito pequenos: percorre toda a matriz, interligando os osteócitos e permitindo a passagem de nutrientes para eles.
  • Canal de Havers: canal central
  • Canais de Volkmann: pequenos canais transversais que ligam os canais de Havers.

O vasos sanguíneos e os nervos passam através dos canais de Havers e de Volkmann.

Histologia do Tecido Ósseo

Medula óssea

No interior dos ossos existem uma parte formada por muitas traves ósseas com inúmeros espaços entre si, formando um osso esponjoso.

É nessa região que existe a medula óssea, composta por uma medula branca composta por células lipídicas e uma medula vermelha, onde são produzidos elementos sanguíneos.

Processo de ossificação

A formação do tecido ósseo pode acontecer por dois processos: ossificação intra membranosa e ossificação endocondral.

Na ossificação intra membranosa o tecido ósseo surge aos poucos numa membrana conjuntiva, não cartilaginosa.

Já na ossificação endocondral o corpo usa uma peça de cartilagem no formato do osso como molde. A cartilagem é gradualmente substituída pelo tecido ósseo.

Como é o crescimento de ossos longos?

Os ossos longos como das pernas e dos braços acontece através da ossificação endocondral. As mudanças ocorrerão principalmente em duas regiões, o cilindro longo (diáfise) e as extremidades dilatadas (epífises).

É mantida uma região de cartilagem entre a diáfise e a epífise conhecida como cartilagem de crescimento, que vai possibilitar a ocorrência do aumento de tecido ósseo durante a fase de crescimento de uma pessoa.

Novas células de cartilagem são constantemente geradas, seguidas de ocorrência constante de ossificação endocondral, levando a ossificação. Durante esse processo, os osteoclastos trabalham constantemente para reabsorver o tecido ósseo antigo enquanto o novo é formado.

No processo de crescimento os osteoclastos atuam como demolidores de osso, enquanto os osteoblastos atuam como construtores de osso novo. Sendo assim, o processo de crescimento é sempre através de uma ação conjunta deles.

A cartilagem de crescimento também é ossificada em determinado momento do desenvolvimento, é por isso que o crescimento dos seres humanos em altura é limitado e variável de pessoa para pessoa.

Fraturas ósseas

A reparação das fraturas é feita por meio dos osteoclastos. Depois da quebra de um osso, acontece uma intensa proliferação de periósteo que vai levar a formação de um anel, o calo ósseo que vai envolver as partes quebradas.

Os osteoclastos iniciam a remoção das células mortas e do coagulo formado e o periósteo fornece as novas células iniciadoras que vai unir provisoriamente os pedaços separados.

Com o tempo acontece a remodelação do calo ósseo e a restrutura é restabelecida com a participação também dos osteoblastos.

Fratura Óssea
Fratura Óssea

Osteoporose

Osteoporose é uma doença muito comum causada pela perda acelerada de massa óssea, fazendo com que diminua a absorção de cálcio e minerais, deixando os ossos gradativamente mais frágeis.

É uma doença mais frequente nos idosos do sexo feminino, entretanto pode acometer pessoas jovens em alguns casos.

As mulheres na fase de menopausa tem uma menor quantidade do hormônio estrogênio no corpo, o que causa enfraquecimento e aumenta as chances de fratura.

Osteoporose

A profilaxia da osteoporose pode ser feita através de hábitos saudáveis como: ingestão de alimentos ricos em cálcio e vitamina D, evitar o sedentarismo, não fumar, não consumir bebidas alcoólicas em excesso, fazer associação de medicamentos apenas com orientação médica.

As pessoas com pele branca e que tem histórico familiar de osteoporose ou doenças de base como artrite reumatoide e diabetes, por exemplo, são mais propensas a ter osteoporose.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.