Zika – O que é, sintomas, tratamento, causas e relação com microcefalia

Confira as informações do zika vírus, responsável por epidemia em 2015 e 2016.

A zika é uma doença, também conhecida como infecção por zika vírus, causada pelo vírus de mesmo nome. Entre abril de 2015 e novembro de 2016, houve um surto que resultou em uma epidemia com graves consequências à Saúde Pública, inclusive no Brasil.

O vírus foi identificado na África, em abril de 2015, e recebeu o nome por ter sido detectado em macacos, sentinelas para o monitoramento da febre amarela, da floresta Zika, em Uganda.

Transmissão do zika vírus

Aedes Aegypti
Aedes aegypti

O principal meio de transmissão da zika é por meio da picada do mosquito Aedes aegyptiAlém disso, a transmissão durante relações sexuais pode ocorrer. Por fim, o vírus pode ser transmitido para o feto durante a gravidez se a pessoa estiver infectada.

Sintomas do zika vírus

Os principais sintomas do zika vírus são:

  • manchas avermelhadas presentes em todo o corpo, que podem ou não coçar;
  • febre;
  • dor nas articulações e nos músculos;
  • dor de cabeça, principalmente atrás dos olhos;
  • inchaço nas mãos e nos pés;
  • conjuntivite;
  • sensibilidade à luz;
  • mal-estar;
  • cansaço extremo;
  • diarreia ou intestino preso; e
  • aumento dos gânglios linfáticos,

Diagnóstico e tratamento do zika vírus

O diagnóstico do zika vírus é feito por meio do teste rápido, testes moleculares e imunológicos. Esses devem ser feitos, preferencialmente, durante a fase sintomática da doença, já que é quando há maior chance de detecção, mesmo que esteja em baixas concentrações.

O exame mais comum é o RT-PCR, teste molecular realizado por meio de coleta de sangue, urina ou a placenta, no caso de gestantes. Sendo assim, o exame feito com a coleta de urina é a forma mais fácil de detectar a doença. Pelo RT-PCR, é possível também identificar a concentração do vírus no organismo, uma informação útil para o tratamento.

O tratamento do zika vírus é o mesmo que o da dengue. Com o acompanhamento de um infectologista ou clínico geral, o paciente deve permanecer em repouso por sete dias e usar analgésicos e remédios para controle da febre. Isso se dá uma vez que não há um antiviral específico para o combate da doença.

É importante lembrar que a automedicação nunca é indicada. Procure sempre uma unidade de saúde para receber o diagnóstico e tratamento corretos.

Relação do zika vírus com microcefalia

Microcefalia
Microcefalia

A microcefalia é uma malformação congênita, isto é, presente antes do nascimento ou pouco tempo após este, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. Nesse caso, em especial, os bebês nascem com perímetro cefálico menor que o normal, que normalmente é superior a 32 centímetros.

A malformação pode ser causada por uma série de fatores como substâncias químicas e agentes infecciosos, como bactérias, vírus e radiação. Para gestantes, o maior risco com o zika vírus é nos primeiros três meses da gestação.

Prevenção do zika vírus

A melhor forma de se prevenir contra o zika vírus é o impedir o acúmulo de água parada, que geram pontos de proliferação do mosquito transmissor do vírus.

Além disso, o uso de repelentes contra mosquitos em áreas de muitos casos da doença é essencial. Outra forma de prevenção é por meio do uso de preservativos nas relações sexuais. Assim, evita-se a transmissão sexual do zika.

Leia também:

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More