Peixe-pedra – O peixe venenoso e especialista em se esconder

Considerado o peixe com o veneno mais letal do mundo, o peixe-pedra é especialista em camuflagem.

Apesar de não aparecer facilmente, o peixe-pedra é um animal que pode ser notado por quem realiza mergulhos em recifes de corais. Confundido com uma pedra, pode espetar uma pessoa que acidentalmente pisa nele e liberar um veneno letal.

A toxina do peixe, liberada em casos de perigo, causa dor intensa e paralisia, sendo necessário socorro imediato. Esta não é uma espécie agressiva, atacando somente quando se sente ameaçada. Veja mais sobre esse peixe perigoso!

Aparência física do peixe-pedra

Peixe-pedra

O peixe-pedra toma a aparência de uma rocha, e a maioria possui a coloração marrom ou marrom-avermelhado. Além disso, protuberâncias que parecem esponjas são percebidas em alguns peixes.

Em geral, seu tamanho é de 35 centímetros de comprimento, apesar de ter registros de exemplares de até 50 centímetros. O peixe-pedra pode pesar até 2,5 quilos.

Seus olhos grandes são altos e separados por uma crista, no caso dos peixes-pedra de estuário. Os de recife, por sua vez, apresentam os olhos separados por uma depressão. Uma das características mais importantes é a barbatana dorsal na forma de uma agulha, na base da qual estão as glândulas venenosas sensíveis à pressão.

A barbatana dorsal possui 13 espinhos afiados que são levantados em casos de ameaça. O peixe-pedra também tem dois espinhos pélvicos e três espinhas anais, que ficam dentro da pele. Ele não possui escamas, sendo protegido pela pele cascuda.

Habitat e reprodução do peixe-pedra

O peixe-pedra pode ser encontrado nas regiões costeiras dos oceanos Pacífico e Índico, assim como nas águas do norte da Austrália. Nessas regiões, procura recifes de corais, porém, também habitam saliências rochosas, lama ou areia nas entradas dos mares.

A maioria desses peixes são marinhos, mas alguns podem ser localizados em rios, sendo que ambos os tipos se reproduzem da mesma forma. As fêmeas carregam internamente os ovos não fecundados e desovam no fundo do mar ou em plataformas de rochas. Quando os peixes machos chegam ao local em que os ovos foram depositados, espirram espermatozoides, causando a fecundação. Após três dias, os peixes eclodem e tornam-se presas fáceis. Por essa razão, somente alguns sobrevivem até a idade adulta.

Alimentação do peixe-pedra

O peixe-pedra alimenta-se de peixes pequenos e camarões, principalmente. A espécie é um caçador paciente e é capaz de aguardar por horas até que uma presa esteja ao seu alcance. Se o alimento está atrás do seu corpo, ele levanta os espinhos de forma assustadora para levá-lo para sua frente.

Leia também:

Reino Animalia