Artrite Reumatoide – Causas, sintomas, diagnóstico e tratamento

A artrite reumatoide é uma doença ainda um pouco misteriosa que afeta mais mulheres do que homens. Você sabe o que é essa doença? Confira!

0

A artrite reumatoide é uma doença com causa ainda desconhecidas e consiste em uma inflamação crônica que acomete duas vezes mais mulheres do que homens entre os 50 e 70 anos.

Entretanto, essa doença pode atingir pessoas de qualquer idade e ambos os sexos.

Se essa condição de inflamação não for contida, pode resultar em deformações e pode até degenerar os ossos.

O que é artrite reumatoide?

Esta é uma doença inflamatória crônica e autoimune, caracterizada pelo ataque do próprio corpo às articulações.

Essa doença afeta as membranas sinoviais (fina camada de tecido conjuntivo) de inúmeras articulações, como mãos, punhos cotovelos, joelhos, tornozelos, pés ombros e coluna cervical.

Essa condição provoca rigidez e dores nas juntas afetadas. Consequentemente faz com que movimentos simples do dia a dia sejam comprometidos, tornando-os muito difíceis de serem executados.

Além disso, essa doença em alguns casos pode afetar outros órgãos do corpo, como pele, olhos, pulmões e vasos sanguíneos.

Somado a isso, a artrite reumatoide pode provocar outros problemas em decorrência da inflamação, como infartos e AVCs.

A doença pode se manifestar em qualquer idade e em ambos os sexos. Porém, o mais comum da doença é se manifestar em mulheres entre 30 e 50 anos de idade.

Em casos juvenis, a doença costuma se manifestar a partir dos 16 anos de idade e os sintomas são mais amenos, acometendo menos articulações e apresentando menos alterações no exame de sangue.

Causas e fatores de risco

As causas da artrite reumatoide ainda não são definidas, mas existem ligações com os chamados facilitadores, que são condições que podem desencadear ou dar maior propensão para pessoas terem essa doença.

Existe uma relação com grau de parentesco entre pessoas que têm a doença, quando genes ligados a essa doença podem ser passados geneticamente.

Além disso, infecções virais e bacterianas podem, também, ser ligadas a essa condição, pois podem desencadear inflamações e desequilíbrio no sistema imunológico. Outro fator facilitador é o cigarro e mesmo pessoas que não fumam, mas têm contato com fumantes, podem correr risco.

Além disso, entra o fato de que mulheres têm mais chances de desenvolver a doença. Acredita-se que o hormônio estrogênio tenha relação, porque pode mexer com o sistema imune da mulher.

Sintomas de artrite reumatoide

Os principais sintomas de artrite reumatoide são:

  • Dor e rigidez nas articulações, principalmente matinal;
  • Dor e inchaço nas juntas;
  • Dificuldade de movimentação, como os dedos, mãos e pés;
  • Mal-estar;
  • Diminuição do apetite;
  • Perda de peso;
  • Febre baixa;
  • Nódulos aparentes próximos às juntas.

Diagnóstico

A partir dos sintomas ou diferenças nos exames de sangue, deve-se procurar um médico especializado, o reumatologista. Assim, ele irá analisar o quadro do paciente, realizando exames físicos observando as articulações, avaliações de histórico e radiografias.

Além disso, também serão feitos possíveis exames de sangue para apurar a existência de anticorpos relacionados a doença.

 Tratamento e Prevenção

Não existe cura para a doença, mas quanto mais cedo acontecer o diagnóstico, melhor é para a fase de tratamento e menor será a progressão de deformidades.

O tratamento é feito com acompanhamento médico e mudanças da qualidade de vida, inserindo práticas de atividades físicas, hábitos saudáveis e fisioterapia. Além disso, pode-se incluir medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios e drogas imunossupressoras, para o quadro da inflamação.

Em casos mais graves, o acometido com a doença poderá precisar de cirurgia para a colocação de próteses articulares, sobretudo, quando existe muito desgaste das articulações e ósseas.

Como não se sabe uma causa exata da doença, não se pode falar em prevenção primária, mas pode-se focar nas prevenções de complicações da doença.

A prevenção poderá ser implementada a partir do diagnóstico e tratamento. A partir disso, bons de hábitos são essenciais, como nunca passar muito tempo nas mesmas posições, uma vida saudável com boa alimentação, exercícios físicos e o diagnóstico precoce para evitar danos.

Confira também: 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.