Augusto Pinochet

Augusto Pinochet foi um militar que, inconformado com a presidência, assumiu o governo e estabeleceu uma ditadura de 16 anos.

0

Augusto Pinochet liderou o Golpe Militar do Chile em 11 de setembro de 1973. Ele foi o governante do país durante a ditadura e, no fim de sua vida, foi acusado pelos crimes cometidos no período.

Ele nasceu em Valparaíso, no Chile, em 1915, e faleceu em dezembro de 2006. Sua família, com origem francesa e ligada à indústria da pesca, não tinha nada relacionado ao militarismo, mesmo assim, na década de 30, Pinochet ingressou no Exército.

A carreira dele como militar era muito positiva, pois seus superiores o viam como profissional e leal à ordem constitucional. Contudo, por desaprovação ao governo, liderou um ataque e assumiu a presidência do país por 16 anos.

Biografia Augusto Pinochet

Augusto José Ramón Pinochet Ugarte nasceu em Valparaíso, no Chile, dia 25 de novembro de 1915. Aos 18 anos, em 1936, entrou na Academia Militar, onde se graduou com patente de Tenente de Infantaria.

Por conta de seus encargos militares, ele viajou por diversos países e ainda teve sob seu comando o campo de prisioneiros de Pisagua, onde os comunistas eram encarcerados. Com isso, foi possível que Augusto conhecesse seus adversários de perto.

Biografia Augusto Pinochet
Augusto Pinochet

Em 1943, casou-se com Lícia Hiriart, que a princípio era contra o matrimônio. Com ela, teve cinco filhos. Hiriart tinha uma personalidade muito forte e durante todo o governo do ditador, o aconselhou.

No ano de 1957, Pinochet se tornou parte da delegação militar chilena dos Estados Unidos. Em 1966 chegou à patente de coronel e, pouco tempo depois, foi nomeado como comandante da IV Divisão das Forças Armadas, até que em 1969 se tornou general e conquistou a chefia do Estado Maior do Exército.

Augusto Pinochet faleceu no Hospital Militar de Santiago, no Chile, em dezembro de 2006, após uma longa doença.

Governo de Augusto Pinochet

Augusto Pinochet era visto como um militar leal e muito profissional, por isso passou por diversas promoções. Esse cenário mudou durante o governo de Salvador Allende (1908 – 1973). Nesse período, ele passou a conspirar com seus colegas a deposição do presidente.

Pinochet liderou o ataque ao Palácio de la Moneda e, a partir disso, assumiu a direção do país. Após 16 anos no governo, em 1988, foi feito um plebiscito para saber se o povo ainda queria prosseguir com essa frente, e resposta foi negativa.

Apesar do “não”, Augusto permaneceu na política como Chefe do Estado-Maior do Exército e, por fim, tornou-se senador vitalício.

Ditadura de Augusto Pinochet

Ditaduta Pinochet
Ditaduta Pinochet

Augusto Pinochet assumiu a presidência do Chile em 1973. Sua intervenção foi justificada pelo perigo do país se tornar comunista. Na época, a sede presidencial foi bombardeada e o presidente anterior, Salvador Allende, para não se entregar aos militares, cometeu suicídio.

Em seu governo, Pinochet perseguia comunistas, liberais e progressistas de todos os partidos. Além disso, ele instituiu a censura, o toque de recolher e fechamento de sindicatos. Os trabalhadores perderam diversos direitos básicos e os indígenas foram forçados a ceder suas terras.

Também foi criada a polícia política chamada Direção de Inteligência Nacional (DINA), que mais tarde se tornaria no Centro Nacional e Informações (CNI). Nisso, pessoas suspeitas, mesmo sem acusações formais, eram detidas. Cerca de 30.000 chilenos morreram e 200.000 foram abatidos durante o governo Pinochet.

Depois do golpe, o Chile passou a adotar medidas neoliberais. O intuito era recuperar a economia. Assim, o peso chileno foi desvalorizado e as tarifas alfandegárias foram reduzidas. Também houve abertura ao capital estrangeiro, privatização de empresas estatais e o estado passou a participar menos da economia.

Para a microeconomia as medidas não foram benéficas, pois cerca de 100.000 funcionários públicos foram demitidos e, assim, o rendimento de diversas famílias diminuiu. Já no início da década de 80, vários bancos precisaram ser nacionalizados e o PIB do país desceu bruscamente.

O Chile começou a crescer novamente 20 anos após o neoliberalismo.

Ditadura Pinochet
Ditadura Pinochet

Pinochet buscava formas de reforçar laços com outras ditaduras, por isso fez várias visitas oficiais. Passou pelo Brasil durante a ditadura militar brasileira, na posse de Ernesto Geisel, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Durante a Guerra das Malvinas, em razão dos chilenos ficarem ao lado dos britânicos, a relação com a Argentina se enfraqueceu. Com os Estados Unidos, a relação era mais amistosa, pois ambos apoiavam o regime anticomunista.

A ditadura de Augusto Pinochet finalizou em 1988. No período, através de uma votação, o povo decidiu que não queria mais prosseguir com esse governo. Dessa forma, Pinochet seguiu carreira política como Chefe do Estado-Maior e, posteriormente, senador vitalício.

Veja também: 

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.