Carimbó

O carimbó é um estilo musical que se originou na Região Norte do país.

0

O carimbó é um gênero musical de origem indígena, mas que, com o tempo, recebeu influências africanas e portuguesas. É típica da região amazônica, do Norte do país.

Marcado por movimentos giratórios, o carimbó é assim chamado em razão de um instrumento musical, chamado de curimbó, que nada mais é que um tambor artesanal muito usado nesse estilo musical.

Acredita-se que ele foi criado por volta do século XVII, no estado do Pará.

Origem do carimbó

A palavra carimbó é de origem indígena e significa “pau que produz o som”. Essa palavra faz referência ao curimbó, o instrumento mais utilizado nessa expressão artística.

O curimbó é um instrumento indígena que emite som com o tocar das mãos. Produzido a partir da manipulação de um tronco até que ele fique oco, o curimbó é uma espécie de tambor.

Com uma origem ainda incerta, o carimbó começou a ser dançado no estado do Pará, nas cidades de Curuçá e Marapanim. De acordo com o historiador Agripino da Conceição, essa manifestação cultural surgiu em Marapanim.

Belém foi a cidade em que o carimbó mais se desenvolveu, tornando-se um ritmo popular bastante tocado nas festas da cidade e nas rádios.

Instrumento curimbó

Tipos de carimbó

Em razão da amplitude do estado do Pará, o carimbó se dividiu em três grupos, conforme suas localizações.

Com isso, os estilos do carimbó surgem em decorrência das atividades profissionais desenvolvidas nas regiões que darão origem às letras das músicas que buscam retratar o cotidiano em forma de canções.

Sendo assim, surgiram três tipos de carimbó: o carimbó rural, carimbó praieiro e o carimbó pastoril.

Além dos tipos citados, foram adotadas duas correntes do carimbó, uma tradicional e a outra moderna.

A tradicional é representada pelo cantor Verequete. Ela se caracteriza por manter as referências de Marapanim.

Carimbó
Mestre Verequete.

Já a moderna modificou a estrutura carimbótica adotando um ritmo mais moderno. Representada pelo cantor Pinduca, essa corrente causou um grande alvoroço entre os seguidores da tradição e os defensores da modernidade.

Pinduca
Pinduca.

Instrumentos do carimbó

O principal instrumento tocado no carimbó é o curimbó, essencial para a execução do gênero musical. Além dele, outros instrumentos são utilizados:

  • Reco-reco
  • Pandeiro
  • Maracá
  • Ganzá
  • Flauta
  • Banjo
  • Afoxé

Roupa de carimbó

As roupas usadas para a apresentação do carimbó são uma das características que mais se destacam.

A dançarina se veste com uma saia de carimbó longa, volumosa, rodada e bastante colorida. A blusa é mais simples, geralmente de uma cor só.

Descalça, ela utiliza adereços nos cabelos e enfeites nos pulsos e pescoço, com o intuito de chamar a atenção e se destacar no momento na dança.

Assim como as mulheres, os homens se apresentam descalços. No entanto, eles se vestem de maneira mais simples, com calças dobradas ou curtas.

Carimbó - Dança
Saia de carimbó.

Coreografia de carimbó

A coreografia do carimbó é desenvolvida em pares. Para convidar a moça para a dança, o rapaz bate palmas diante dela.

As mulheres realizam movimentos circulares com as saias. A dança é executada em uma roda.

Existem passos que reproduzem movimentos de animais. A dança do peru é um passo realizado quando a dançarina deixa um lenço no chão que deve ser pego pelo dançarino utilizando apenas a boca.

Se ele conseguir pegar o pano, é aplaudido pelos outros dançarinos e público. Se não, ele tem que abandonar a dança, embalado por vaias.

Carimbó
Apresentação de Carimbó.

Curiosidades

Vejamos algumas curiosidades sobre o carimbó:

  • Em 2014, o carimbó se tornou Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.
  • Em 2015, essa dança recebeu o título de Patrimônio Cultural do Brasil.
  • Desde 2004, o dia 26 de agosto é o Dia Municipal do Carimbó, no Pará. Essa data foi escolhida por ser o dia do aniversário do Mestre Verequete.

Veja mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.