Região Norte – Estados, clima, relevo, vegetação e hidrografia

Com o maior território do país e ao mesmo tempo a menos populosa e menos povoada, a região Norte ocupa cerca de 42,27% do território nacional.

0

O Brasil é dividido em cinco regiões, que são agrupadas de acordo com os seguintes critérios: aspectos naturais, sociais, culturais e econômicos. A maior região, por sua vez, é a Norte, ocupando cerca de 42,27% do território nacional.

Essa região conta com uma população de aproximadamente 17 milhões de habitantes, e uma área de quase 4 milhões de km². Isso significa que a densidade demográfica da região é cerca de 4,5 habitantes por km².

Os estados que formam essa região são sete, sendo eles: Acre (AC), Amapá (AP), Amazonas (AM), Pará (PA), Rondônia (RO), Roraima (RR) e Tocantins (TO).

Economia da região Norte

economia dessa região é baseada no extrativismo tanto mineral quanto vegetal. O Projeto Carajás no Pará, por exemplo, possui altos índices de exploração de ferro para o país, além da extração vegetal de látex, açaí, guaraná e madeira, que são produtos provenientes dessa região.

Extrativismo vegetal - látex
Extrativismo vegetal: látex

Quanto a industrialização, houve um incentivo do governo a partir da criação da Zona Franca de Manaus, que fez com que diversas indústrias se realocassem na região por ganharem incentivos fiscais para instalações. Dessa forma, promoveu-se uma maior industrialização e habitação no norte do país.

A criação da Zona Franca de Manaus, além de beneficiar o turismo e hotelaria da região, também influenciou no transporte urbano e na prestação de serviços gerais.

Vegetação da região Norte

A vegetação dessa região está intimamente ligada ao clima, solo, e relevo. Formada predominantemente pela Floresta Amazônica, que é uma floresta tropical pluvial, composta por árvores de porte médio e alto. Essa floresta é caracterizada pela biodiversidade vegetal e animal.

Matas da Floresta Amazônica
Floresta Amazônica

A floresta apresenta três tipos de mata, sendo elas:

  • Mata de terra firme que se localiza em partes mais altas, e dessa forma não é atingida pelas inundações do rio;
  • Mata de várzea que está sujeita a inundações periódicas, e é localizada entre a mata de terra firme e a mata igapó;
  • Mata Igapó que é a parte da floresta que está localizada em terrenos baixos, perto do rio, ocupando o solo que fica permanentemente alagado.

Além da floresta que marca a vegetação da região, é possível encontrar campos úteis para a criação de gado.

Clima da região Norte

O clima predominante na maior parte dessa região é o Equatorial Úmido, o que significa que as temperaturas são altas, com médias acima de 25ºC, e alto índice pluviométrico durante todo o ano.

Já em todo o estado do Tocantins e no sudeste do Pará o clima predominante é o Tropical, apresentando duas estações bem definidas, chuvosa e seca. No noroeste do Pará e leste de Roraima, predomina o clima tropical semiúmido, no qual é possível encontrar curtos períodos de seca e altas temperaturas durante o ano todo.

Relevo da região Norte

Existem três áreas de relevo na região norte. Sendo elas:

  • Planície Amazônica – acompanha a grande bacia fluvial com altitudes que variam entre 100 e 200 metros acima do nível do mar;
  • Região de Planaltos – é encontrado em áreas de chapadas e serra, entre 200 e 800 metros de altitude. Entre as serras conhecidas estão: serra dos Carajás, serra Pelada, serra de Tumucumaque, a serra do Acarai e a serra do Cachimbo, encontradas no Pará; a serra Dourada, a chapada das Mangabeiras, no Tocantins; e a chapada dos Parecis, em Rondônia;
  • Regiões de maiores altitudes – são localizadas acima de 800 metros, por exemplo: a serra do Parima e do Pacaraima, que fica em Roraima na fronteira com a Venezuela; e a serra do Imeri, no Amazonas, onde pode-se encontrar o Pico da Neblina e o Pico 31 de Março.

Hidrografia da região Norte

Essa região possui duas grandes bacias, a Bacia Amazônica e a Bacia do Tocantins. Com 3.869,953 km de extensão, em território brasileiro, e 22.000 km de rios navegáveis, a Bacia Amazônica é a maior bacia hidrográfica do mundo, sendo formada pelo rio Amazonas e seus afluentes.

Rio Amazonas
Rio Amazonas

Já a Bacia do Tocantins é considerada a maior bacia totalmente brasileira, e é formada pelo rio Tocantins e seus afluentes. Esse rio, nasce no estado de Goiás, atravessa os estados do Tocantins, Maranhão e do Pará, até desaguar no Golfo Amazônico, próximo a capital do Pará, Belém.

Em épocas de muitas chuvas, os rios se enchem e em sua maioria se tornam navegáveis. Além disso, a hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, é a maior hidrelétrica totalmente brasileira.

Veja detalhes sobre as demais regiões brasileiras:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.