Causas da Independência do Brasil

O processo de independência do Brasil ocorreu a partir do desembarque da família real portuguesa no país, em 1808.

0

A independência do Brasil ocorreu no dia 7 de setembro de 1822. Por meio desse acontecimento, o Brasil deixou de ser colônia de Portugal e passou a ser um país independente.

A independência do Brasil foi resultado de várias transformações que o país enfrentou desde a vinda da família real portuguesa.

A partir de então, o país passa a ser uma monarquia, comandada por Dom Pedro I.

Causas da independência do Brasil

As causas da independência do Brasil foram diversas. No país, o fim do Pacto Colonial interessava à aristocracia agrária, classe dominante.

A independência do país era encarada de forma positiva por essa classe, pois viam uma chance de terem liberdade econômica com o fim dos monopólios estabelecidos pela metrópole e da subordinação aos comerciantes portugueses.

A Inconfidência Mineira, ocorrida em 1789, foi uma das revoltas coloniais que visavam a liberdade da colônia. O desenvolvimento da região era impedido devido às rigorosas políticas de mercantilização que inviabilizavam um possível progresso.

Outra rebelião regencial de extrema importância foi a Conjuração Baiana, em 1798. Esse conflito concentrava características populares quanto ao anseio de independência.

Salvador era composta, essencialmente, por pessoas escravizadas, negros, mulatos, mestiços e brancos pobres. Todos viviam em estado de miséria.

Por isso, um dos objetivos do enfrentamento era a luta pela superação das diferenças sociais.

O primeiro passo para a independência do Brasil, foi o fim do Pacto Colonial. Em 1808, a família real, fugindo de Napoleão Bonaparte, se fixa no Brasil e abre os portos às nações amigas, ou seja, qualquer país poderia comercializar com o Brasil.

Tal ação agradou os grandes fazendeiros do país que agora poderiam comercializar com outras nações sem a participação dos portugueses.

Em 1815, o país ascende à posição de Reino Unido a Portugal e Algarves. Isto é, o Brasil deixa de ser colônia e passa a assumir o mesmo status jurídico da metrópole. Dessa maneira, o país se torna o centro do império português.

Em 1817, eclodiu a Revolução Pernambucana, pautada pela insatisfação popular com a cobrança de impostos, entre outros pontos defendidos pelos revoltosos, como a crença nos ideais de liberdade e igualdade.

Outra causa importante para a independência do Brasil foi a Revolução Liberal do Porto, que tinha como um dos objetivos, a retomada da colonização do Brasil.

Esse fato fez D. João VI voltar para Portugal, passando o poder para seu filho D. Pedro I. A partir de então, várias foram as medidas tomadas pelas cortes portuguesas com o intuito de fazer D. Pedro voltar para Portugal.

Entretanto, D. Pedro não cede às pressões portuguesas e decide ficar no país. Essa ação ficou conhecida como o Dia do Fico (1822), marcando mais um passo para o processo de independência do Brasil.

Os ministros, fiéis às cortes portuguesas, se demitem. D. Pedro forma um novo ministério, liderado por José Bonifácio. Ficou determinado que qualquer decisão vinda de Portugal só seria acatada mediante o desejo de D. Pedro.

Dom Pedro rompe com Portugal após mais uma tentativa de fazê-lo voltar ao país.

Veja mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.