Como escrever uma carta

A carta é uma boa forma de estabelecer vínculos emocionais, além de ser um gênero textual cobrado em diversos processos seletivos.

0

Em um mundo cada vez mais digital, com e-mail, redes sociais e aplicativos de trocas de mensagens em tempo real, o hábito de escrever cartas, antes tão comum, acabou perdendo seu lugar.

Entretanto, escrever e trocar cartas com pessoas queridas tem diversos benefícios. Elas ajudam a estabelecer um vínculo emocional com o outro, tornando a relação ainda mais próxima.

Esse tipo de texto também resgata o prazer de escrever ao invés de simplesmente digitar. Além disso, a instantaneidade de informações dá lugar à expectativa de esperar pela carta, que poderá ficar guardada por muitos anos, o que deixa tudo mais especial.

A carta também é um gênero textual muito cobrado nas aulas de Língua Portuguesa e Redação, provas, vestibulares, Enem e concursos públicos. Assim, é fundamental saber como escrever uma carta corretamente.

Tipos de carta

Uma carta é caracterizada pela existência de um emissor e de um receptor, ou seja, um remetente e um destinatário. Existem quatro tipos de carta. São eles:

  • Carta pessoal – O texto é escrito com o tema de interesse do remetente, suas intenções e opiniões. Contém local e data em que foi escrita e saudações ao destinatário.
  • Carta argumentativa – Possui estrutura semelhante à da carta pessoal. Entretanto, é direcionada a um receptor específico (uma instituição ou governante, por exemplo), com o objetivo de persuadir o leitor.
  • Carta de leitor – Destinada a jornais e revistas para fazer críticas, elogios e sugestões em relação a algum dos conteúdos publicados. Neste caso, não há uma estrutura específica.
  • Carta aberta – Sua principal característica está relacionada à coletividade, isto é, esse tipo de carta pode ser enviado e/ou direcionado para grupos de pessoas, abordando assuntos de interesse público.

Estrutura da carta

Confira a estrutura da carta, seja ela formal ou não:

1 — No canto superior esquerdo da página, escreva o local e a data em que a carta está sendo escrita.

  • Exemplos: São Paulo, 31 de julho de 2020.

2 — Inicie a carta, direcionando-a ao receptor.

  • Exemplos: Querida vovó / Exmo. Sr. Presidente da República / Caro colega / Prezado Sr. João.

3 — Escreva o conteúdo da carta, observando a concordância, pontuação e estrutura do texto, que deve ter início, meio e fim.

4 — Finalize a carta com um agradecimento e despedida.

  • Exemplos: Atenciosamente / Grato (a) pela atenção / Até logo / Aguardo resposta.

5 — Assine a carta. Mas lembre-se: em provas de concursos públicos, para ingresso em universidades ou outros processos seletivos, você não deve se identificar.

Leia também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.