Concordância nominal

Na concordância nominal tanto o artigo quanto o adjetivo concordam com o gênero e o número do substantivo.

Na gramática normativa existem a concordância nominal e a concordância verbal.

Na concordância verbal, o verbo que concorda com o sujeito em número (plural ou singular) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª do singular/plural), estando o sujeito antes ou depois do verbo.

Na concordância nominal, tanto o artigo quanto o adjetivo concordam com o gênero (masculino ou feminino) e o número do substantivo.

Considerando estes aspectos, vamos estudar sobre a concordância nominal com alguns exemplos comentados abaixo.

Regras de concordância nominal

As ocorrências mais frequentes de concordância nominal são em casos de adjetivo com substantivo, substantivo com mais de um adjetivo, numeral com o substantivo e expressões.

Adjetivo com um substantivo

1- O adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo a que se refere.

Exemplo:

  • Braços abertos para a estrada verde e suarenta que ia e vinha […]”.

Nesta frase, “abertos” é adjetivo e concorda em gênero (masculino) e número (plural) com o substantivo “braços”.

O mesmo acontece com os adjetivos “verde e suarenta”, que concordam com “estrada” em gênero (feminino) e número (singular).

2- Um só adjetivo que se refere a mais de um substantivo de gênero ou número diferentes.

Quando o adjetivo vem depois dos substantivos, ele pode ir para o masculino plural.

Exemplo:

  • À distância, a moça e o rapaz calmos pareciam uma pintura renascentista.

O adjetivo “calmos” se refere aos substantivos “a moça e o rapaz”, concordando em número (plural, pois são dois substantivos) e generalizando em gênero (masculino, apesar de um dos substantivos ser feminino).

Ou, quando o adjetivo vem depois dos substantivos, ele pode ainda concordar com o substantivo mais próximo.

Exemplo:

  • Temos que decidir pelo caminho e pela vida mais amena.

O adjetivo “amena” faz referência a dois substantivos, mas concorda apenas com o último substantivo (vida), em número (singular) e gênero (feminino).

Já quando o adjetivo vem antes dos substantivos, concorda frequentemente com o mais próximo.

Exemplo:

  • Endurecido o cimento e a cal, nada puderam fazer para continuar a construção da casa.

O adjetivo “endurecido” faz concordância com o substantivo mais próximo, no caso, “cimento”, em gênero (masculino, apesar dos substantivos terem gêneros diferentes) e número (singular, apesar de serem dois substantivos).

Substantivo e mais de um adjetivo

Quando há mais de um adjetivo que se refere a apenas um substantivo, este pode permanecer no singular e repetir-se o artigo antes de cada adjetivo.

Exemplo:

  • A população goiana e a carioca participaram da seleção para a TV.

Ou, quando há mais de um adjetivo que se refere a apenas um substantivo, este vai para o plural, sem que se repita o artigo antes de cada adjetivo.

Exemplo:

  • As populações goiana e carioca participaram da seleção para a TV.”

Números ordinais

Nas ocorrências em que há números ordinais antes do substantivo, este pode aparecer tanto no singular como no plural. Exemplos:

  • O primeiro e o segundo andar do edifício foram danificados.
  • O primeiro e o segundo andares do edifício foram danificados.

Em contrapartida, nos casos de ocorrências dos números ordinais depois do substantivo, este deve ser usado no plural. Exemplos:

  • Os apartamentos três e quatro.
  • Os andares quinto e sétimo.

Expressões

Quite, anexo e obrigado são algumas das palavras que concordam, frequentemente, com o nome a que se referem.

Exemplos:

  • Anexa ao requerimento, segue a xerox da Carteira de Motorista.
  • Anexo à página 10, estão as ponderações do professor sobre o livro.
  • Eu estou quite com meu namorado.
  • Nós estamos quites com as revisões.
  • Muito obrigada pela carona. [Supõe-se que o sujeito seja feminino.]
  • Muito obrigado pela carona. [Supõe-se que o sujeito seja masculino.]

Bastante e meio podem aparecer como advérbios e como adjetivos.

Estes termos variam se tiverem o valor de adjetivo ou numeral fracionário.

Exemplos:

  • Fizeram bastantes questões sobre o livro.
  • É meio-dia e meia. [“meia” se refere a “meia hora”, assim, concorda em gênero feminino)

Se bastante e meio tiverem valor de advérbio, os termos permanecem invariáveis. Exemplos:

  • Questionaram bastante sobre o assunto.
  • A jaca estava meio estragada.

É proibido e é bom são expressões que podem ocorrer em duas construções.

Quando vêm acompanhadas de sujeito com elemento determinantes, essas expressões concordam com ele em gênero e número.

Exemplos:

  • É boa a plantação de milho no interior do Paraná.
  • É proibida a venda de animais.

Quando essas expressões vêm acompanhadas de sujeito sem elemento determinante, elas permanecem invariáveis.

Exemplos:

  • É bom plantar milho no interior do Paraná.
  • É proibido comércio de animais.

Veja também:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More