Crosta Terrestre – O que é, formação e características

Tire todas as suas dúvidas a respeito de uma das três principais camadas componentes da Terra.

0

O que é Crosta Terrestre? A crosta terrestre é uma das três principais camadas que compõe o nosso planeta. Entre estas, ela é a mais externa e mais fina. Depois dela, mais ao centro, estão localizados o manto e o núcleo.

De acordo com os geólogos, a crosta é formada basicamente por rochas e está localizada, em média, entre cinco e 80 km de profundidade, o que pode ser considerado bastante estreito e próximo, se pensarmos nos mais de 6 mil quilômetros que separam a superfície da Terra de seu centro.

Estima-se que ela tenha se formado no período Pré-Cambriano, há aproximadamente 4,5 milhões de anos. Na sua composição encontramos, principalmente matéria sólida, ou seja, rochas, material orgânica e compostos naturais.

Por muito tempo os estudiosos do assunto acreditam que após a litosfera estavam o manto e o núcleo do planeta. Foi somente em 1909 que o geofísico Andrija Mohorovicic (1857 – 1936) chegou a uma conclusão a respeito da existência da crosta terrestre.

Composição e estrutura da crosta terrestre

Em relação à estrutura, esta camada está dividida em duas formações distintas, as crostas oceânicas e continental. Seus limites não são considerados regulares. Assim, elas são separadas por uma irregularidade chamada de descontinuidade de Conrad. Enquanto a crosta oceânica recobre cerca de 60% da superfície terrestre, a continental fica os outros 40%.

A crosta oceânica é composta principalmente por basalto. Ela é mais densa e registra aproximadamente oito quilômetros de espessura. É considerada a camada mais jovem da Terra, com cerca de 180 milhões de anos.

Já a crosta continental, por sua vez, é dividida entre superior e inferior, e tem sua formação composta principalmente por granito. Sua idade é de cerca de 2 bilhões de anos e a espessura pode chegar a 50 quilômetros em direção ao núcleo terrestre.

Em relação à composição, nas regiões continentais, a crosta terrestre é composta por duas zonas. A primeira delas, é a camada superior, e recebe o nome de sial. Sua composição é feita basicamente por alumínio e silício. A segunda, está mais ao interior e é chamada de sima. Na sua composição, encontramos majoritariamente magnésio e ferro.

Apesar de tantas divisões, a estrutura da crosta terrestre está sempre se movimentando, principalmente em função dos fatores endógenos, ou seja, aqueles processos que acontecem no interior do planeta. Entretanto, ela também não está imune aos fatores exógenos, que ao contrário do primeiro, envolvem os fatores externos.

Isso é possível porque a crosta é não formada por uma porção única, e sim, por incontáveis partes. Estas partes, por sua vez, recebem o nome de placas tectônicas. Por causa da pressão feita pelo magma, elas estão sempre se movimentando, acarretando em mudanças nas configurações do relevo, resultando em vulcões, tsunamis, terremotos e outros fenômenos.

Já os fatores exógenos estão relacionados  aos processos de erosão e sedimentação, alterando as estruturas química e física das rochas que formam a crosta terrestre. Entre eles, podemos citar os ventos e a água.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.