Toth, Deus do Conhecimento e Sabedoria

Conheça as características e origens do deus que traduzia as vontades de Rá e foi adorado na maior parte da história do Antigo Egito.

0

Na mitologia egípcia, Toth era a divindade dos escribas. Acredita-se que ele seja uma das divindades mais importantes da religião egípcia.

Muitas vezes ele foi representado como um homem com a cabeça de um íbis. Suas contrapartes femininas eram Maat e Seshat.

Thot foi considerado o coração e a língua de Rá. Ele também foi o único que traduziu a vontade de Rá na fala.

História

Toth foi adorado na maior parte da história do Antigo Egito. Ele desempenhou papéis muito importantes nos mitos egípcios. Foi dito que ele ressuscitou Osíris depois que ele foi morto por Seth e também ressuscitou seu filho, Hórus. Ele foi creditado por criar os 365 dias do ano.

Descrição física

Toth era um deus único. Diz-se que ele tem duas formas: um íbis com corpo humano ou um corpo humano com cabeça de babuíno. Ele segurava uma caneta e um palete, o símbolo da vida.

Artigos relacionados
1 De 4

Títulos

Toth tinha muitos títulos. Ele era frequentemente chamado de “Três vezes Grande”. Ele era mediador, mensageiro, escriba e professor.

Também era o ‘Escriba de Maat na companhia dos deuses’, ‘Senhor de Maat’, ‘Senhor das palavras divinas’ e ‘Juiz dos dois deuses combatentes’. Estes numerosos títulos mostram que Toth tinha uma importância muito significativa para a mitologia egípcia antiga.

Hermes e os gregos

Quando os gregos conquistaram o Egito, relacionaram Tot com Hermes, seu deus mensageiro. O centro de adoração de Toth era Khemenu (onde ele tem seu templo principal), que os gregos mudaram para Hermópolis; cidade de Hermes.

Quer ver mais? Veja a lista completa dos Deuses do Egito: Todos os Deuses do Egito

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.