Hórus, o Deus da Vingança

Saiba mais sobre o deus protetor que lutava contra o mal e representava a justiça e retidão em todos os cantos do Egito Antigo.

0

Hórus era o deus egípcio do céu, da justiça e da vingança. Seu nome, na verdade, designa principalmente duas divindades: Hórus, o Velho (ou Hórus, o Grande) e Hórus, o Jovem, filho de Osíris e Ísis.

Depois de lutar contra seu tio Seth, ele se tornou o rei do Egito. Durante essa luta, ele perdeu o olho. O olho de Hórus tornou-se um dos símbolos mais importantes do antigo Egito.

O olho de Hórus

O olho de Hórus era um poderoso amuleto. Era tido como um sinal de proteção. Também foi chamado de olho de Wadjet. Os olhos desta divindade eram o sol e a lua. No entanto, ele logo se tornou fortemente associado com o sol (e com o deus do sol, Rá) enquanto Thoth estava associado à Lua.

Um mito antigo descreve uma batalha entre Hórus e Set em que Hórus tem seu olho direito arrancado e Set perde seus testículos. Thoth restaura o olho de Hórus, e nesse ponto ele recebe o nome “Wadjet”.

Neste mito, afirma-se especificamente que é o olho esquerdo de Hórus que foi arrancado, de modo que o mito se relaciona com as fases da lua, momento que o satélite natural parece ter sido arrancado do céu antes de ser restaurado completamente.

Há uma série de representações da história da restauração do olho, principalmente em templos greco-romanos. O olho restaurado tornou-se emblema do restabelecimento da ordem do caos, associando-o assim à idéia de Maat.

Em um mito, Hórus deu de presente o olho para Osíris, para ajudá-lo a governar o mundo dos mortos. Osíris comeu o olho e recuperou a vida. Como resultado, tornou-se um símbolo da vida e da ressurreição.

Acreditava-se que o olho de Hórus tinha poder curativo e protetor, e era usado como amuleto protetor. Também foi usado como uma medição, particularmente para medir os ingredientes em medicamentos e pigmentos. O símbolo foi dividido em seis partes. Cada peça foi associada a um dos seis sentidos.

De acordo com tradições posteriores, o olho direito representa o sol e por isso é chamado de “Olho de Rá”, enquanto o esquerdo representava a lua e era conhecido como “olho de Hórus” (embora também estivesse associada a Thot).

No entanto, em muitos casos, não está claro se é o olho esquerdo ou direito que foi arrancado. Outros mitos sugerem que é o olho direito de Hórus que foi arrancado e que o mito se refere a um eclipse solar em que o sol é momentaneamente apagado do céu.

Adoração

Hórus era adorado em todo o Egito, especialmente em Pe, Bendet e Khem. Havia muitos deuses falcões antes de Hórus, mas ele representou todos eles com o passar do tempo. Ele foi adorado até o final do período pré-dinástico.

No Alto Egito, na cidade de Edfu, havia um templo para Hórus. Em Kom Ombo, havia outro templo para Hórus chamado templo de Kom Ombo. A divindade também foi adorada e vista como um guia para os faraós.

Aparência física

Hórus era considerado bonito e geralmente aparecia como um falcão ou um homem de cabeça de falcão, embora às vezes ele aparecesse como um crocodilo.

Às vezes, ele tomava a forma de um falcão celestial. Além disso, ele normalmente usava a coroa dupla para reafirmar seu domínio sobre todo o Egito.

Propósito

Hórus era o deus do céu. O faraó que governava em qualquer o Egito era sempre a imagem viva de Hórus. Quando ele morria, aquele faraó se tornava Osíris, o deus dos mortos e pai de Hórus. O novo faraó se tornaria Hórus.

Seu objetivo era proteger o faraó. Ele era um deus protetor que lutava contra o mal. Ele representava a justiça e retidão. Ele ficou conhecido pelos embates com Seth, que matou seu pai, Osíris. Quando Hórus derrotou Seth, ele conquistou seu pai, o trono de Osíris, e tornou-se protetor.

Quer ver mais? Veja a lista completa dos Deuses do Egito: Todos os Deuses do Egito

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.