Folhas – Órgãos vegetativos em plantas

Continue lendo para conhecer melhor o órgão responsável pela fotossíntese das plantas.

0

O que são folhas? As folhas são um dos cinco órgãos de plantas, normalmente apresentam coloração verde devido à presença dos cloroplastos que contém o pigmento clorofila.

Por serem as principais portadoras da clorofila, as folhas são as responsáveis pela realização da fotossíntese das plantas.

Elas são originadas através do meristema apical caulinar e podem ter vários formatos e especializações.

Morfologia das folhas

Apesar de nem todas serem completas, a maioria das folhas possuem quatro partes:

Limbo: também chamado de lamina foliar essa é a parte que popularmente chamamos de folha. É composto por epiderme, mesofilo e nervuras (os feixes vasculares), também é o limpo que realiza a fotossíntese;

Pecíolo: é a haste que prende o limbo ao caule;

Estípula: é uma folha modificada, muito pequena e que protege o meristema caulinar que está na base do pecíolo;

Bainha: recobre a base do pecíolo e da estípula junto ao caule, serve para proteção da planta.

Morfologia da folha
Morfologia da folha

Anatomia da folha

O limbo foliarapesar de muitas vezes ser fino e delicado, é uma estrutura complexa composta por muitos tipos celulares diferentes, de cima para baixo temos:

Cutícula: fina camada de cera ou outras substâncias lipídicas que recobre a epiderme;

Epiderme adaxial: recobre a parte superior da folha e pode ter muitas especializações como tricomas, por exemplo;

Mesofilo: composto por células parenquimáticas que contém muitos cloroplastos, por isso é chamado de clorênquima. As células podem estar organizadas de duas maneiras: parênquima paliçádico (células empilhadas umas ao lado das outras) e parênquima lacunoso (células dispostas de maneira desorganizada, formando muitos espaços intercelulares);

Nervuras: é a ramificação do sistema vascular dentro das folhas, cada risca que observamos até mesmo a olho nu no limbo é um feixe vascular contendo xilema (sempre voltado para a epiderme adaxial) e floema (sempre voltado para a epiderme abaxial);

Epiderme abaxial: recobre a parte inferior das folhas, na maioria das vezes é onde os estômatos estão localizados.

Anatomia da folha
Anatomia da folha

 

Funções das folhas

 Qual é a função das folhas? A principal função das folhas é absorver a energia luminosa do Sol e transformar em energia química através do processo de fotossíntese.

Entretanto, biologicamente elas também são responsáveis por trocas gasosas que acontece pelos processos de transpiração e respiração.

Muitas espécies de plantas tem as suas folhas usadas como habitat para pequenos insetos, fungos e bactérias e também podem ser usadas como alimento por vários animais.

Além disso, muitas folhas são usadas pela indústria como matéria-prima para produção de remédios e cosméticos.

Tipos de folhas

As folhas podem ser separadas em dois grandes grupos: as simples e as compostas. A diferença entre elas está na organização do limbo.

As folhas simples possuem o limbo com apenas uma lâmina saindo do pecíolo.

As folhas compostas possuem mais de uma lâmina por limbo, mas todas partem do mesmo pecíolo. Cada lâmina do limbo das folhas compostas é chamada de folíolo.

Tipos de Folhas - simples e compostas
Tipos de Folhas – simples e compostas

Leia também: Classificação das folhas

Adaptações das folhas

As folhas possuem muitas adaptações ao local em que vivem, elas podem ser morfológicas ou anatômicas.

Entre as folhas anatômicas podemos citar a presença de tipos celulares especializados, como a célula buliforme e o pulvino, que promovem uma pequena movimentação foliar, garantindo maior absorção de luz solar ou, até mesmo, protegendo do excesso de incidência dela.

A cutícula e a epiderme também podem variar suas espessuras para aumentar a proteção da planta e evitar a perda de água excessiva.

Além disso, a epiderme também pode se especializar, apresentando tricomas que podem apenas aumentar a superfície epidérmica e fazer uma proteção mecânica como também secretar substâncias.

Entre as alterações morfológicas estão o tamanho e formato do limbo foliar e os estômatos que podem estar presentes em ambas as faces da epiderme.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.