Galáxias – O que são, tipos, quantas existem e como surgem

Você sabia que existem mais estrelas no universo do que grãos de areia no planeta Terra? 

0

As estrelas estão organizadas no universo em galáxias, palavra do grego derivada de gala e que significa leite. Esse nome começou a ser utilizado, pois, quando as galáxias se movem deixam um rastro esbranquiçado, que lembra leite.

Você sabia que existem mais estrelas no universo do que grãos de areia no planeta Terra? É isso mesmo que você leu, uma mesma galáxia pode ter mais de cem trilhões de estrelas!

Algumas galáxias são visíveis a olho nu, mas para melhor observação são usados os telescópios, permitindo que sejam observadas galáxias que estão a distâncias muito grandes da Terra. A ciência que estuda as galáxias é chamada de Astronomia e o profissional que se dedica a ela é o astrônomo.

O que são galáxias?

As galáxias são nuvens de gás contendo milhões de estrelas e poeira estelar que se movimentam juntas pelo universo. Dependendo da quantidade de estrelas, a galáxia pode ser anã, quando o número de estrelas não ultrapassa 10 milhões ou, gigante, quando ultrapassa os cem trilhões de estrelas.

Galáxia Via Láctea

A galáxia a qual a Terra e o Sol fazem parte é chamada de Via Láctea que fica a 2,9 milhões de anos-luz da maior galáxia do Grupo Local, a qual pertencemos.

A distância entre galáxias e o tamanho delas são medidos em anos-luz. Um ano-luz é a distância que a luz percorre em um ano, ou seja, cerca de 9,5 trilhões de quilômetros.

Como surgem as galáxias?

As galáxias surgiram a bilhões de anos e existem duas teorias para o surgimento das primeiras galáxias, ambas colocam nuvens de gás como origem através da condensação de matéria existente no universo:

  • Modelo monolítico: foram formadas isoladamente pelo enfraquecimento de enormes nuvens de gás.
  • Modelo hierárquico: se formaram por sucessivas fusões de pequenas nuvens de gás.

A formação das estrelas é um importante fenômeno que ocorre nas galáxias, já que pode trazer informações sobre a evolução da galáxia ao longo do tempo. Acredita-se que esse não é apenas um processo físico, mas também químico.

Com os constantes choques entre nuvens que contém diferentes gases, a composição química de cada galáxia pode ser alterada e, para os astrônomos, isso pode determinar a permanência e o tempo de vida de uma galáxia.

Tipos de galáxias

As galáxias impressionam pela variedade de formas, tamanhos e interações que ocorrem entre elas no Universo. Já se conhecem três tipos principais de galáxias: espirais, elípticas e irregulares.

Espirais: parecem cataventos, possuem um disco central (formado pelas estrelas mais velhas) e braços curvos enrolados (estrelas mais novas) do centro para fora. A via Láctea é uma galáxia desse tipo.

Galáxia espiral

Elípticas: tem o formato de uma bola de futebol americano, arrendondada no centro (onde está a maior quantidade de estrelas) e um pouco esticada nas extremidades. As galáxias mais comuns no universo são pequenas elípticas.

Galáxias elípticas

Irregulares: pode apresentar formas variadas, entretanto não é um tipo comum de galáxia. Elas parecem ser a colisão de várias galáxias, sem ao menos apresentar um ponto central.

Galáxia irregular
Galáxia irregular – Grande Nuvem de Magalhães

Quantas galáxias existem?

Distribuição espacial de 100 mil galáxias próximas determidado pela Busca de Galáxias 6df, na Austrália. Cada galáxia é representada por um ponto. Nossa Galáxia está no centro da distribuição e a faixa onde não foram observadas galáxias indica o disco de nossa Galáxia (Chris Fluke, Centre for Astrophysics and Supercomputing, Swinburne University of Technology).

A maioria das galáxias está ligada gravitacionalmente a outras galáxias e o espaço entre elas é tecnicamente vazio, sendo ocupado apenas por gás intergaláctico. Pouquíssimas galáxias existem fora de uma área gravitacional, sendo conhecidas como galáxias de campo.

Qual a maior galáxia do universo?

A Via Láctea está a cerca de 2,9 milhões anos-luz da galáxia Andrômeda, uma galáxia gigante mais distante galáxia já observada. A Andrômeda possui, aproximadamente, 250 mil anos-luz de diâmetro, isso é mais que o dobro do diâmetro da via Láctea, que é a segunda maior do Grupo Local.

A galáxia Andrômeda pode ser vista a olho nu, entretanto é melhor observada do hemisfério norte por sua localização. Um pequeno binóculo já torna possível perceber seu formato ovalado.

Galáxia Andrômeda

Curiosidades sobre galáxias

A NASA (National Aeronautics and Space Administration ou Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço, em tradução livre) é um órgão americano que está em constante pesquisa para descobertas espaciais. Ejaneiro de 2020, a NASA divulgou que conseguiu observar com o telescópio Hubble uma galáxia que pode ser a maior já conhecida no Universo.

O nome dela é UGC 2885, uma galáxia espiral gigante que está a 232 milhões de anos-luz da Terra, tem 2,5 vezes o tamanho e 10 vezes mais estrelas do que nossa galáxia Via Láctea.

A UCG 2885 estava sendo estudada desde a década de 80 pela cientista Vera Rubin, que faleceu em 2016, depois de já ter conseguido estimar o tamanho dessa galáxia gigante.

O cientista Benne Holwerda, da universidade de Louisville, lidera o estudo atual que, segundo ele, é inspirado no de Rubin. Ele divulgou a nova imagem e apelidou a UCG2885 de Galáxia de Rubin, em homenagem a Vera Rubin.

Pouco se sabe como essa galáxia se tornou tão grande, mas as novas imagens permitem observações mais detalhadas para tentar saber se ela fo9i formada pela união de várias nuvens de gás menores ou apenas acumulação de novos gases.

Galáxia de Rubin – NASA, ESA e B. Holwerda (Universidade de Louisville) em janeiro de 2020.

Veja também:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.