Halterofilismo

O halterofilismo é um dos esportes mais antigos do mundo. Desde tempos remotos, a prática de levantamento de peso já aparecia em gravuras dos povos gregos e egípcios.

0

Proveniente do vocábulo grego “halteras”, que significa pesos, e “philos”, que traz a ideia de amor e paixão por alguma coisa, a palavra halterofilismo quer dizer literalmente “paixão ou amor pelo levantamento de pesos”. 

Confira a seguir mais detalhes sobre o esporte, tais como a história por trás do surgimento, regras, fundamentos, modalidades e equipamentos necessários para a prática.

Quando surgiu o halterofilismo?

Seu surgimento remonta os povos antigos da China, Egito e Grécia, onde era majoritariamente praticado por homens que serviam aos seus respectivos exércitos. 

Eles erguiam sacos de areia e blocos de pedra para ganhar músculos, força e resistência física. Dados históricos apontam que foi na Grécia que a atividade ganhou status de esporte. 

As primeiras competições do que se conhece hoje do esporte surgiram em meados do século XIX, em 1891, ano de registro do primeiro campeonato de halterofilismo do mundo, do qual participaram apenas seis atletas.

Em 1896, figurou nas competições esportiva das Olimpíadas de Atenas, sendo retirada no ano seguinte.

Foi apenas em 1920 que a modalidade retornou aos jogos, ganhando lugar fixo. Apenas nos anos 2000 é que as mulheres começaram a participar de competições halterofilistas. 

Fundamentos do halterofilismo

Em se tratando dos objetivos, o halterofilismo consiste basicamente no levantamento da maior quantidade de pesos pelo atleta, do chão até a cabeça. 

Mas, engana-se que seja necessário apenas força física para praticar o esporte. Uma execução correta da técnica, associada a movimentos de coordenação e concentração, devem fazer parte do treinamento de um halterofilista. 

Modalidades do halterofilismo

Atualmente, o esporte possui duas modalidades conhecidas, sendo elas:

Arranque

halterofilismo-arranque
Atleta executando modalidade arrancada

A mais popular modalidade do halterofilismo, a prática da arrancada consiste agarrar a barra com as duas palmas da mão para baixo e levantá-la do chão para acima da cabeça, em um único movimento, sem o uso de paradas.

O tempo de estabilidade com a barra no alto deve ser de, no mínimo, dois segundos, sendo necessário esperar o sinal dos árbitros para poder soltá-la. 

Arremesso

halterofilismo-arremesso
Atleta executando modalidade de arremesso

A modalidade de arremesso é divida em duas partes. A primeira consiste em colocar a barra de frente as pernas do levantador, que deve erguer a barra até a altura dos ombros, por cima do peito, com as palmas das duas mãos voltadas para baixo.

Nessa categoria, o atleta usa as pernas de forma limitada, apenas agachando e dobrando-as. 

Na segunda variante do arremesso, temos a execução de movimentos conjuntos entre os braços e as pernas. Nela, a barra deve ser levantada acima da cabeça, enquanto faz-se um movimento de tesoura com as pernas, sendo obrigatório seu realinhamento com os braços estendidos, por um período de dois segundos. 

O atleta tem o direito de três tentativas, no objetivo de levantar a maior quantidade de carga possível. 

Presente apenas nos Jogos Olímpicos, a modalidade Total Combinada consiste no levantamento combinado das duas outras variantes. A soma combinada do total de pesos determina o vencedor.

Regras do halterofilismo

Atualmente, deve-se obedecer às seguintes regras durante a prática do halterofilismo:

  • O tablado onde acontecem as provas tem a medida de 4×4 metros, com a regra básica de quem levantar mais peso vence, sendo desclassificados os competidores que deixarem as barras caírem antes do tempo;
  • Os atletas são divididos em por categorias. Caso o número de competidores ultrapasse 17, forma-se dois grupos que, ao final, competirão entre si;
  • O competidor tem direito a três tentativas de levantamento em cada modalidade, sendo levada em conta a maior pontuação em cada uma delas;
  • O arranco é a primeira prova numa competição oficial, na qual o atleta deve levantar sem pausa a barra do chão para acima da cabeça. Por conseguinte, acontece a modalidade de arremesso. Nela, o participante faz o levantamento de dois tempos, com uma pausa na altura do peito;
  • Vence quem acumular uma somatória de mais pontos nas duas modalidades. Caso haja empate, o participante com menos peso em sua categoria vence;
  • As categorias são divididas entre masculina e feminina. Para os homens, a média de peso varia entre 56 kg, 62, 69, 77, 85, 94, 105 e mais de 105 kg. Para as mulheres, divide-se entre 48 kg, 53, 58, 63, 69, 75 e mais de 75 kg;
  • Três árbitros são necessários durantes as provas, onde um deles fica posicionado no centro do tablado, e os outros nos lados direito e esquerdo, respectivamente. Considera-se os pontos marcados caso o atleta esteja com os pés e o peso estabilizado.

Equipamentos do halterofilismo

Abaixo, alguns dos equipamentos mais utilizados para a prática do halterofilismo são:

Halteres

É composto por três tipos:

Barra: com medidas de 2,2 metros, peso de 20 kg e cerca de 2,8 cm de diâmetro para homens e 2,01 metros, peso de 15 kg e cerca de 2,5 cm de diâmetro para mulheres. 

Disco: geralmente feitos de metal, mudam de cor de acordo com o valor da carga, onde, vermelho 25 e 2,5 kg, azul 20 e 2 kg, amarelo 15 e 1,5 kg, verde 10 e 1 kg e branco 5 e 0,5 kg.

Colares: espécie de anilha que é usada para prender os discos nas extremidades da barra. Pesam cerca de 2,5 kg. 

Fato

fato-halterofilismo
Modelo de Fato usado nas práticas de halterofilismo

O fato é a vestimenta usada pelos atletas durante os treinos e competições de halterofilismo. Devem se adequar à estrutura corporal do competidor, ajudando-o no levantamento dos pesos.

Halterofilismo paraolímpico

halterofilismo-paraolímpico
Halterofilismo Paraolímpico

A estreia do halterofilismo paraolímpico aconteceu nos jogos de mesmo nome, em 1964. Inicialmente, apenas homens com lesões medulares tinham direito de participar. 

Atualmente, tanto homens quanto mulheres com paralisia cerebral, amputados de membros inferiores e com lesões medulares competem. 

Diferentemente do halterofilismo usual, a modalidade paraolímpica é feita deitada, onde os atletas devem abaixar a barra com os discos até o peito e segurá-la estaticamente, erguendo-a posteriormente até que ocorra e extensão total dos braços.

A regra de três tentativas também se aplica ao halterofilismo paraolímpico, sendo o vencedor aquele que somar mais pontos entre cada tentativa. 

Conheça mais detalhes sobre outros esportes:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.