Hino da Independência do Brasil

Considerado como um símbolo de patriotismo, o Hino da Independência foi escrito por Evaristo da Veiga em 1822 e simboliza a separação entre Brasil e Portugal.

0

O Hino da Independência do Brasil é considerado um símbolo de patriotismo nacional. Foi escrito por Evaristo da Veiga, com música do Imperador D. Pedro I, no ano de 1822

Segundo dados históricos, afirma-se que a composição foi inspirada nos versos de um poema de Veiga, chamado de “Hino Constitucional Brasiliense”, publicado em um jornal um mês antes da proclamação.

Fortemente associado à figura do imperador, o hino perdeu sua forte representação com a queda de popularidade de D. Pedro I, sendo substituído pelo “Hino Nacional” que conhecemos hoje.

História

O Hino da Independência veio sob a forma de representar a separação do Brasil dos domínios de Portugal.

Seu compositor, Evaristo da Veiga, era livreiro, poeta, escritor e político apoiador da libertação da colônia das mãos da coroa portuguesa. Um mês anterior à Independência, Veiga redigiu o poema que deu origem ao hino, além de publicá-lo em um famoso jornal da época. 

Com o sucesso da publicação, o músico Marcos Antônio da Fonseca Portugal (1760-1830) compôs uma melodia para o poema Veiga que seria futuramente substituída por uma música de D. Pedro I no ano de 1824.

Conhecedor das artes, sobretudo da música, o Imperador do Brasil foi aluno de músicos renomados como o Padre José Maurício Nunes Garcia (1767-1830), de Sigismund Neukomm (1778-1858) e do próprio Marcos Portugal (1760-1830).

Com habilidades nos instrumentos musicais, D. Pedro aprendeu a tocar violoncelo, clarineta, piano e fagote. Ao ter sua imagem fortemente associada ao hino, eram lhe creditados não só a composição da melodia como também a autoria da letra. 

Evaristo Veiga Jardim precisou reivindicar os direitos autorais, comprovando ser o verdadeiro autor do poema que compõe o hino no ano de 1833.

Com a abdicação de D. Pedro I e a Proclamação da República (1889), o Hino da Independência foi abandonado, sendo até mesmo deixado de tocar no país por quase meio século.

Foi na Era Vargas (1930 – 1945), que o então ministro da Educação e Saúde, Gustavo Capanema, criou uma comissão especial, da qual fazia parte o músico e mestre Villa Lobos, para restabelecer a estrutura original dos hinos tal qual foram criados. 

Letra do Hino da Independência do Brasil

Composição: Evaristo da Veiga
Melodia: D. Pedro I

Já podeis, da Pátria filhos,
Ver contente a mãe gentil;
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá… temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil…
Houve mão mais poderosa:
Zombou deles o Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá… temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Não temais ímpias falanges,
Que apresentam face hostil;
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá… temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Parabéns, ó brasileiro,
Já, com garbo juvenil,
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá… temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Veja também:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.