Leste Europeu

Muito se debate sobre quais regiões fazem parte do Leste Europeu, também conhecido como Europa do Leste.


A região conhecida como Leste Europeu possui inúmeras características que permeiam a maioria dos integrantes, como a presença de idiomas eslavos e o cristianismo ortodoxo. Contudo, a sua divisão é um tema debatido até a atualidade, tendo várias versões propostas por diversos grupos.

Além disso, a história dessa região é muito rica e marcada por mudanças bruscas. Para saber mais, confira os países do Leste Europeu e um resumo sobre sua história!

Países do Leste Europeu

Os países que são comumente considerados como parte da região do Leste Europeu são:

  • Armênia
  • Bielorrússia
  • Bósnia e Herzegovina
  • Bulgária
  • República Tcheca
  • Croácia
  • Cazaquistão
  • Geórgia
  • República Eslovaca
  • Eslovênia
  • Estônia
  • Hungria
  • Kosovo
  • Letônia
  • Lituânia
  • Macedônia do Norte
  • Moldávia
  • Montenegro
  • Polônia
  • Romênia
  • Rússia
  • Sérvia
  • Turquia
  • Ucrânia

De acordo com algumas interpretações, o Azerbaijão também é integrante, devido a questões culturais. Além disso, Kosovo se autoproclamou independente.

Mapa do Leste Europeu

Leste Europeu
Em vermelho, o mapa do Leste Europeu de acordo com a ONU.

O mapa do Leste Europeu de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU) é o destacado em vermelho. Nesta interpretação, não são incluídas a Estônia, a Lituânia e a Letônia.

Cidades do Leste Europeu

Confira abaixo as capitais e suas respectivas populações.

  • Erevã (Armênia) – 1.116.000
  • Minsque (Bielorrússia) – 1.917.34
  • Sarajevo (Bósnia e Herzegovina) – 405.930
  • Sófia (Bulgária) – 1.681.592
  • Praga (República Tcheca) – 1.267.449
  • Zagreb (Croácia) – 973.667
  • Nursultan (Cazaquistão) – 1.078.362
  • Tbilisi (Geórgia) – 1.158.700
  • Brastislava (República Eslovaca) – 432.864
  • Liubliana (Eslovênia) – 279.653
  • Tallinn (Estônia) – 430.805
  • Budapeste (Hungria) – 1.742.000
  • Pristina (Kosovo) – 198.214
  • Riga (Letônia) – 727.578
  • Vilnius (Lituânia) – 536.631
  • Escópia (Macedônia do Norte) – 544.086
  • Quixinau (Moldávia) – 492.894
  • Podgoritza (Monte negro) – 136 .473
  • Varsóvia (Polônia) – 1.783.321
  • Bucareste (Romênia) – 1.883.425
  • Moscou (Rússia) – 11.979.529
  • Belgrado (Sérvia) – 1.166.763
  • Ancara (Turquia) – 4.630.735
  • Quieve (Ucrânia) – 2.900.920

As seguintes cidades não são capitais, contudo, apresentam a maior população dentro dos respectivos países:

  • Almaty (Cazaquistão) – 1.552.349
  • Istambul (Turquia) – 15.067.724

Resumo da história do Leste Europeu

O Leste Europeu é a região em que a ideologia socialista ganhou mais força, permanecendo por períodos variados como regime político e econômico. Assim, essa ideologia foi usada por diversos países para conquistar a independência dos impérios Otomano, Austro-Húngaro e Russo.

Sendo assim, no período entre as duas grandes guerras mundiais (1918–1939), os impérios centrais foram derrotados e os povos foram reorganizados em novos estados, como a Tchecoslováquia, a Iugoslávia (ambas extintas posteriormente) e a Polônia.

Nesse mesmo período, a política polarizou-se entre o fascismo e o comunismo. Por essa razão, na Segunda Guerra Mundial, a Hungria, Romênia e Bulgária se aliaram ao nazifascismo do Eixo. Também, a Polônia, a Tchecoslováquia e a Iugoslávia foram invadidas, divididas e anexadas ou colocadas sob controle, como na Croácia e na Eslováquia.

A libertação de vários países ocorreu com a ação do Exército Vermelho Soviético, o que causou o fortalecimento do socialismo nesta região.

Porém, em alguns casos, como na Romênia e na Polônia, houve golpe de Estado para que o socialismo se instaurasse. Em outros, como na Tchecoslováquia (atualmente, República Tcheca e Eslováquia), a adesão foi por votação.

Além disso, o Leste Europeu foi fortemente influenciado pela Guerra Fria, visto que é a divisão entre a Europa Ocidental e o bloco socialista. Dessa maneira, com a dissolução do bloco socialista e a queda da União Soviética, os países do Leste Europeu aderiram ao capitalismo e à democracia liberal.

Por um lado, os únicos países que ainda possuem influência socialista como partido político são: Bielorrússia e Moldávia. Por outro lado, em países como a Romênia, a Polônia e a República Tcheca, a esquerda política possui conotação negativa, assim, o comunismo e o socialismo são comparados ao fascismo e ao nazismo.

Já em 2004, vários países do Leste Europeu, como Bulgária, Eslovênia, Estônia, Letônia, Lituânia, Polônia, República Checa, Romênia, Eslováquia e Hungria, entraram como membros da União Europeia.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.