O que foi a Peste Negra?

A peste negra é considerada a pandemia mais devastadora já registrada na história da humanidade.

0

A peste negra se insere no quadro da crise do feudalismo. Entre 1315 e 1317, fortes e constantes chuvas caíram sobre o continente europeu, destruindo os campos e prejudicando as colheitas.

Desse modo, a fome generalizou-se por toda Europa Ocidental, atingindo os camponeses pobres de forma violenta.

Os problemas gerados pelas dificuldades climáticas aliados às péssimas colheitas e à fome, desencadearam uma série de conflitos de ordem social.

A vida da população medieval tornou-se extremamente difícil, pois não tinham acesso a uma alimentação de qualidade, saneamento básico e higiene.

Tal realidade fez com que tantos os nobres quanto os servos se tornassem vulneráveis a qualquer tipo de doença e epidemia.

Assim, em 1348, a peste bubônica (ou peste negra), vinda do Oriente Médio, atingiu violentamente os europeus, dizimando cerca de 30% da população, provocando um declínio populacional já em curso.

Propagação da peste negra

Inicialmente, a propagação da doença se deu por meio de ratos e pulgas infectadas que acabavam transmitindo a bactéria às pessoas picadas. No organismo humano, ela se multiplicava.

Em um estágio mais avançado, a doença começou a se alastrar por via aérea, através das gotículas expelidas.

Sintomas da peste negra

A peste recebeu o título “negra” devido aos sintomas que a pessoa acometida por ela desenvolvia na pele: grandes machas pretas seguidas de inchaços.

Geralmente acometiam as regiões em que se concentravam os gânglios linfáticos, como as axilas e virilha. Os inchaços eram conhecidos como bubões, por isso ela também ficou conhecida pelo nome de peste bubônica.

A morte pela doença era dolorosa e rápida, variando entre dois e cinco dias.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.