Saddam Hussein

Saddam Hussein foi um ditador que comandou o Iraque no período de 1979 a 2003.


Saddam Hussein nasceu em 1937 em uma família de poucos recursos financeiros, na aldeia Al-Awja no município de Tikrit, Iraque. Saddam se tornou um dos maiores líderes da península arábica.

Ele sustentou um regime ditatorial no Iraque de 1979 a 2003, atuando como primeiro-ministro na maior parte dos anos. Foi considerado um dos ditadores mais violentos e odiados da história.

História de Saddam Hussein

Saddam Hussein cresceu em uma família de lavradores que viviam em uma região humilde do Iraque. Ele teve uma infância conturbada.

Por volta dos 19 anos, se filia ao Partido Socialista Árabe Ba’ath e é designado a matar o general Qasim. Contudo, o mesmo escapa com vida e Saddam Hussein sai ferido e se refugia no Egito, escapando da prisão. No Egito ele estuda Direito e começa a ver e admirar os feitos do governo de Nassar em prol da sociedade egípcia.

Ao mesmo tempo, o governo do Egito projeta aspirações pan-arábicas, ou seja, manifesta o desejo de reunir os países de língua e civilização árabe numa comunidade de interesses.

Em 1969, junto com Ahmed Hassan al-Bakr e outros integrantes do partido, realizam um golpe contra o então presidente Abdul Rahman Arif. Graças a sua atuação, ele é recompensado com a chefia da polícia política.

O ponto alto da celebração realizada para comemorar o novo regime foram as execuções de 30 supostos espiões inimigos do país.

Em 1969, se torna o vice-presidente do Iraque e nacionaliza a Iraque Petroleum Company, responsável por controlar 15% do petróleo mundial. Assim, estatiza o petróleo do país, além de ampliar programas de reformas e investimentos públicos.

A estatização do petróleo no Iraque permitiu que o país tivesse fundos financeiros para investir na educação e na saúde da população, universalizando o acesso de todos, além de investir em outras áreas.

Em 1979, o então presidente iraquiano Ahmed Hassan al-Bakr é forçado por Saddam a renunciar ao poder, que se torna formalmente o presidente do país. Alguns dias após assumir o cargo, ele ordena a execução de cerca de 34 pessoas, algumas membros do exército e outras eram consideradas seus colaboradores íntimos. Saddam Hussein suspeitava que essas pessoas estivessem conspirando contra ele.

Começa então um regime ditatorial marcado pela violência e medo da população iraquiana. Saddam comandou um governo caracterizado por práticas sanguinárias e arbitrárias.

Vejamos alguns conflitos que tiveram a participação ativa do ditador do Iraque.

Guerra Irã-Iraque (1980 – 1988)

Em 1980, Saddan Hussein prepara uma ofensiva contra o Irã. Hussein acreditava que ganharia a guerra em pouco tempo, contudo, o Irã tinha um maior número de tropas e armas.

O Iraque recebeu apoio de países como os Estados Unidos, França, URSS, Egito, Arábia Saudita, entre outros. Já o Irã, foi apoiado pela Líbia, Israel, Coreia do Norte e Síria.

O conflito só terminou em 1988 com a intervenção da Organização das Nações Unidas (ONU). Os dois países se consideraram vencedores, porém, ambos tiveram diversas cidades destruídas e muitas mortes.

Ataques contra os curdos (1987 – 1989)

Saddam Hussein acusou os curdos do Iraque de terem colaborado com o Irã. Por isso, em 1988, ataca com armas químicas a cidade de Hajalaba e mata cerca de 4000 pessoas, além de deixar milhares de feridos.

Guerra do Golfo (1990 – 1991)

A Guerra do Golfo começou em 1990 no momento em que o Iraque invade o Kuwait. Saddam Hussein justificou a invasão afirmando que o território do país invadido pertencia ao Iraque durante o Império Turco-Otomano e que, por isso, ainda pertencia ao país.

Várias potências ocidentais defenderam o Kuwait por ser um dos maiores produtores de petróleo do mundo. Em 1991, o Iraque sai derrotado do conflito.

Guerra do Iraque (2003 – 2011)

Com os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, o governo americano iniciou um combate global contra o terrorismo. Em 2003, inicia a Guerra do Iraque.

Os Estados Unidos declaram guerra ao país, alegando que Saddan Hussein possuía armas de destruição em massa.Tais armas nunca foram encontradas.

Entretanto, alguns estudiosos afirmam que o intuito dos norte-americanos era o de garantir um governo iraquiano que permitisse a venda de petróleo.

Morte de Saddan Hussein

Em dezembro de 2003, Saddam Hussein foi capturado por tropas dos Estados Unidos que o encontraram escondido em um buraco subterrâneo, na cidade de Adwar, próximo a sua cidade natal.

Ele ficou preso sob custódia das forças norte-americanas por 2 anos. Somente em 2005 iniciou-se o processo em que ele foi formalmente acusado pelo genocídio de 148 iraquianos xiitas praticado em 1982. Em 2006, o ex-ditador foi condenado à forca.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More