Sertão Nordestino

Confira as principais características da maior entre as quatro sub-regiões do Nordeste brasileiro.

0

Uma das cinco regiões geográficas que compõem o território do Brasil, o Nordeste é formado por oito estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

A região, por sua vez, é subdividida em quatro sub-regiões: Meio-Norte, Agreste, Zona da Mata e, por fim, o Sertão. Cada uma delas guarda características muito particulares, responsáveis por tornar o Nordeste tão diversificado.

Há diferentes versões para explicar a origem da palavra Sertão. Uma delas tem origem na época da colonização do Brasil pelos portugueses. De acordo com esta versão, quando eles deixavam a zona litorânea sentido interior do país, notavam a grande diferença climática da região semiárida.

Sendo assim, em virtude do clima quente e seco passaram a chamá-la de “desertão“. Com o tempo, a denominação se transformou em “de sertão” e, por fim, apenas Sertão.

Em outra versão, esta mais aceita do que a primeira, a palavra vem do latim sertanus, que quer dizer área deserta ou desabitada.

Mapa e localização

Localizado entre o Meio-Norte e o Agreste, o Sertão é a maior sub-região nordestina em extensão territorial. Engloba todos os estados, exceto o Maranhão, que está todo no Meio-Norte.

Mapa do sertão nordestino
Mapa do sertão nordestino: 1 Meio norte 2 Sertão 3 Agreste 4 Zona da Mata

Principais características

Boa parte dos brasileiros guardam no imaginário o retrato do Sertão como um local de extrema seca e pobreza. Entretanto, este é um estigma que precisa ficar para trás.

Ainda que as condições climáticas não sejam tão favoráveis como em outros locais do país, há centros urbanos extremamente desenvolvidos, como por exemplo, a capital do Ceará, Fortaleza.

O clima predominante no Sertão é o semiárido. As temperaturas são altas durante todo o ano e as chuvas são irregulares. Há duas estações bem definidas, sendo uma o inverno chuvoso, que vai de dezembro a junho, e a outra o verão quente e seco, que vai de julho e novembro.

Em função das características climáticas, a região é conhecida pelos longos períodos de estiagem. Além disso, a presença do Planalto da Borborema, localizado entre Agreste e Zona da Mata, não deixa que a umidade do oceano chegue até a região. Assim sendo, o índice pluviométrico é considerado baixo.

Um dos rios mais importantes do país está localizado no Sertão. O rio São Francisco, de caráter perene, é responsável por abastecer toda a região, sendo de extrema vitalidade para a população local.

Além dele, há rios temporários, ou seja, desaparecem dependendo da época do ano, dos quais os mais importantes são Aracaju, Jaguaribe, Apodi e Açu.

O solo da região é predominantemente pedregoso, pouco profundo e pouco fértil. Porém, em alguns locais, como por exemplo, os brejos, a umidade é mais elevada, aumentando a fertilidade dos solos.

Economia

É justamente nos locais de brejo em que se desenvolvem algumas das principais atividades econômicas da região, em especial, a agricultura. Entre os principais produtos estão o milho, feijão e a mandioca.

Nos locais mais próximos ao Rio São Francisco há plantações de frutas e, na pecuária, a criação de gado.

Nas proximidades dos grandes centros urbanos, como por exemplo, Juazeiro do Norte – CE, Mossoró – RN e Vitória da Conquista – BA, os maiores destaques da economia são as indústrias, comércios e serviços em geral.

Uma vez que a economia é mais desenvolvida nos locais de maior umidade e próximos aos centros urbanos, o interior do Sertão sofre com problemas de falta de emprego, acarretando em desigualdade social, má distribuição de renda, êxodo rural e miséria.

Relevo, vegetação e fauna

O variado relevo do Sertão é composto por chapadas, serras e planaltos. Em relação à vegetação, o bioma mais notório é a caatinga, cujas principais características são a vegetação rasteira, árvores de pequeno porte e troncos retorcidos e arbustos espinhentos.

Vegetação no sertão nordestino
Caatinga é a vegetação predominante do sertão nordestino

Um dos aspectos fundamentais da flora do bioma é que, para sobreviver à falta de água, a maioria das plantas perde suas folhas na estação seca, tornando a se encher de folhas na época das chuvas. Na caatinga, algumas das espécies mais notórias são os cactos e as bromélias.

A fauna, também com grande aptidão para se adaptar às condições climáticas, apesar de muito variada, tem como principais destaques répteis e insetos.

Principais cidades

Oficialmente, no Sertão há seis regiões metropolitanas. Entre elas, a mais importante é a de Fortaleza, com uma população aproximada de 3.610.379 habitantes.

Além dela, algumas das principais cidades do Sertão nordestino são:

  • Caririaçu – Ceará;
  • Petrolina – Pernambuco;
  • Lagoa Grande – Pernambuco;
  • Juazeiro – Bahia;
  • Casa Nova – Bahia;
  • Pão de Açúcar – Alagoas;
  • Patos – Paraíba.

Conteúdos Relacionados:

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.