Teníase – O que é, transmissão, sintomas e tratamento

Veja por que é necessário cozinhar bem a carne e cuidar das condições sanitárias.


O que é teníase? A teníase é uma verminose, ou seja, uma doença causada por parasita, desencadeada por duas espécies de platelmintos. A Taenia solium e a Taenia saginata são responsáveis por uma condição que afeta mais de 150 mil brasileiros anualmente.

Além de causar a teníase, as tênias, ou solitárias, como são popularmente conhecidas, são parasitas que originam a cisticercose, que é quando os ovos do parasita são ingeridos.

Transmissão da teníase

A teníase pode ocorrer com a ingestão de carne crua ou insuficientemente cozida que contenha cisticercos, os cistos da tênia. A Taenia solium tem como hospedeiro intermediário o porco, já a Taenia saginata, o boi.

Os animais se contaminam quando consomem alimentos que possuem ovos ou proglotes eliminados no ambiente com as fezes de humanos portadores da teníase. Uma vez ingeridos, os ovos seguem o sistema digestivo e liberam um embrião, que, por sua vez, cai na corrente sanguínea e se aloja no músculo, onde se desenvolve para larva, ou cisticerco.

O ser humano, ao comer a carne contaminada, ingere as larvas. O escólex da tênia se fixa no intestino delgado e esta se alimenta por meio da absorção dos nutrientes liberados na digestão. Então, após 60 ou 70 dias, as primeiras proglotes são liberadas. Cada proglote grávida possui mais de 40 mil ovos, que podem viver por muito tempo em ambiente externo.

Sintomas de teníase

Tênia
Tênia no intestino

Há casos em que a verminose se apresenta de forma assintomática, quando não, os sintomas de teníase são:

  • alterações no apetite;
  • dor abdominal;
  • diarreia ou constipação;
  • náusea;
  • vômitos;
  • dor de cabeça;
  • fadiga.

A teníase pode causar complicações piores caso a tênia obstrua o apêndice, colédoco ou ducto pancreático.

Tratamento da teníase

Uma vez diagnosticado por meio de um exame de fezes, o tratamento da teníase é feito com medicamentos antiparasitários orais. Geralmente, o paciente se recupera em alguns dias ou semanas.

Leia também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More