Tratado de Tordesilhas

O Tratado de Tordesilhas foi um acordo entre a Coroa Espanhola e a Coroa Portuguesa, em 1494, em que delimitava a divisão dos territórios americanos descobertos por Colombo.

0

O que foi o Tradado de Tordesilhas e quando foi assinado? O Tratado de Tordesilhas foi um acordo entre Portugal e Espanha, assinado em 1494, com o objetivo de demarcar e dividir os territórios ultramarinos conquistados por esses países europeus, no período das grandes navegações.

Esse tratado foi o resultado das descobertas territoriais feitas através das viagens ultramarinas de Cristóvão Colombo.

O que foi o Tratado de Tordesilhas – Resumo

Espanha e Portugal foram as primeiras potências europeias a investirem na expansão marítimo-comercial, tornando-se os países precursores da colonização de territórios, nos séculos XV e XVI.

Por meio de condições que favoreciam o seu pioneirismo no processo de descobertas, no século XV, Portugal empreendeu grandes viagens pela costa do continente africano.

Já a Espanhola, na década de 1490, iniciou sua expansão marítima apostando no talento do navegador genovês, Cristóvão Colombo.

A viagem do navegador foi financiada pela Coroa Espanhola, que logo no início do processo das descobertas das novas terras se mostrou preocupada com possíveis perdas territoriais.

Colombo, ao descobrir o continente americano, em 1492, inseriu os espanhóis na disputa por explorações coloniais.

Portugal, temendo a ascensão espanhola na navegação, ameaçou entrar em conflito caso seus domínios fossem invadidos.

A Espanha, visando evitar um possível conflito por domínios territoriais, solicita a intervenção do papa Alexandre VI na questão.

Em 1493, ele assinou um acordo denominado de Bula Inter Coetera, que determinava as regiões que seriam exploradas por cada uma das potências.

Esse acordo apontava a divisão das terras do “novo mundo” entre as coroas espanhola e portuguesa, com a criação de uma linha imaginária que dividia o planeta.

Contudo, o então rei de Portugal, Dom João II, exigiu a revisão do acordo. Ele queria aumentar a dimensão das terras já conquistadas e as que por ventura viessem a ser descobertas.

Com isso, foi necessário fazer um novo acordo para impedir possíveis conflitos que começavam a surgir desde a chegada de Colombo à América.

A forma encontrada e aceita por ambas as partes, para impedir que um país saísse em prejuízo quanto ao outro, foi estabelecer o acordo conhecido como Tratado de Tordesilhas.

Esse tratado delimitava as terras portuguesas e espanholas. Cada uma ficou responsável por comandar e explorar determinada região.

A linha imaginária foi ampliada e passou a estabelecer que as terras a leste do meridiano, localizado a 370 léguas a oeste das ilhas de Cabo Verde, no continente africano, pertenceriam a Portugal, e os territórios a oeste pertenceriam à Espanha.

Esse novo acordo garantiu que Portugal viesse a comandar parte dos territórios brasileiros que seriam descobertos em 1500.

Mapa Tratado de Tordesilhas

Segue no mapa a divisão estabelecida pelo Tratado de Tordesilhas:

Contudo, foram determinados novos limites, pois o Tratado de Tordesilhas não foi respeitado por nenhuma das potências. Então, em 1750, o Tratado de Madri demarcou uma expansão da linha divisória, estabelecendo novas fronteiras entre as possessões americanas de Portugal e Espanha.

Consequências do Tratado de Tordesilhas

Caso o Tratado de Tordesilhas tivesse vigorado, o Brasil seria bem menor. Os portugueses avançaram no território e atualmente o país é considerado o 5° maior em extensão do mundo. Além de ser o maior do Hemisfério Sul e da América Latina.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.