9 Brincadeiras do folclore brasileiro

Criadas a partir da mistura de expressões culturais indígenas, portuguesa e africanas, as brincadeiras do folclore brasileiro encantam até hoje crianças de todas as idades.

0

Nascidas das culturas e saberes populares, as brincadeiras inspiradas no folclore brasileiro divertem até mesmo as mais novas gerações. 

Passadas de pai pra filho, de avô pra neto, essas brincadeiras conseguem resistir a força do tempo e da modernidade, fazendo-se presentes no dia a dia de muitas crianças.

Listamos abaixo alguns exemplos de brincadeiras do folclore brasileiro mais conhecidas e que possuem apenas um único objetivo: o de divertir.

Soltar pipa

Brincadeiras do folclore brasileiro - Soltar pipa

Dentre as brincadeiras mais conhecidas pelas crianças de todas as gerações, soltar pipa é, sem dúvida, uma das mais conhecidas e ainda praticadas.

Basta uma folha de papel seda, armação de bambu, fita adesiva, saco plástico, cola e certa habilidade manual. “Empinar” pipa é ideal para os dias de muito vento. Além disso, é importante destacar que o uso do cerol traz riscos à segurança da população. 

Corre cotia

Brincadeiras do folclore brasileiro - Corre cotia

“Corre cotia, na casa da tia. Corre cipó, na casa da vó”. Certamente você já ouviu essa música enquanto brincava com seus amigos.

A brincadeira consiste em todos os participantes sentados no chão, no formato de roda, enquanto uma outra criança corre atrás do círculo formado portando um lenço na mão, ao mesmo tempo que canta a música.

Em seguida, ela deve colocar o lenço nas costas de alguém que está sentado. A criança escolhida deve se levantar e tentar pegar a criança do lenço antes que ela sente em seu lugar.

O chefe mandou

Brincadeiras do folclore brasileiro - O chefe mandou

Esta brincadeira folclórica começa quando os participantes escolhem um líder que será responsável por delegar tarefas aos “subordinados”. Assim que nomeado, o grupo deve entoar o seguinte dizer: Boca de forno. Forno! Tirar um bolo. Bolo! Fareis tudo o que o mestre mandar? Faremos todos“.

Depois disso, deve-se fazer tudo que o líder escolhido mandar.

Considera-se essa brincadeira como sendo uma das que mais ajuda aos pais e pedagogos, pois ela traz um sentido de compreensão e de importância na execução de tarefas por parte das crianças.

Cadê o toucinho que estava aqui?

Brincadeiras do folclore brasileiro - Cadê o toucinho que estava aqui

A brincadeira do “toucinho que estava aqui” é ótima para trabalhar a memorização das crianças. 

Através da sequências de respostas dadas à pergunta, percebe-se capacidade cognitiva para a memória, ao dizer :  “Cadê o toucinho que estava aqui? O gato comeu. Cadê o gato? Foi para o mato. Cadê o mato? O fogo queimou. Cadê o fogo? A água apagou. Cadê a água? O boi bebeu. Cadê o boi? Está amassando o trigo. Cadê o trigo? A galinha espalhou. Cadê a galinha? Está botando ovo. Cadê o ovo? O frade bebeu. Cadê o frade? Está na missa. Cadê a missa? Está na caixinha. Cadê a caixinha? Está no rio abaixo e foi parar aqui“. E por aí vai, sem limite para a imaginação.

Uma outra versão é fazer a pergunta segurando e apontando para o meio da palma da mão do jogador, até que ele responda a última pergunta. A brincadeira termina com quem fez a pergunta, fazendo cócegas em quem respondeu.

A dança da cadeira

Brincadeiras do folclore brasileiro - Dança das cadeiras

Sinônimo de muitas quedas, a brincadeira da dança das cadeiras está presente em muitas festas infantis, com participação até mesmo de pessoas mais velhas.

O objetivo do jogo é colocar em formato de círculo um número x de cadeiras, menos um em relação à quantidade de pessoas que irão participar. Por exemplo, se são cinco participantes, devem ser colocadas apenas quatro cadeiras, para que com o decorrer da brincadeira, reste apenas uma cadeira e duas pessoas disputando quem vai conseguir sentar nela. 

Os competidores devem dar voltas ao redor do círculo de cadeiras enquanto toca uma música ao fundo. Assim que para, todos correm para tentar se sentar e não acabar sendo eliminados.

Passar anel

Brincadeiras do folclore brasileiro - Passa anel

A brincadeira de passar anel é coletiva. Um participante é escolhido para esconder entre as duas mãos fechados um anel. Em forma de fila, as outras crianças, também com as mãos fechadas, vão uma a uma “receber” ou não o anel. 

Após a simulação da passagem do item, o passador nomeia um jogador que deve descobrir para quem foi repassado o anel. Caso não acerte, recomeça-se o jogo com aquele que de fato tinha ficado com o anel.

Cabra cega

Brincadeiras do folclore brasileiro - Cabra cega

A brincadeira consiste em vendar o participante escolhido para ser a “cabra cega”. Em seguida todos correm para evitar serem pegos. Caso consiga tocar em um dos corredores, a venda passa para quem foi pego, que deve continuar com o mesmo objetivo.  

Estilingue

Brincadeiras do folclore brasileiro - Estilingue

Com um pedaço de madeira em forma de “Y” e um elástico de borracha amarrado nas duas pontas da base, tem se aí um estilingue.

Em seguida, escolhe-se uma pedrinha para ser lançada contra o alvo. Lembrando que por ser uma brincadeira não tão segura, aconselha-se sempre estar com algum adulto, sobretudo para a escolha dos alvos, que não devem passar de latinhas e objetos descartáveis. 

Pega-pega

Brincadeiras do folclore brasileiro - Pega-pega

O pega-pega é uma brincadeira que implica muita atividade física. Uma das mais simples e fáceis de se organizar, ela consiste basicamente em correr de um pegador escolhido pelo grupo de crianças que irá participar.

Posteriormente, quem for pego, passa a fazer o mesmo e por aí vai. Dentro do pega-pega, surgiram outras modalidades, como pega-ladrão e pique no ar.

Você também pode se interessar: 12 Brincadeiras Populares no Brasil para crianças – Como brincar, jogar, brincadeira de rua

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.