Catira

Catira é uma das danças que compõe a cultura popular brasileira.

0

A catira é uma dança oriunda da cultura popular brasileira. Nela, o ritmo da música é marcado pela batida das mãos e dos pés dos dançarinos.

Por ser uma dança coletiva, ela pode ser executada por 6 a 10 pessoas que acompanham a música tocada por violeiros.

Essa expressão artística é típica do interior do país, principalmente das regiões que predominam a cultura sertaneja, como Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo. No entanto, ela se faz presente em praticamente todas as partes do Brasil.

A catira é um dos estilos mais conhecidos do folclore brasileiro. Sua coreografia, mesmo que pareça semelhante em todas as regiões do país, sofre variações.

dança da catira

Origem da catira

A origem da catira remonta a heranças africanas, europeias e indígenas. Acredita-se que ela faz parte da constituição cultural do país desde o período colonial.

Para alguns estudiosos, essa manifestação cultural se relaciona com os tropeiros, fato que pode explicar uma de suas características mais marcantes por tempos: reunir somente homens.

Pesquisadores afirmam que, como a principal atividade dos tropeiros era o transporte de gado, é provável que os momentos de descanso fossem marcados por essa dança.

Dança catira

A catira é uma dança caracterizada pela batida dos pés e das mãos que acompanham o ritmo da canção que é produzida por violeiros.

Para dançar catira, é necessário formar duas fileiras compostas pelo mesmo número de integrantes que se movimentam de frente um para o outro. Pulos intercalam as batidas das mãos e dos pés.

Dependendo da região do país, a catira é dançada por no máximo dez pessoas e dois violeiros que são os responsáveis pela música. Rasqueado é o nome que marca o início da canção.

Escova é o movimento marcado por uma rápida batida das mãos e dos pés, seguido por seis pulos.

Existem ainda dois movimentos que ocorrem ao longo da dança. São eles:

  • Serra acima: os dançarinos rodam da esquerda para direita, uns atrás dos outros, variando as batidas das mãos e dos pés;
  • Serra abaixo: os dançarinos voltam para trás, da direita para esquerda, embalados pelas batidas dos pés e das mãos.

O recortado é outro passo marcado pela troca de lugar tanto das fileiras quanto dos dançarinos. O último movimento é o levante, em que todos cantam.

Dança catira

Vestimentas

A vestimenta dos dançarinos de catira é bastante específica: botinas, calças, camisas e chapéus.

As botinas são o adereço mais importante, pois possibilitam que a batida dos pés acompanhe as melodias de modo que todos possam ouvir.

Alguns integrantes usam lenço no pescoço ou na cintura. Hoje, é bastante comum encontrar mulheres que compõem grupos de catira, e as roupas que elas usam não diferem das usadas pelos homens.

Catira
Vestimenta dos praticantes de Catira

Músicas

As músicas que embalam a catira se relacionam com a cultura sertaneja, predominante no interior do país. Selecionamos algumas:

Sapateado – Donizete dos Santos e Dhombar

O Brasil está dançando no som da nossa viola
Onde passamos cantando coração triste consola
Caração triste consola onde passamos cantando
No som da nossa viola o Brasil está dançando

Sapateia, sapateia, essa dança é nota mil
Sapateia e bate palma com o Catira Brasil

Pula boi pula cavalo sapateando no rodeio
O peão vai no embalo se cair vai ficar feio
Se cair vai ficar feio o peão vai no embalo
Sapateando no rodeio pula boi pula cavalo

Sapateia, sapateia, essa dança é nota mil
Sapateia e bate palma com o Catira Brasil

Todo mundo sapateia dançando e pintando o sete
Na viola que ponteia o Divino e Donizete
Com Divino e Donizete na viola que ponteia
Dançando e pintando o sete todo mundo sapateia

Sapateia, sapateia, essa dança é nota mil
Sapateia e bate palma com o Catira Brasil

Homenagem ao Catira – Luiz Fernando e João Pinheiro

Afirme o pé companheiro nós vamos entrar na função
Pra cantar um recortado eu mudei a afinação
Foi pra atender um pedido, o chamado de um irmão
Lá pras bandas de Rio Claro nós vamos é dar trabalho
Pros campeão da região

A festa vai começar abre a roda no salão
Grupo Catira Brasil é líder na tradição
Moçada boa no pé não fica parada não
É escola no catira o mundo inteiro admira
Já vem de seis geração

Bate palma rapaziada, bate forte o pé no chão
É no estilo mineiro que eu faço a saudação
Pra cantar um improviso eu canto com perfeição
Canto em qualquer altura não toco em viola dura
Só gosto é de trem bão

Esse é o derradeiro verso guarde a viola e o violão
Vai aqui nossa homenagem e o nosso aperto de mão
Aos amigos do catira orgulho do meu sertão
Pros amigos verdadeiros Luiz Fernando e João Pinheiro
Pede paz e proteção

Batidão da viola – Vagner Violeiro

Meu pagode está chegando e veio para ficar
O repicado da viola pelo céu vai ecoar
Pois quem faz pagode bom não tem medo de errar
Só cantando modas boas pro povão admirar
No batidão da viola quero ver sapatear

A viola é companheira que sempre vai me levar
Na viagem do infinito conhecer novo lugar
A viola e o catira chegou aqui pra ficar
E na sola da botina poeira vai levantar
No batidão da viola quero ver sapatear

Trago a viola em meu peito pertinho do coração
Este peito é um jamanta carregada de paixão
Onde tem som de viola tem amor e emoção
Grupo Catira Brasil é líder na tradição
Sapateia rapaziada levanta poeira do chão

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.