Fases da Revolução Industrial

Iniciada por volta de 1760, na Inglaterra, ela vem se desenvolvendo em fases e contribuindo para avanços em diversas áreas.

0

A Revolução Industrial compreendeu três fases que se interligam.

A primeira é chamada de Primeira Revolução Industrial e consistiu no início do avanço tecnológico e na forma de produção.

A segunda, conhecida como Segunda Revolução Industrial, foi marcada pelo aumento das tecnologias e pelo uso do petróleo como fonte de energia.

Já a terceira, denomina-se Terceira Revolução Industrial, que consistiu no avanço científico e tecnológico.

Primeira Revolução Industrial

Primeira Revolução Industrial iniciou-se na Inglaterra por volta de 1760 e 1850.

Foi caracterizada por inúmeras descobertas que favoreceram a expansão industrial com a introdução de máquinas e o progresso técnico. Houve uma transformação no setor industrial.

Ocorreu a transferência da manufatura para a maquinofatura. Essa transição foi motivada pela máquina de fiar, pela máquina de vapor e pelo tear mecânico. A partir de então, desenvolveu-se uma mecanização dos processos.

O tempo de produção foi diminuído e em contrapartida houve um aumento da produtividade.

O uso do carvão como fonte de energia foi essencial nesse momento para alimentar as máquinas que trabalhavam para as indústrias têxteis, siderúrgicas e metalúrgicas.

Com o uso de novas tecnologias para a fabricação dos produtos, tem-se um aumento da produção, o desenvolvimento do comércio e o aumento das exportações.

Esse processo de desenvolvimento criou uma classe burguesa que financiou o avanço tecnológico e esperava por retornos financeiros (lucros).

Em contrapartida, surgiu a classe trabalhadora ou proletariado (mão de obra barata) que assumiam funções nas fábricas, vendendo sua força de trabalho. Dessa maneira, foram criadas novas relações de trabalho.

As principais inovações foram a utilização do carvão como fonte de energia, a máquina a vapor, o telégrafo, a locomotiva, entre outros.

A Inglaterra se tornou uma potência econômica, e Londres, a capital financeira internacional.

Segunda Revolução Industrial

A Segunda Revolução Industrial durou por volta de 1850 a 1950. Foi uma fase de avanços tecnológicos ainda mais expressivos se comparados a primeira fase.

A utilização do aço foi indispensável para a construção de pontes, fábricas, equipamentos, entre outros. Além disso, ele foi responsável pela construção dos primeiros automóveis e trilhos das ferrovias.

As ferrovias foram extremamente importantes por estarem encarregadas de transportar os produtos em larga escala e de forma rápida.

Houve mudança nas fontes de energias. O carvão passou a ser substituído pelo petróleo. Ele servia como combustível e alguns de seus derivados é o plástico.

As condições de emprego dos operários eram precárias, com longas jornadas de trabalho e baixos salários. Por outro lado, a burguesia (dona dos meios de produção) enriquecia, investindo cada vez mais em tecnologias.

Essa realidade aumentou as desigualdade sociais e por consequência, surgem os sindicatos para defender os direitos dos trabalhadores.

A consciência de classe começou a ser construída nesse período.

Essas mudanças revolucionaram não só o sistema industrial, mas também a vida da população que passou a viver de uma nova maneira.

O Fordismo e o Taylorismo chegam nesse momento revolucionando o modo de produção. Eles otimizaram o processo, diminuindo o tempo de produção e aumentando o volume da mesma.

As principais invenções desse período envolvem a criação dos meios de comunicação, avanço da química, novas formas de manipular o aço, avanço da medicina, entre outros.

Terceira Revolução Industrial

A Terceira Revolução Industrial se iniciou na metade do século do século XX, por volta de 1950 e permanece até a atualidade.

Essa fase, também chamada de Revolução Informacional e que se espalhou por todo o mundo, representa uma revolução no setor industrial e científico.

Aliados à indústria e à ciência, setores como o da tecnologia, robótica, informática, biotecnologia, genética, criação de medicamentos, entre outras áreas, avançaram profundamente.

Com o passar das fases da revolução, as fontes de energia foram se modificando. Na terceira fase, surge a energia atômica, utilizando elementos radioativos.

A corrida espacial, travada entre os Estados Unidos e a União Soviética, iniciada em 1957, ocorreu no período da Guerra Fria (1947-1991). Esse foi um momento em que os avanços nas áreas da tecnologia e produção de armamentos tiveram grande progresso.

A conquista espacial foi um grande marco desse período. Quando Neil Armstrong, em 1969, chega à Lua, comprovando que a tecnologia estava realmente avançando a ponto de romper barreiras espaciais.

Outro fator importante para caracterizar essa revolução é a globalização. Ela permitiu que as informações fossem transmitidas rapidamente, aproximando pessoas de todo o mundo. Possibilitou trocas de experiências, costumes, tradições e de acessos a diversos produtos produzidos pelo mundo.

Os direitos trabalhistas começam a ampliar com a diminuição das horas trabalhadas, além de outros benefícios, como demandas sindicais e a proibição do trabalho infantil.

Contudo, as desigualdades sociais aumentam de forma notável.

Essas invenções e avanços contribuíram para a modernização industrial e continuam marcando os avanços tecnológicos.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.