História da arte medieval

A história da arte medieval se insere num contexto de forte influência da Igreja Católica em todos os âmbitos da sociedade europeia.

0

A arte medieval foi produzida durante a Idade Média, um período marcado por uma forte influência da Igreja Católica.

Logo, a arte europeia esteve associada à religiosidade, reproduzindo e valorizando os preceitos religiosos.

História da arte medieval – Resumo

A Idade Média se caracterizou pela diminuição das relações comerciais e por uma economia fortemente ruralizada. A sociedade medieval era fortemente hierarquizada e marcada pela hegemonia da Igreja Católica.

Durante certo tempo, esse período da história foi visto como uma fase de estagnação, em que não houve nenhum desenvolvimento artístico e científico pelo fato de a Igreja desempenhar um papel de fiscalização de todas as produções culturais e científicas.

Os intelectuais que a denominaram enquanto Idade das Trevas, o fizeram por afirmar que as pesquisas científicas perderam espaço para crenças religiosas.

Colocar a figura de Deus como o centro do universo e a medida de todas as coisas foi a principal característica da Idade Média.

Por ser vista como a representante de Deus na Terra, a Igreja Católica, além de ter uma forte influência na vida da sociedade europeia, tinha poderes ilimitados.

Durante esse período, grande parte da população europeia era analfabeta. O acesso à leitura e à escrita era exclusivo da nobreza e do clero.

Foi nesse contexto que a arte medieval se desenvolveu com o objetivo de aproximar as pessoas da fé cristã, por isso, ela carregava um teor didático.

Por ter um caráter essencialmente religioso, ela inspirou a construção de igrejas, templos, palácios e mosteiros.

Grande parte das obras produzidas durante o período medieval não possuem autoria definida, pois alegavam que o autor das obras era Deus. Portanto, os seres humanos eram apenas um instrumento para o seu expressar.

Assim, ela esteve presente na pintura, literatura, arquitetura, escultura e música. Duas tendências artísticas tiveram predominância nesse período: a arte românica e arte gótica.

Características da arte na Idade Média

Como vimos, a arte medieval foi caracterizada pela arte românica e arte gótica. Em cada um desses períodos, ela possuiu aspectos próprios. Vejamos alguns deles:

Arte românica

Associada à cultura romana, a arte românica se desenvolveu durante o período da Alta Idade Média. As construções românicas possuíam poucas janelas, limitando a entrada da luminosidade.

Vejamos algumas das características da arte românica:

  • Horizontalidade
  • Esculturas em relevos
  • Colorismo
  • Paredes grossas
  • Interior pouco ornamentado

História da arte medieval

Arte gótica

Criada durante a Baixa Idade Média, a arte gótica é considerada o oposto da arte românica. Sua arquitetura possui características mais leves, permitindo uma maior luminosidade em seu interior.

O intuito das construções era mostrar a pequenez do ser humano diante de Deus. Por isso, as edificações eram construídas com altas estruturas, dando a impressão de tocarem o céu.

Vejamos as principais características da arte gótica:

  • Influência religiosa
  • Movimento às obras
  • Construções verticais
  • Vitrais com pinturas religiosas

História da arte medieval

É importante destacar que ambas influenciaram não somente a arquitetura do período medieval, mas também a escultura e a pintura.

História da arte medieval
Escultura – Arte Gótica
História da arte medieval
Pintura – Arte Românica

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.