Humanismo

O Humanismo foi um importante movimento responsável por mudanças que moldaram a sociedade atual. Conheça o Humanismo e seu contexto!

O Humanismo foi um importante movimento que nasceu em resposta à forte influência da Igreja Católica e a crença em Deus acima de todos os aspectos da sociedade.

Assim, o Humanismo foi um movimento cultural, social e econômico que rompeu com a influência católica na Itália do século 15. Isso ocorreu por colocar o ser humano como centro de discussão e interesse no lugar da religiosidade.

O que foi o Humanismo?

Como dito anteriormente, o Humanismo representou a ruptura entre a Idade Média e o Renascimento na Itália. Com ele, o teocentrismo deu lugar ao antropocentrismo e, assim, toda a sociedade mudou fundamentalmente.

A lógica racional foi valorizada, assim como a ciência e produção intelectual, com o objetivo de sustentar as ideias antropocentristas. Por isso, a religião e a Igreja Católica lentamente perderam a importância conquistada na Idade Média.

Leia também: Características do Humanismo

Contexto do Humanismo

Essa ruptura não ocorreu rapidamente, uma vez que fatores sociais e econômicos da sociedade da época tiveram importante papel.

A ascensão da burguesia criou uma nova classe que competiu diretamente com os nobres pela influência local. Além disso, a expulsão dos camponeses pelos senhores feudais criou um período de fome seguido pela peste bubônica, que foi responsável pela morte de um terço da população europeia.

Outro fator importante para a criação do contexto que deu espaço para o Humanismo foi o Absolutismo. Com a perda do poder dos senhores feudais, o rei se tornou regente absoluto, o que também desestabilizou o poder da Igreja Católica.

Nesse cenário, o ser humano tornou-se cada vez mais relevante nas discussões e o pensamento religioso cada vez menos. Dessa forma, o Humanismo modificou a sociedade e iniciou o grande movimento Renascentista.

Alguns humanistas notórios foram:

  • Auguste Comte
  • Giannozzo Manetti
  • Marsílio Ficino
  • Erasmo de Roterdão
  • Guilherme de Ockham
  • Carlos Bernardo González Pecotche
  • Francesco Petrarca
  • François Rabelais
  • Giovanni Pico della Mirandola
  • Thomas More
  • Andrea Alciato

Leia também:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More