A Lenda da Comadre Fulozinha

A assombração das matas nordestinas é geniosa: ajuda quem pede com humildade e zomba de quem vem fazer mal às matas.

0

A lenda da Comadre Fulozinha é um mito folclórico brasileiro que nasceu de uma variação da lenda da Caipora. Vinda do nordeste, a lenda é contada principalmente em Pernambuco, Paraíba, Bahia e outros locais na zona da mata, onde também é conhecida como “Mãe da Mata.”

Conta a história que a criatura é um espírito de uma cabocla (indivíduo miscigenado, índio e branco) de cabelos negros tão longos que cobrem todo o corpo.

Ágil e furtiva, corta com cabelos e enrola com a língua aqueles que destroem a mata e que passam por lá sem deixar oferendas e tem o poder de desaparecer magicamente na mata.

A comadre, bem como o Saci, é zombeteira. Ela amarra o rabo e crina de cavalos de forma a ser impossível desatar os nós e dá surra de urtigas (planta urticária). Segundo a lenda, mingau e doces são suas oferendas favoritas.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.