Marsupiais

Você conhece os marsupiais? Continue lendo para saber mais sobre eles!


Os marsupiais são mamíferos como os cangurus, coalas e gambás que possuem uma bolsa na região abdominal chamada de marsúpio.

Por conta da presença do marsúpio, esses animais se diferenciam de outros mamíferos placentários e monotremados.

Confira abaixo algumas características dos marsupiais, como reprodução e habitat, e descubra o que é diapausa embrionária.

Características dos marsupiais

A principal característica dos marsupiais é a presença do marsúpio, uma bolsa abdominal que serve para proteger, carregar e abrigar os filhotes.

Os marsupiais são classificados como animais não placentários porque a maioria dos estudiosos não consideram o saco vitelínico, que é muito simples, como placenta.

Reprodução dos marsupiais

As fêmeas possuem dois úteros, duas vaginas e um canal pseudovaginal, este aparece somente durante a gestação e é por onde o filhote nasce.

Na maioria das vezes os machos têm o pênis bifurcado, para se adequar a anatomia da fêmea. A fecundação é interna e eles são animais vivíparos.

No entanto, o nascimento dos filhotes é precoce, eles permanecem no útero no máximo 40 dias.

Os filhotes nascem com aparência embrionária e se deslocam no abdômen materno até chegar ao marsúpio.

No marsúpio, os filhotes se prendem as glândulas mamárias até finalizar o seu desenvolvimento.

Diapausa embrionária

Como as fêmeas possuem dois úteros, é possível que elas tenham duas gestações ao mesmo tempo. Porém, a segunda gestação fica em estado de dormência até que o primeiro filhote esteja completamente desenvolvido.

Portanto, o embrião que estava dormente só começa a se desenvolver depois que o primeiro está completo, esse processo é chamado de diapausa embrionária e pode durar até 200 dias!

Por causa da diapausa embrionária, é comum ver dois filhotes sendo amamentados no marsúpio, um mais velho e o outro recém-nascido.

Habitats dos marsupiais

Os marsupiais podem habitar vários ambientes diferentes. Podemos encontrar animais com hábitos diurnos e noturnos.

Eles podem ser escaladores, escavadores, nadadores ou planadores e ter hábitos alimentares diversos, podemos encontrar espécies herbívoras, carnívoras, insetívoras, onívoras e nectarívoras.

Exemplos de marsupiais

Os marsupiais brasileiros mais comuns são os gambás e as cuícas. Mas, ao todo, existem sete ordens de marsupiais no mundo, espalhados entre a Oceania e as Américas.

Dentre as sete ordens, as mais conhecidas são:

Didelphimorphia

Os principais representantes dessa ordem são os gambás e as cuícas. Eles são animais onívoros encontrados, principalmente, em regiões neotropicais.

Marsupiais - Gambá
Exemplo de marsupiais – Gambá.

Paucituberculata

Ordem representada pelos gambás-rato que são carnívoros e se alimentam de pequenos animais, como as minhocas e os insetos. Eles também estão presentes nas regiões neotropicais.

Marsupiais - Gamba-rato
Exemplo de marsupiais – Gamba-rato.

Dasyuromorphia

Essa ordem está quase extinta, os demônios e lobos-da-tasmânia são os principais representantes desse grupo. Esses animais são carnívoros e foram drasticamente caçados nas últimas décadas.

Marsupiais - Diabo da Tasmânia
Exemplo de marsupiais – Diabo-da-tasmânia.

Diprotodontia

Essa é a ordem dos marsupiais mais conhecidos em todo o mundo: os cangurus e os coalas. Eles são animais herbívoros e vivem, em sua maioria, na Oceania.

Marsupiais - Coala
Exemplo de marsupiais – Coala.
Marsupiais - Canguru com filhote
Exemplo de marsupiais – Canguru com filhote.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.