Você sabe qual é a origem do sobrenome? Confira!

Os sobrenomes servem para diferenciar um indivíduo do outro.

0

Os sobrenomes passaram a ser adotados durante a transição da Idade Média para a Idade Moderna. Até aproximadamente o século XII, os europeus nomeavam seus filhos com apenas um nome.

Nessa época, as pessoas não viam a necessidade de cunhar outro nome para diferenciar um indivíduo do outro em razão do isolamento da sociedade feudal.

A partir do momento que as sociedades se desenvolveram, assim como as relações sociais, passou a existir a possibilidade de conhecer pessoas com o mesmo nome.

Sendo assim, os sobrenomes foram adotados com o objetivo de diferenciar uma pessoa da outra. A origem do sobrenome era a mais variada possível.

Em alguns casos, ele era originado do local em que a pessoa morava. Por exemplo, se o Pedro morasse em uma região rochosa, cheia de pedregulhos, ele era chamado de Pedro da Rocha. Nesse sentido, os herdeiros também eram chamados da mesma forma.

Alguns estudiosos apontam que alguns sobrenomes derivaram da fama do indivíduo. Sobrenomes como Franco, Severo ou Ligeiro foram adotados por pessoas que possuíam tais características.

Outros sobrenomes se originaram das profissões seguidas pelas famílias, Schumacher (sapateiro) e Bookman (livreiro), são sobrenomes que comprovam esse fato.

Quando o indivíduo não possuía nenhuma característica marcante, o seu sobrenome fazia menção a de quem ele era filho.

Na Europa, por exemplo, essa prática se tornou comum, podendo ser notada por alguns sobrenomes, como, Petersen (filho de Peter), MacAlister (filho de Alister) e Johansson (filho de Johan).

Na língua portuguesa, esse costume pode ser notado nos sobrenomes Fernandes (filho de Fernando) ou Rodrigues (filho de Rodrigo).

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.