Idade Moderna

A Idade Moderna é o período histórico que se situa após a Idade Média e anterior à Idade Contemporânea. Foi um momento marcado por profundas transformações sociais, econômicas e políticas.

0

A Idade Moderna é o período histórico compreendido por volta dos séculos XV e XVIII.

Foi marcado por profundas transformações no modo de pensar e de compreender a sociedade e o mundo, assim como pelo início do capitalismo e pelo fortalecimento das monarquias europeias que expandiram seu poder para os cinco continentes.

Resumo da Idade Moderna

A Idade Moderna é o período da história que se localiza entre a Idade Média e a Idade Contemporânea, entre a decadência do feudalismo e a emergência do capitalismo.

Essa fase é chamada por muitos historiadores como Antigo Regime (referindo-se aos aspectos políticos) e pré-capitalismo, capitalismo comercial ou mercantilismo (pelas suas características econômicas).

A transição da Idade Média para a Moderna foi feita de forma lenta e gradual, por isso é possível identificar aspectos do período moderno manifestados durante a Baixa Idade Média.

As inquietações sociais ocorridas durante a Idade Moderna tiveram suas origens ainda no período medieval.

Devido a isso, torna-se complexo datar especificamente quando começou tal período, pois as transformações vividas pela sociedade europeia já estavam ocorrendo desde antes do século XV.

Porém, com a finalidade de facilitar a compreensão dos períodos históricos, muitos historiadores adotam a queda do Império Bizantino, com a conquista de Constantinopla pelos turco-otomanos, como o início do período moderno. E o seu fim no ano de 1789, com o advento da Revolução Francesa.

A Idade Moderna foi responsável pelas grandes transformações na mentalidade ocidental e pelos impulsos do início do capitalismo.

De todo modo, fato que não se poder negar é que esse foi um momento de profundas mudanças sociais, políticas, econômicas, científicas e religiosa.

Principais acontecimentos da Idade Moderna

Grandes navegações

Os pioneiros na expansão marítima foram Portugal e Espanha, nos séculos XV e XVI.

Os motivos que levaram os europeus a desbravarem os locais em alto mar foram:

  • A necessidade de matérias-primas (África e Ásia);
  • A busca por novo mercado consumidor de produtos europeus;
  • O aperfeiçoamento das técnicas navais;
  • A necessidade de desvendar novos caminhos marítimos para se chegar às Índias;
  • Financiamento de expedições por parte da burguesia para a África, Ásia e América.

Renascimento

O Renascimento foi um período marcado por movimentos artísticos, culturais e científicos na Europa. Ocorreu na passagem da Idade Média para Moderna.

Foi um momento caracterizado pelo:

  • Racionalismo
  • Humanismo
  • Classicismo
  • Antropocentrismo
  • Individualismo
  • Naturalismo

Reformas religiosas

Foram movimentos que ocorreram no século XVI na Europa, dispersando a população que até então se concentrava em torno de somente uma religião, a católica.

Reforma Protestante

A Reforma Protestante foi um movimento religioso reformista, de caráter cristão, liderado por Martinho Lutero, que criticou duramente determinadas práticas da Igreja Católica.

Esse movimento resultou no protestantismo, vertente do cristianismo que não possui ligação com a Igreja Católica.

Contrarreforma

A Contrarreforma foi um conjunto de medidas tomadas pela Igreja Católica com o intuito de impedir a expansão do protestantismo.

Essa reforma agiu contra as outras religiões, visando promover o aumento da fé católica, redefinindo sua doutrina.

Absolutismo

O Absolutismo foi um sistema político adotado pelos países europeus com o intuito de centralizar o poder do Estado nas mãos do rei.

Algumas características do absolutismo foram:

  • Centralização do poder
  • Criação de uma moeda única
  • Criação de um símbolo nacional
  • Adoção de uma língua oficial

Iluminismo

O Iluminismo tem suas origens no século XVII, mas se desenvolveu de fato na Europa no século XVIII. Também é conhecido como Século das Luzes.

Algumas características do Iluminismo se concentram em:

  • Defender o uso da razão;
  • Liberalismo – O mercado deveria regular a economia e o Estado não deveria intervir;
  • Limitação do poder do rei;
  • Despotismo esclarecido – Adoção de medidas iluministas por parte de alguns governantes para modernizar os Estados.

Revolução Francesa

A Revolução Francesa foi um ciclo revolucionário encabeçado pela burguesia francesa que se iniciou em junho de 1789.

Contudo, contou com o apoio dos camponeses e da população urbana que vivia em situações precárias.

Queriam acabar com o reinado de Luis XVI, um rei absolutista que arruinou a economia francesa, gerando fome e morte.

As principais características dessa revolução foram:

  • Influência do pensamento iluminista;
  • A burguesia foram os principais atores;
  • Derrubaram a monarquia francesa;
  • Universalizou os direitos sociais e as liberdades individuais;
  • Inspirou diversos movimentos de independência das colônias americanas;
  • Popularizou a República enquanto forma de governo.

Economia na Idade Moderna

O aumento da população, ocasionado pelo fim das guerras contra os bárbaros e pela diminuição das epidemias, e o crescimento das cidades favoreceram o desenvolvimento comercial ocorrido a partir do século XV.

Dessa maneira se estruturou o mercantilismo, prática econômica que originou o capitalismo.

A grandes navegações foram responsáveis por enriquecer ainda mais as potências europeias, invadindo territórios e transformando-os em colônias.

Elas possuíam um pacto colonial com a metrópole. Esse acordo obrigava as colônias a fornecer seus recursos naturais, como madeira e metais precioso, somente à metrópole.

Haviam também os monopólios comerciais, que garantiam o consumo dos produtos produzidos pela metrópole nas colônias. Assim, elas não teriam acesso a outros produtos que não fossem produzidos pela sua metrópole. O objetivo era o enriquecimento da mesma.

Dessa maneira, a expansão marítima fortaleceu os pilares da economia europeia.

Além disso, a prática do metalismo, que consistia na medição do acúmulo de metais preciosos de um reino para avaliar sua riqueza, era um mecanismo econômico bastante utilizado.

Além dessas características, a economia na sociedade moderna se moldou apoiada em mais algumas práticas:

Balança comercial favorável

O Estado deveria exportar mais do que importar. Ou seja, o ideal seria que ele vendesse mais produtos do que comprasse.

Protecionismo

Protegiam os seus territórios e o de suas colônias para que produtos estrangeiros não entrassemPara isso, cobravam altos impostos das outras nações.

Essa prática garantia que somente os produtos do próprio país fossem consumidos, movimentando a economia interna.

Política na Idade Moderna

O Absolutismo era a forma de governo adotado pelas potências europeias. Ele foi um sistema político que garantia a autoridade do rei acima de tudo e de todos.

Essa forma de governo era baseada nas teorias da “predestinação divina”, que afirmavam que o rei era a representação de Deus na terra. Ele era o escolhido por Deus, por isso possuía dons divinos.

Além de textos laicos como o escrito por Nicolau Maquiavel, O Príncipe, em que dizia que o monarca tinha o pleno direito de agir da maneira como quisesse para se manter no poder.

O Absolutismo, enquanto prática política, foi bastante contestado pela população europeia, que manifestava sua insatisfação por meio de revoluções liberais.

Sociedade na Idade Moderna

A Idade Moderna foi um período marcado por grandes transformações em diversas áreas, como o aperfeiçoamento do astrolábio, aparelho que media a latitude e longitude do navegador, além de determinar a altura dos astros, como o Sol e as estrelas, e da bússola, instrumento utilizado para a orientação geográfica.

Além da criação de barcos mais resistentes para viagens marítimas que duravam meses, assim como de máquinas a vapor.

O século XVIII, se destacou pelos cientistas e filósofos iluministas. Os primeiros criaram diversas máquinas, contribuindo ativamente para os avanços tecnológicos, e os segundos se destacaram pelas teorias sociais e científicas.

A sociedade também presenciou mudanças no cenário religioso com a Reforma Protestante e a Contrarreforma.

Além de tudo isso, ocorreu o Renascimento cultural e científico.

Todas essas transformações sociais mudaram profundamente o pensamento do período e ainda influencia comportamentos.

Arte na Idade Moderna

A Idade Moderna foi caracterizada por um forte movimento cultural e artístico que se denominou de Renascimento Cultural.

Ele revolucionou várias áreas do conhecimento e resgatou a arte greco-romana. Algumas obras produzidas durante esse período foram:

Monalisa – Obra do pintor italiano, Leonardo da Vinci
Pietà – Escultura produzida por Michelangelo
O Nascimento de Vênus – Obra produzida por Sandro Botticelli

Saiba mais:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.