Plantas Terrestres, Aquáticas e Aéreas

Conheça as principais características das plantas terrestres, aquáticas e aéreas.

0

As plantas, assim como os animais, têm um habitat onde conseguem se desenvolver melhor. Por isso, existem as plantas terrestres, aquáticas e aéreas. Estas possuem diferenças na estrutura e na funcionalidade.

Elas são a base da cadeia alimentar. Sem elas, os herbívoros não sobreviveriam. Logo, seria vetada a existência dos carnívoros.

É importante ter em vista que as plantas também passaram por evoluções. Acredita-se que todas as plantas um dia foram aquáticas e que existiu um grande processo de adaptação. Isso fez com que as terrestres e consequentemente as aéreas surgissem.

Plantas terrestresPlantas terrestres

Acredita-se que as primeiras plantas terrestres tinham como ancestrais as algas verdes. Assim como os animais, as plantas também tiveram dificuldades em fixação na terra firme. Os principais desafios para a adaptação foram a dessecação, as trocas gasosas na atmosfera, sustentar-se fora da água e reprodução.

Cutículas surgiram para evitar a dessecação, o aparecimento de estômatos fez com que a troca de gases não fosse tão prejudicial quanto antes, as raízes e os tecidos vasculares contribuíram para a sustentação e o surgimento de esporos para a reprodução.

Esse processo de adaptação das plantas levou milhões de anos. Nesse período, diversos animais foram extintos. Sem essa conquista das plantas terrestres, seria quase impossível a sobrevivência humana.

As plantas terrestres são aquelas que se desenvolvem fixamente em terras e rochas. Essas são divididas entre:

  • Plantas não-vasculares: briófitas, das quais o musgo é mais conhecido
  • Plantas Vasculares: traqueófitos, que acabam sendo mais dependentes da água.

Alguns exemplos de pantas terrestres são:

  • Musgos;
  • Arbustos;
  • Samambaias;
  • Mangueiras.

Plantas aquáticas

Plantas aquáticas

Também conhecidas como plantas hidrófitas ou hidrófilas, são as com capacidade de viver em ambiente aquático e ou com grande umidade. Algumas vivem totalmente submersas, enquanto outras têm apenas raízes e caules debaixo d’água. A maioria das plantas aquáticas habitam em margens de rios, lagos, pântanos e manguezais.

As que vivem totalmente submersas, absorvem os nutrientes diretamente da água. Além disso, algumas espécies possuem a capacidade de flutuar sobre a superfície da água (como a Vitória-régia).

As aquáticas e flutuantes possuem raízes curtas e finas. Sua transpiração é mais elevada. Uma outra característica destas plantas, é a capacidade de também produzirem flores.

Alguns exemplos de plantas aquáticas são:

  • Lentilhas da água;
  • Carvalha;
  • Lótus Branca;
  • Lótus;
  • Aguapé;
  • Sombrinha-chinesa.

Plantas aéreasPlantas aéreas

Plantas aéreas são plantas epífitas, ou seja, que se desenvolvem em outras plantas sem prejudicar o desenvolvimento. São bem comuns em florestas tropicais.

As plantas aéreas absorvem nutrientes através das folhas e escamas, ao invés de pelas raízes. Algumas sequer possuem raízes. Elas podem não se desenvolver no solo, mas precisam de água.

São conhecidas pela tendência decorativa. A categoria mais comum é a tillandsia, que é uma planta da classe das bromélias.

Alguns exemplos de plantas aéreas são:

  • Jiboia;
  • Filodentro;
  • Costela de Adão;
  • Orquídeas.

Veja também: 11 Plantas da Mata Atlântica – Típicas, Medicinais e Nativas

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.