Conheça todas as bandeiras já usadas pelo Brasil

Detalhes de todas as bandeiras que foram usadas pelo Brasil desde a chegada dos portugueses até o modelo atual.

0

A história do Brasil é marcada por muitas mudanças políticas. Como não podia ser diferente, as bandeiras, por serem um dos símbolos oficiais do Estado, acompanharam todas as transformações. Em pouco mais de 500 anos de história, mais de dez bandeiras já foram utilizadas no país.

Ainda que estejamos muito acostumados com o modelo verde e amarelo, essa combinação de cores só começou a ser utilizada a partir da Proclamação da República, em 1889.

Bandeira da Ordem de Cristo (1319-1651)

Primeira bandeira brasileira: Bandeira da ordem de cristo

Esta é a famosa bandeira que estava estampada nas caravelas quando Pedro Álvares chegou ao Brasil e é representada na maioria das imagens que retratam o acontecimento. Ela, portanto, foi a primeira a ser hasteada no solo brasileiro. Isso porque foi a ordem religiosa que patrocinou a vinda dos lusitanos para o território além-mar, e além disso, ela era um símbolo nacional dos portugueses.

Bandeira Real (1500 – 1521)

Segunda bandeira brasileira: Bandeira Real

A Bandeira Real foi criada por João II de Portugal, e além do estandarte real branco, continha o brasão de armas do país. Ela também foi utilizada nas caravelas que vieram para o território brasileiro. Porém, mesmo sendo oficial, acabou cedendo espaço para a da Ordem de Cristo.

Bandeira de D. João III (1521 – 1616)

Terceira bandeira brasileira: D. João III

Esta bandeira esteve presente em momentos muito importantes da história brasileira. Nela, a Cruz de Cristo foi substituída pela coroa real portuguesa.

Usada em todo o reinado de Dom João III de Portugal, ela era a bandeira oficial na época da primeiras missões colonizadoras, na criação das capitanias hereditárias, na criação dos governos-gerais e quando o território brasileiro foi dividido em dois governos, um do sul e outro do norte.

Domínio da Espanha sobre Portugal (1616 – 1640)

Quarta Bandeira brasileira: Domínio da Espanha sobre Portugal

Entre 1616 e 1640 o Brasil esteve sob domínio da Espanha. Nesta época, esta foi a bandeira oficial. Ela foi criada pelo rei espanhol Felipe II. Os acontecimentos mais marcantes do período foram as invasões holandesas no nordeste, em especial Bahia e Pernambuco, além do início das expedições bandeirantes pelo interior do território.

O escudo e a coroa portuguesa foram mantidos, porém, rodeados por cinco ramos a cada lado.

Bandeira da Restauração (1640 – 1656)

Quinta bandeira brasileira: Bandeira de restauração

Ao fim do domínio espanhol, para representar a retomada do Reino Português, D. João IV instituiu a Bandeira da Restauração. Os ramos foram retirados, mas foi acrescentada uma borda azul, representando a padroeira de Portugal, Nossa Senhora da Conceição.

Bandeira do Principado do Brasil (1645 – 1816)

Sexta bandeira brasileira: Bandeira do Principado do Brasil

A primeira bandeira criada com exclusividade para o Brasil, a Bandeira do Principado é de quando D. João IV conferiu a seu filho Teodósio, o título de “Príncipe do Brasil”, quanto o território passou a ser considerado um principado.

Bandeira de D. Pedro II de Portugal (1683 – 1706)

Sétima bandeira brasileira: Bandeira de D. Pedro II de Portugal

Esta foi a primeira vez que o retângulo verde, tal qual o que é utilizado hoje, apareceu em um bandeira do Brasil. A Bandeira de D. Pedro II de Portugal foi usada na época onde as expedições dos bandeirantes estavam no ápice.

Bandeira de Portugal, Brasil e Algarves (1816 – 1821)

Oitava bandeira brasileira: Bandeira de Portugal, Brasil e Algarves

Com a vinda da Família Real Portuguesa para o Brasil o país experimentou uma série de mudanças, incluindo a bandeira. Nesse sentido, um ponto importante é a elevação da colônia a Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, em 1815.

Contudo, a nova bandeira só apareceu no ano seguinte, com algumas características semelhantes a Bandeira do Principado, o Brasil foi representado por meio da esfera azul, localizada ao centro.

Bandeira do Regime Constitucional (1821 – 1822)

nona bandeira brasileira: Bandeira do Regime Constitucional

Esta foi uma das bandeiras com menor período de vigência. Esteve presente em 7 de setembro de 1822, na ocasião da Independência do Brasil. Justamente por isso, foi a última bandeira portuguesa a ser oficializada no país, enquanto colônia lusitana.

Bandeira do Brasil Império (1822 – 1889)

Décima bandeira brasileira: Bandeira do brasil império

Uma vez que o país havia se tornado independente, surgiu a necessidade de ter a sua própria bandeira. É dessa época a primeira combinação de verde e amarelo, como a que temos até hoje. Mas ao contrário do que é amplamente difundido, essas cores não representam as matas e o ouro do Brasil. Na verdade, o verde simboliza a casa Bragança de D. Pedro I e o amarelo a casa Habsburgo de D. Leopoldina.

A princípio ele foi criada somente para D. Pedro I, que por conta da emancipação havia sido proclamado imperador do Brasil. Apesar de conservar alguns elementos, a coroa real foi substituída pela imperial e foram acrescentados ramos de café e tabaco.

Primeira bandeira do Brasil República (15 a 19 de novembro de 1889)

Décima primeira bandeira brasileira: bandeira do Brasil República

Claramente inspirada na bandeira estadunidense, ela foi usada pelos quatro dias seguintes à Proclamação da República, de 15 a 19 de novembro de 1889, em substituição a Bandeira Imperial.

Bandeira Nacional (1889 – Atual)

Décima segunda bandeira: Bandeira nacional

O modelo atual é usado desde 1889, logo após a Proclamação da República. Ela, na verdade, é um redefinição da bandeira utilizada durante o império, que no lugar do círculo azul, tinha o brasão da monarquia ao centro.

Criada por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, além do lema positivista “Ordem e Progresso”, foram inseridas 21 estrelas, uma para cada estado daquela época, além do município que hoje é o Distrito Federal. Elas foram posicionadas do modo como foram observadas no céu do Rio de Janeiro em 15 de novembro de 1889.

Hoje, com a criação de novos estados, já são 27 estrelas. Legalmente, se houver a criação de novos estados, novas estrelas serão inseridas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.