Como fazer uma redação sobre doação de órgãos

Temas de redação costumam pedir dissertações complexas e aprofundadas. Confira nossas dicas de como fazer uma redação sobre doação de órgãos.

0

Uma redação dissertativa-argumentativa demanda um profundo conhecimento do tema e da estrutura do texto. Assim, para fazer um bom texto, é necessário, primeiramente, estudar sobre o assunto.

Dentro da estrutura da redação, é necessário construir uma tese. Além disso, também é preciso trazer argumentos bem fundamentados com teorias e dados, uma conclusão e proposta de intervenção.

Dessa forma, reunimos cinco dicas de como fazer uma redação sobre doação de órgãos.

1. Estude o assunto

Como dito anteriormente, compreender o assunto é imprescindível para um bom texto. Assim, a doação de órgãos é a doação de órgãos ou tecidos de uma pessoa viva ou falecida para outra pessoa que necessita.

Para receber a doação, é necessário aguardar em uma lista de espera até que você seja atendido.
Atualmente, o Brasil é referência mundial na área de transplantes e possui o maior sistema público de transplantes do mundo, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Além disso, a Lei 9.434 estabelece que doação de órgãos pós-morte só pode ser feita quando for constatada a morte encefálica. A morte encefálica é regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina e só é aprovada por meio de critérios precisos por um especialista.

Além do mais, no Brasil, a doação pós-morte só ocorre mediante a permissão de um familiar.

2. Introduza o tema

A doação de órgãos é um tema muito amplo para tratar. Por isso, procure seguir o tema proposto pela prova. Caso tenha mais liberdade de escrita, escolha um tema específico para focar.

Um exemplo de tema é Os impactos sociais da doação de órgãos na população periférica ou O perigo do tráfico de órgãos.

Assim, também é necessário contextualizar o tema na introdução para, então, mostrar sua tese. Uma forma de fazer isso é trazendo dados ou teorias.

3. Mostre dados

Uma boa tática de dissertar sobre a doação de órgãos é demonstrando para o seu leitor como o tema é amplo, quantas pessoas atinge e o que ele significa na sociedade.

De acordo com a Associação Brasileira de Transplante de Órgão, cerca de 70% dos órgãos doados não são utilizados a tempo.

Outro dado interessante é que cerca de 96% dos procedimentos de todo o país são financiados pelo SUS.

4. Pense em uma proposta viável

A doação de órgãos é direito de escolha do doador e família. Por isso, lembre-se de considerar que esses pontos não podem mudar.

Busque elaborar uma proposta que envolva um órgão competente e um objetivo claro.

5. Revise seu texto

Para garantir coesão e evitar erros gramaticais, é necessário revisar o texto. Confira se todos os argumentos ficaram claros, se a introdução está bem conectada ao restante do texto e se a conclusão resume bem o seu texto.

Leia também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.