Serpentes – O que são, características, grupos, venenosas, exemplos

As serpentes são animais da classe dos répteis, consideradas como um dos mais temidos do mundo. Nem todas são peçonhentas, mas se sim podem levar a morte.

0

As serpentes, ou popularmente conhecidas como cobras, são um dos animais temidos do mundo. Os répteis, pertencentes à ordem Squamata (animais que possuem escamas), têm como principal característica a ausência de pernas.

Acredita-se que as serpentes sejam resultado do processo evolutivo dos lagartos, que se enterravam no solo. Desse modo, mediante o corpo alongado e a ausência de patas, as cobras são uma adaptação de seu modo de vida.

Características das serpentes

As serpentes possuem o corpo em formato cilíndrico e alongado, com a ausência de pernas. Esses répteis conseguem alcançar os 180 graus mediante a abertura de sua boca.

Além disso, por conta de suas características anatômicas, possuem a capacidade de ingerir presas inteiras de grande porte. Com o corpo todo envolto por escamas, elas detém de uma proteção mecânica que evita a sua desidratação.

Elas podem ser localizadas em quase todas as partes do mundo, só não nos lugares com clima muito gelado.

Em grande parte ovíparas, as serpentes se alimentam, na maior parte das vezes, de mamíferos, peixes, aves, assim como de outros animais de sua classe de répteis.

Nem todas as espécies são peçonhentas. Entretanto, as que são, injetam o veneno nas presas, usando dentes inoculadores, que são específicos para isso.

Serpentes venenosas no Brasil

No Brasil, há aproximadamente 370 espécies de serpentes, sendo elas de múltiplos tamanhos, formas e cores. Nem todas essas são peçonhentas. No entanto, as serpentes possuem uma estrutura padrão, só a coral-verdadeira que não.

Cobra coral

cobra coral

A cobra coral é ovípara, aparece durante o dia e se alimenta de lagartos e demais serpentes.

Elas habitam matas, ficando embaixo de troncos, pedras e folhas secas. Ademais, tem veneno neurotóxico, ocasionando na insuficiência respiratória. Portanto, caso a pessoa picada não receba o soro antielapídico, pode ir a óbito em poucas horas.

Jararaca

jararaca

As jararacas são vivíparas. Elas se alimentam de roedores, em sua maioria, e costumam aparecer no período da noite, nas matas.

Com o tamanho entre um a dois metros, é de sua responsabilidade cerca de 90% dos acidentes com cobras peçonhentas no cenário brasileiro.

O seu veneno possui como característica ser proteolítico, coagulante e hemorrágico. Diante disso, pode levar a necrose do tecido atingido e a insuficiência renal.

Cascavel

cascavel

A cascavel alcança até 1,5 metros de comprimento e possui hábito noturno. Localizadas em regiões abertas e secas, elas têm um guizo na ponta de sua cauda, causando um barulho de chocalho.

Ademais, são vivíparas e se alimentam, majoritariamente, de roedores. Sob responsabilidade de 8% dos acidentes com serpentes no Brasil, o seu veneno é neurotóxico, miotóxico e coagulante.

Surucucu

surucuru

A surucucu é a espécie com maior veneno do mundo e pode chegar a mais de quatro metros de comprimento. Essas répteis habitam as regiões amazônicas e de Mata Atlântica, sendo noturnas.

Ovíparas, elas se alimentam de roedores e são responsáveis por cerca de 3% dos acidentes no Brasil. As suas picadas podem acarretar em morte por insuficiência renal.

O seu veneno possui como característica ser proteolítico, hemorrágico, coagulante. Ele se distingue do das Bothrops por também ser neurotóxico.

Grupos de serpentes

  • Crotalíneos: Fazem parte do grupo aquelas serpentes em que ocasionam grande parte dos acidentes graves no Brasil. Entre elas, estão a jararaca, cascavel, boca-de-sapo,  urutu, surucucurana, jararaca-pintada e cruzeira.
  • Elapíneos: Essas cobras vivem perto dos rios e florestas. No Brasil, possuem a responsabilidade por poucos casos  (apenas 2%), porém apresentam veneno neurotóxico, que alcança o sistema nervoso. Como exemplo estão a cobra-coral e a serpente do mar.

Curiosidades

– As serpentes de maior porte estão presentes nas áreas de climas equatorial e tropical, ou seja, regiões mais quentes. A razão disso é por precisarem de calor para esquentar os seus corpos grandes, ademais a abundância de presas.

-E, em alguns casos, as cobras podem salvar vidas, isso porque o seu veneno possui propriedades farmacológicas.

-Píton é a maior serpente do mundo, cujo comprimento pode alcançar os dez metros. Entretanto, a mais pesada é a anaconda verde, chegando até os 250 quilos. Já na classe do veneno, a número 1 é a surucucu, alcançando até quatro metros e meio de comprimento.

surucuru

Talvez você se interesse por:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.