Voleibol – História, origem, fundamentos e regras

Detalhes sobre um dos esportes mais jogados do mundo, e que ocupa um espaço de destaque no Brasil.

0

O voleibol, popularmente conhecido como vôlei, é um esporte praticado por duas equipes. Os jogos são realizados em quadras, que podem ser cobertas, ou não. As jogadas são feitas com as mãos e o objetivo é tocar, com a bola, o lado do time adversário.

As seleções brasileiras de voleibol, tanto masculina quanto feminina, são times de muito destaque, inclusive em competições mundiais.

Alguns jogadores brasileiros, como Giba, Murilo, Leandro Vissotto, Sheilla, Paula Pequeno e Jaqueline fizeram história defendendo o Brasil.

História do voleibol

O voleibol é um esporte originário dos Estados Unidos, mais precisamente da cidade de Massachusetts.

A modalidade teve origem no ano de 1895, quando foi criada por William George Morgan (1870-1942), que naquele período trabalhava como professor de Educação Física na Associação Cristã de Moços (ACM).

William George Morgan, inventor do Voleibol
William George Morgan, inventor do voleibol.

O intuito do professor era estabelecer uma competição em que não houvesse tanto contato físico, diferente das que eram praticadas até então.

Assim que foi criado, o esporte recebeu o nome de mintonette, logo depois, foi chamado de volleyball.

Apesar de criado nos Estados Unidos, somente quando foi levado para o Canadá, cerca de cinco anos depois, é que ele alcançou proporções mundiais.

Já na década de 40, o esporte estava presente em boa parte do globo, o que influenciou diretamente na criação da Federação Internacional de Voleibol (FIVB).

O órgão tem sede em Paris, na França, e até hoje está no posto de principal responsável por realizar as competições mundiais da modalidade.

O primeiro campeonato mundial de voleibol foi disputado somente por times masculinos, em 1949, na Tchecoslováquia. Os russos saíram como campeões da competição.

A primeira disputa feminina aconteceu três anos mais tarde, e o Japão se consagrou campeão.

O voleibol foi inserido nas Olimpíadas a partir de 1964. Hoje, algumas das principais competições de voleibol, além dos Jogos Olímpicos, são o World Grand Prix e a Liga Mundial.

História do voleibol no Brasil

A história do voleibol no Brasil remonta a meados do século XX. Ao contrário de muitos outros países, aqui ele chegou como um esporte tipicamente feminino, um conceito que foi mudando com o passar do tempo.

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) foi fundada em 1954, e até hoje é a principal instituição no esporte no país, tanto no vôlei de quadra quanto no de areia.

Um acontecimento muito importante, que impulsionou a modalidade no país, foi a medalha de prata nas Olimpíadas de Los Angeles, em 1984, conquistada pela seleção masculina, conhecida como “Geração de Prata”.

Desde então, o país tornou-se uma potência no esporte. Somente em Olimpíadas, o voleibol brasileiro de quadra tem cinco títulos.

Regras do voleibol

Veja a seguir, quais são as principais regras que norteiam a prática oficial do esporte.

  • As partidas são disputadas por duas equipes, cada uma delas com seis jogadores em quadra e outros seis como reserva, ou seja, cada jogo conta com doze jogadores em quadra;
  • As jogadas são feitas com as mãos e braços;
  • Para marcar pontos, é preciso atingir o solo adversário;
  • Depois de sacar, a equipe só poderá tocar na bola três vezes, sendo que um mesmo jogador não poderá efetuar dois toques consecutivos;
  • Os jogos são disputados em cinco sets, com tempo de duração indefinido;
  • Vence o set a primeira equipe que fizer 25 pontos, com uma diferença mínima de dois pontos em relação ao adversário;
  • Se, ao final do set, houver empate (24×24), o jogo segue até que uma equipe atinja a diferença de dois pontos;
  • Para vencer o jogo é necessário ganhar três sets;
  • Ao final do quarto set, se a partida estiver empatada (2×2), a decisão acontecerá no último set.

Fundamentos do voleibol

Confira quais são os principais fundamentos do voleibol:

  • Durante as partidas, os jogadores podem usar mãos e braços, em jogadas como passes, levantamentos, bloqueios, saques e ataques;
  • O início das jogadas acontece com um saque. Por meio dele, um jogador posicionado ao fundo da quadra, na “zona de saque”, lança a bola de forma que ela ultrapasse a rede e vá para o lado do adversário;
  • Se a bola tocar no chão, a equipe marca ponto. Caso ela ultrapasse a quadra do adversário, o ponto irá para a outra equipe, que ficará com o direito de fazer o próximo saque;
  • Caso não aconteça nenhuma das situações descritas no tópico anterior, a bola segue no jogo e, para isso, as equipes seguirão fazendo passes até que um ponto seja marcado. Entre esses passes, os mais conhecidos são o toque e a manchete;
  • Em relação ao posicionamento em quadra, três jogadores permanecem próximos à rede e três permanecem ao fundo;
  • As principais posições são a de levantador (aquele que recebe os saques) e os atacantes (que fazem jogadas de força com o intuito de marcar pontos);
  • Para evitar a marcação de pontos, os oponentes se utilizam de defesa e bloqueio, que é quando ao menos dois jogadores que jogam mais próximos à rede saltam juntos e evitam uma jogada ofensiva.

Um ponto importante em relação às partidas é que, mesmo que cada jogador tenha uma posição, durante as partidas, acontece uma rotação, conforme ilustrado na figura abaixo:

Posições dos jogadores de Voleibol
Posições dos jogadores de voleibol.

Quadra de voleibol

A quadra onde são disputadas as partidas de voleibol mede 18 metros de comprimento por nove metros de largura. Ao meio, ela é dividida por uma rede, que demarca, além do centro da quadra, o campo de cada uma das equipes.

A altura da rede da quadra de voleibol é variável de acordo com a modalidade, se é masculina ou feminina. Para homens, ela fica posicionada a 2,43 metros de altura; para mulheres, a altura será de 2,24 metros.

Em toda a parte superior da rede há uma faixa de lona branca, que mede sete centímetros de largura.

Medidas de uma quadra de Voleibol
Medidas de uma quadra de voleibol.

O piso pode ser de madeira ou algum material sintético. O importante é que ele seja bem liso. Além disso, as linhas que demarcam a quadra devem ser bastante visíveis, por isso, geralmente, elas são feitas de cores chamativas.

Na quadra são feitas algumas divisões, sendo as principais a zona de ataque, a zona de defesa e a área da rede.

Faltas no voleibol

Assim como em muitas outras modalidades, há faltas no voleibol. Elas são marcadas por diversos motivos, entre os principais, toques na bola, passes, saques, rotação dos jogadores e bola na rede. Veja quais são as principais:

  • Rotação: durante o saque, caso a rotação da equipe não aconteça da maneira correta, a equipe comete uma falta;
  • Rede: se um jogador fizer uma jogada entre o espaço das duas antenas próximas à rede, ele estará cometendo uma falta;
  • Dois toques: quando o jogador faz dois toques consecutivos ou quando a bola toca em várias partes do seu corpo;
  • Quatro toques: quando a equipe que está com a posse de bola faz quatro toques antes de passá-la ao adversário;
  • Apoio: quando um jogador se apoia em um companheiro de time ou alguma parte da quadra quando vai jogar a bola.

Árbitros de voleibol

Para conferir de perto todos os lances da partida, garantir que todas as regras sejam cumpridas e marcar eventuais faltas, os jogos de voleibol possuem uma ampla equipe de arbitragem, formada por:

  • Primeiro árbitro;
  • Segundo árbitro;
  • Apontador;
  • Juízes de linha.

A quantidade de juízes de linha pode variar de acordo com a organização de cada campeonato. Normalmente, há apenas dois, mas em competições da FIVB, por exemplo, há quatro juízes de linha.

Conheça detalhes de outros esportes:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.