Astrolábio

O astrolábio foi um instrumento utilizado pelos marinheiros para medir as distâncias das rotas marítimas.

O astrolábio é uma ferramenta de medição inventada pelos árabes e aprimorada pelos gregos. Foi adotada por navegadores com o intuito de medir as distâncias das rotas marítimas.

Calcula-se que ele possui cerca de 200 funções diferentes. Entre elas, estão:

  • Identificar as estações do ano
  • Calcular a profundidade de um poço
  • Saber as horas
  • Medir a altura de montanhas

Origem

A origem do astrolábio é incerta, mas costuma-se dizer que seu surgimento é resultado de estudos matemáticos desenvolvidos por: Ptolomeu, Hipátia de Alexandria, Euclides, Hiparco de Niceia, entre outros.

O que pode-se afirmar é que seu aperfeiçoamento e a adoção do metal foram ideias de Abraão Zacuto (1452–1515), funcionário da corte do rei D. João II, aprimorou as tábuas astronômicas e o astrolábio, utilizado por Pedro Álvares Cabral e Vasco da Gama em suas expedições pelo Atlântico.

Funcionamento do astrolábio

O astrolábio é formado por diversas partes que representam as estrelas, constelações e latitudes. Ele foi a primeira tentativa de transferir a superfície do céu para um plano.

O primeiro passo para utilizar o instrumento é encontrar uma estrela e adotá-la como seu ponto de referência.

Supondo que medindo a estrela Spica, da constelação de Virgem, teremos o grau do ângulo do triângulo que neste caso, seriam 30°.

Após esse passo, deve-se manusear o instrumento para encontrar, na parte chamada de aranha, o ponto referente à estrela. Gire mais uma vez até ajustar à latitude de 30°.

É necessário dar volta à régua para que ela se adéque com o solstício de verão. Assim, obtém-se o horário correspondente ao momento.

Partes de um astrolábio

As partes do astrolábio, são:

  1. Mater: contém as placas que formam o astrolábio;
  2. Tímpanos: um para cada latitude;
  3. Aranha: um disco em que cada uma das pontas retrata o posicionamento das estrelas e do Sol;
  4. Alidade: mede a altura dos objetos celestes;
  5. Pinos: permitem o giro da Mater;
  6. Agulha (régua): indica o resultado das medidas;
  7. Alça: permite que o instrumento seja pendurado.

Importância do astrolábio para navegação

O astrolábio permitia calcular as distâncias de forma prática. Por ser apenas um instrumento, ele poderia ser carregado pelo próprio marinheiro.

Foi uma ferramenta muito importante para a navegação se tornar um meio de condução mais seguro.

Saiba mais em:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More