Confira as danças típicas da região Sudeste

Por se tratar de uma região composta por uma população diversa, as danças que compõem a cultura do sudeste possuem características diferentes em cada estado.

0

Diferente de outras regiões, que possuem maior similaridade quanto às suas características, as danças do sudeste brasileiro concentram em si a grande diversidade cultural existente no país.

Isso acontece pois, dado ao grande desenvolvimento comercial e econômico, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais – em especial os dois primeiros – acabam abrangendo grande variedade de pessoas.

Desse modo, assim como outras manifestações culturais, as danças predominantes na região sudeste reúnem aspectos de danças populares brasileiras, mas com características próprias. Confira abaixo 9 danças típicas região Sudeste, uma das mais diversas do Brasil.

Danças da região Sudeste: Samba

Danças populares brasileiras - samba

Internacionalmente conhecido, o samba é a dança típica da região Sudeste mais popular. No Brasil, o samba foi criado no estado do Rio de Janeiro e, desde então, anda de mãos dadas com o Carnaval, festival público anual com desfiles e roupas caricatas, que tem origem no cristianismo ocidental.

Em sua criação, o samba brasileiro teve como base o samba de roda difundido por africanos que viviam no estado da Bahia.

O samba possui diversos tipos diferentes, e os mais conhecidos são os da Bahia – com a lambada e o samba de roda -, Rio de Janeiro e São Paulo.

No Rio de Janeiro, o samba tem ligação direta com a vida nos morros, de forma que as letras retratam de forma amena e bem-humorada as dificuldades e barreiras enfrentadas no cotidiano popular.

Apesar se ter completado 100 anos de samba no Brasil em 26 de novembro de 2016, o Dia Nacional do Samba é comemorado anualmente no dia 2 de dezembro.

Em resumo, o ritmo que predomina no samba brasileiro é alegre e contagiante. Assim, consiste em um dos grandes atrativos do país aos estrangeiros que o visitam.

Danças da região Sudeste: Xiba

Danças Típicas do Sudeste - Xiba

Com origem no litoral norte do estado de São Paulo, a dança Xiba se assemelha a uma dança de quadrilha, de modo que os participantes se organizam em uma formação circular.

Também chamada de “dança de roça ao ar livre”, seu ritmo é ao som de violas, violão, pratos, pandeiros, cavaquinhos e até sapateados. Além de São Paulo, a Xiba também é comum no Rio de Janeiro.

Danças da região Sudeste: Fandango

fandango-dança

Comum no estado de São Paulo, originalmente o Fandango se trata de uma dança espanhola. A primeira documentação desta dança foi realizada por um padre, em 1712.

Sua formação também é circular, mas em pares. Por isso, ela é vista como uma dança da fertilidade ou do namoro, e é feita entre casais durante reuniões ou festivais.

Seu ritmo começa lento e gradualmente evolui para passos ágeis e rápidos. Assim, a dança é acompanhada de instrumentos de corda, como guitarras, e pandeiros.

O tema costumeiramente adotado pelos participantes dessa dança é o náutico. Dessa forma, para dançar, são adotados figurinos referentes a membros de tripulações de navios – como um capitão, por exemplo.

Danças da região Sudeste: Mineiro Pau

Danças Típicas do Sudeste - Mineiro Pau

A dança do Mineiro Pau é feita exclusivamente por homens – sejam eles adultos, jovens ou crianças – que utilizam bastões de maneira para acentuar o ritmo da coreografia.

Cada pessoa utiliza um ou dois bastões. A formação é circular, e é realizada por cerca de 25 participantes. Em resumo, a presença do bastão na coreografia faz com que o Mineiro Pau seja considerado uma dança guerreira, uma simulação de combate, simbolizando ataque e defesa.

Danças da região Sudeste: Dança de São Gonçalo

Danças Típicas do Sudeste - Dança de São Gonçalo

Apesar de seu primeiro registro em solos brasileiros ter sido no estado da Bahia, em 1718, a dança de origem portuguesa São Gonçalo é encontrada em diversos estados do Brasil. Assim, é adaptada com características próprias em cada uma dessas regiões.

Muito difusa no estado de Minas Gerais, é considerada uma dança de votos, onde “solteironas desejam se casar”. Por isso, sua formação é realizada por dez pares de mulheres jovens vestidas de branco, onde cada uma delas fica responsável por portar um grande arco de madeira enfeitado com um papel de seda também branco.

A dança é acompanhada por música em viola e sanfona. Apesar da roda ser formada apenas por participantes mulheres, a dança de São Gonçalo conta com a presença de um único membro do sexo masculino.

Danças da região Sudeste: Cana Verde

Danças Típicas do Sudeste - Cana Verde

Também portadora de origens portuguesas, é uma das danças mais populares da região Sudeste, encontrada nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Os participantes utilizam trajes tradicionais como camisa, calça, colete e chapéu para os homens, e vestidos longos de cores discretas para mulheres.

A dança é realizada com os dançarinos se distribuindo em duas metades, onde cada metade forma uma roda e, a partir dessa roda, são formados casais. O ritmo é pouco acelerado e, durante a coreografia, os dançarinos utilizam-se de palmas para demarcá-la.

Danças da região Sudeste: Ticumbi

Danças Típicas do Sudeste - Ticumbi

Dança dramática guerreira encontrada somente no Espírito Santo que é realizada por negros que se vestem de branco.

Danças da região Sudeste: Bate Flechas

Danças Típicas do Sudeste - Bate Flechas

Dança de expressão folclórica e cunho religioso em louvor a São Sebastião, a Bate Flechas também é típica do Espírito Santo.

Em resumo, essa dança da região sudeste consiste em um mix de elementos dos rituais indígenas, da cultura negra e do catolicismo popular. Em sua formação, homens e mulheres utilizam flechas e batidas de pés para demarcar o ritmo da coreografia.

Danças da região Sudeste: Jongo

Danças Típicas do Sudeste - Jongo

O Jongo é uma dança tribal comum no Espírito Santo – apesar de também ser realizada no Rio de Janeiro – que foi trazida ao Sudeste por negros de origem angolana.

Em resumo, o Jongo carrega como temática principal os rituais de magia, e se consiste em uma dança de roda com casais circulando em volta de uma fogueira (geralmente, a fogueira pode ser opcional).

É uma dança divertida que preserva simbologias e linguagens típicas da religião. Para acompanhar a coreografia, são utilizadas violas, pandeiros e três tambores consagrados. O Jombo foi grande influência ao samba carioca e é essencialmente rural.

Além das danças citadas, ainda é possível mencionar a presença de outros estilos de dança na região Sudeste. Como exemplo, tem-se o Funk, a Capoeira, a Ciranda, o Batuque, a Catira, a Quadrilha, entre outros.

Conteúdo relacionado:

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.