Doença celíaca – Resumo, o que é, causas, sintomas, tratamento, cura

A falta da enzima digestiva para o glúten pode causar diversos problemas no organismo. Vamos conhecer melhor a doença celíaca?

0

O que é doença celíaca? A doença celíaca é uma reação do sistema imunológico a uma proteína encontrada nos cereais chamada glúten. O trigo, o centeio, a cevada e o malte são cereais ricos em glúten.

A pessoa que é intolerante ao glúten, não produz a enzima responsável pela quebra dessa proteína, sendo assim, a digestão de alimentos que contém glúten torna-se complicada.

Como o glúten não é completamente quebrado e se acumula no intestino, o sistema imunológico causa uma reação que inflama as mucosas do intestino delgado, podendo levar a desconfortos abdominais até as lesões graves nesse órgão.

Acredita-se que a origem da doença celíaca seja genética e costuma aparecer logo nos primeiros anos de vida, quando os cereais são introduzidos na alimentação das crianças.

No entanto, o diagnóstico de doença celíaca pode vir apenas na idade adulta, já que muitas pessoas possuem sintomas leves e os negligenciam durante muito tempo. Nesses casos, pode ocorrer carência nutricional grave no indivíduo.

Doença celíaca - Alterações no intestino
Doença celíaca – Alterações no intestino

Sintomas da doença celíaca

Os principais sintomas de doença celíaca são:

  • Estufamento do abdômen
  • Muitos gases
  • Ânsia e vômito
  • Diarreia
  • Irritabilidade
  • Perda de peso
  • Anemia
  • Lesões intestinais
  • Queda de cabelo e enfraquecimento das unhas
  • Osteoporose
  • Desenvolvimento de câncer no intestino
  • Déficit de crescimento em crianças

Tratamento da doença celíaca

Ainda não existem tratamentos específicos com o uso de procedimentos e medicamentos para tratar a doença celíaca. A única coisa que pode ser feita para evitar os sintomas é não consumir produtos que contenham glúten.

Alimentos como pães, macarrão, pizza, biscoitos, cerveja, molhos industrializados, achocolatados em pó, sopas instantâneas, etc. possuem glúten e causam desconforto intestinal.

É importante que a pessoa celíaca faça uma consulta com um nutricionista para entender a melhor forma de substituir os alimentos e não ter uma dieta pobre em nutrientes. As farinhas feitas de milho, mandioca e arroz não possuem glúten e podem ser boas substitutas.

Por isso, os celíacos devem ficar atentos aos rótulos dos alimentos, já que a lista a ser evitada é bastante extensa. A lei brasileira obriga que as empresas coloquem no rótulo se aquele alimento possui ou não glúten.

Algumas pessoas possuem uma sensibilidade tão grande ao glúten que a ingestão de apenas 50 miligramas, que é a quantidade contida em um centésimo de uma fatia de pão, já pode causar lesões no intestino.

Outras possuem uma tolerância maior e conseguem consumir pequenas quantidades de glúten.

A doença celíaca tem cura?

A doença celíaca não tem cura, mas ela pode ser completamente controlada e o intestino delgado lesionado pode se recuperar depois de dois anos sem entrar em contato com glúten.

Isso implica que, para que a doença seja controlada, é necessário seguir uma dieta totalmente sem glúten durante toda a vida.

Curiosidade

Sabe aquelas dietas da moda que são zero tudo, inclusive glúten? Elas podem ser ótimas para os celíacos, entretanto, são péssimas para uma pessoa que não possui essa sensibilidade.

A pessoa que não tem nenhuma intolerância ao glúten, mas fica longos períodos sem consumir essa proteína, pode parar de produzir a enzima digestiva no seu organismo com o passar do tempo, ou seja, ela se tornará celíaca pelos seus hábitos alimentares.

Por isso, fazer dietas da moda nem sempre é o mais aconselhável, você pode resolver um problema e causar outro. Procure a orientação de um nutricionista para mudar sua alimentação de forma segura.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.