Guerra de Troia

Leia um resumo sobre o que foi a Guerra de Troia, o rapto da princesa Helena, o episódio do Cavalo de Troia e como o conflito terminou.

Você já ouviu falar na expressão presente de grego? Sua origem está em um dos conflitos mais expressivos ocorridos na Grécia Antiga: a Guerra de Troia.

A disputa bélica entre troianos e aqueus começou a partir do rapto da princesa Helena e se arrastou por aproximadamente dez anos.

Durante esse período, destacaram-se nomes como o do herói grego Odisseu, responsável pela estratégia que derrotou os troianos.

Confira a seguir um breve resumo sobre o que foi a Guerra de Troia, suas causas, principais fatos, como acabou e principais consequências.

O que foi a Guerra de Troia?

A Guerra de Troia foi um conflito bélico travado entre os troianos (habitantes do atual território turco) e aqueus (primeiros povos gregos a se estabelecer em parte da orla do Mar Mediterrâneo).

Registros dão conta de que as batalhas duraram cerca de dez anos, entre 1.300 a.C. e 1.200 a.C.

Como começou a Guerra de Troia?

O estopim para a guerra entre gregos e troianos deu-se após uma visita diplomática empreendida por Páris, filho do Rei Príamo de Troia, a Esparta.

Lá, ele se apaixonou pela princesa Helena, esposa do Rei Menelau, e acabou raptando-a. Enfurecido, o rei organizou um exército comandado pelo general Agamemnon, seu irmão, para atacar os troianos.

Assim, mais de mil navios cruzaram o Mar Egeu a fim de cercar Troia.

Ao longo de aproximadamente dez anos, houve baixas significativas de soldados, entre eles, Páris, além dos heróis gregos Heitor e Aquiles.

Aquiles, inclusive, foi morto após ser atingido no calcanhar, seu ponto fraco, advindo dai outra expressão famosa: o calcanhar de Aquiles.

Quem venceu a Guerra de Troia?

O fim da Guerra de Troia veio através da estratégia desenvolvida pelo guerreiro grego Odisseu.

O plano era os gregos fingirem que estavam desistindo da guerra e, para selar a paz, eles presenteariam os troianos com um enorme e magnífico cavalo de guerra. No entanto, o “presente”, feito de madeira e oco por dentro, trazia escondidos consigo centenas de soldados gregos que, dessa forma, conseguiram cruzar os muros de Troia.

Os gregos saíram do cavalo enquanto os troianos, cansados das comemorações pela suposta vitória, dormiam.

Os soldados abriram os portões da cidade, permitindo que outros gregos entrassem e atacassem, pegando os inimigos de surpresa.

Apenas mulheres e crianças foram poupadas para, depois, serem transformadas em escravas.

Ilíada e Odisseia

As desventuras finais do conflito foram retratadas na obra Ilíada, de Homero.

Em Odisseia, por sua vez, Homero narra o retorno de Odisseu e seus soldados para a Ilha de Ítaca.

A volta, a propósito, durou dez anos, durante os quais o herói vagou pelo mar. Chegou à ilha vestido de mendigo para provar a fidelidade de Penélope, sua esposa.

Ao comprovar que a rainha manteve-se a sua espera enganando a todos os pretendentes que a cercavam, Odisseu matou seus inimigos com a ajuda do filho.

A Guerra de Troia realmente aconteceu?

Um dos episódios mais conhecidos da História Antiga, por muito tempo, foi tratado como uma das passagens da mitologia grega pelos historiadores.

No entanto, estudiosos encontraram e vêm analisando um sítio arqueológico na Turquia que podem comprovar a veracidade dos acontecimentos e a existência de uma cidade-Estado em Hisarlik.

Mesmo diante da realidade concreta da guerra, ainda há aspectos nos quais a mitologia e história que se confundem.

Inclusive, existe a lenda de que a guerra, de fato, teve a influência da disputa entre as deusas Hera, Atena e Afrodite. As três competiam pelo Pomo de Ouro que seria entregue a mais justa dentre elas.

Segundo o julgamento de Páris, Afrodite foi considerada a vencedora e, em troca, fez com que Helena se apaixonasse pelo príncipe.

O próprio fim da guerra também acaba envolvendo fatos da mitologia grega. Segundo consta, a destruição de Troia provocou a ira dos deuses que atrapalharam a volta dos aqueus para casa.

Muitos deles nem conseguiram chegar, procurando por novos lares ao longo do caminho ou fundando colônias.

A Itália, por exemplo, seria uma dessas colônias fundadas por Eneias, filho de Afrodite, que levou alguns dos sobreviventes para a região.

Filmes sobre a Guerra de Troia

Além das obras de Homero, o conflito foi retratado em diversos longas-metragens. Entre os mais conhecidos filmes sobre a Guerra de Troia, estão:

  • A Guerra de Troia (1961)
  • A Ira de Aquiles (1962)
  • As Troianas (1971)
  • Helena de Troia (2003)
  • Troia (2004)

Veja também:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More