História do Samba

A história do samba se relaciona profundamente com a história do Brasil.


O samba é considerado por muitos um gênero musical tipicamente brasileiro. Por envolver música e dança, ele é visto como um dos elementos que mais representam a cultura popular do país.

Seu ritmo é consequência da miscigenação entre a música africana e europeia que ocorreu tanto no meio urbano quanto rural.

O samba é um gênero musical presente em todas as regiões do país em menor ou maior grau. Por isso, ele possui formas distintas em cada uma delas.

Origem do samba

A origem do samba remonta aos antigos batuques trazidos pelos africanos escravizados. Os sons emitidos se relacionavam, geralmente, com elementos religiosos.

Foi a forma que os negros encontraram de se comunicar por meio da dança, com movimentos corporais e música, emitida pela percussão.

Aos poucos, o batuque incorporou elementos de outros estilos musicais, especialmente no contexto do Rio de Janeiro do século XIX.

A partir deste século, a capital fluminense que já era a capital do Império, começou a receber vários negros vindos de outras partes do país, principalmente da Bahia.

A partir de então, começaram a surgir reuniões em torno das religiões iorubás, sobretudo no centro da cidade, na região da Praça Onze, onde os pais e as mães de santo trabalhavam.

Foi nesse contexto que as primeiras manifestações de rodas de samba surgiram na cidade do Rio de Janeiro, mesclando sons do batuque africano com ritmos europeus.

A palavra samba faz menção à festa e à diversão. Com o passar do tempo, ela passou a representar a batalha entre quem improvisava melhor os versos na roda de samba.

O partido alto ficou bastante conhecido entre os sambistas devido à essas batalhas, tornando-se um estilo de samba.

O samba de roda caracterizou o samba carioca que, com um caráter coletivo, é marcado pela improvisação de versos e refrões cantados em conjunto.

Entre o final do século XIX e início do XX, o samba foi se tornando o estilo musical predominante nos subúrbios e morros da cidade do Rio de Janeiro.

História do Samba

Os sambistas mais conhecidos nessa época eram João da Baiana (1887–1974) e Joaquim Maria dos Santos (1890–1974), conhecido por Donga que, em 1916, se tornou a primeira pessoa a gravar este gênero musical em uma gravadora.

Nos anos de 1930, o samba ganhou grande destaque na ditadura do Estado Novo, comandada por Getúlio Vargas.

Aos poucos esse estilo musical foi sendo consumido pela elite e se associando ao Carnaval. A ascensão do rádio somada ao talento de cantores, tais como Aracy de Almeida, Noel Rosa, Carmem Miranda e Cartola, tornaram o samba mais popular.

Samba no Brasil

Os sambas brasileiros mais conhecidos são o samba da Bahia, samba carioca (do Rio de Janeiro) e samba paulista (de São Paulo).

Cabe destacar que, por ser um gênero presente em todas as regiões do país, ele possui diferentes características dependendo do local.

Exemplos de samba

Existem músicos que se posicionam de forma contrária à classificação do samba de acordo com a região. Entretanto, há pesquisadores que defendem estas distinções.

Selecionamos alguns exemplos de sambas da Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo.

Samba baiano

Cada macaco no seu galho – Riachão

Cada macaco no seu galho
Xô xuá
Eu não me canso de falar
Xô xuá
O meu galho é na Bahia
Xô xuá
O seu é em outro lugar
Xô xuá

Não se aborreça moço da cabeça grande
Você vem não sei de onde
Fica aqui não vai pra lá
Esse negócio da mãe preta ser leiteira
Já encheu sua mamadeira
Vá mamar noutro lugar

Samba carioca

Com que roupa eu vou? – Noel Rosa

Agora vou mudar minha conduta
Eu vou pra luta pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bruta
Pra poder me reabilitar

Pois esta vida não está sopa
E eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Agora eu não ando mais fagueiro
Pois o dinheiro não é fácil de ganhar
Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro
Não consigo ter nem pra gastar

Eu já corri de vento em popa
Mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Eu hoje estou pulando como sapo
Pra ver se escapo desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo
Eu vou acabar ficando nu

Meu terno já virou estopa
E eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Seu português agora deu o fora
Já foi-se embora e levou seu capital
Esqueceu quem tanto amou outrora
Foi no Adamastor pra Portugal

Pra se casar com uma cachopa
Mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Samba paulista

Trem das onze – Adoniran Barbosa

Não posso ficar nem mais um minuto com você
Sinto muito amor, mas não pode ser
Moro em Jaçanã
Se eu perder esse trem
Que sai agora às onze horas
Só amanhã de manhã

Além disso, mulher
Tem outra coisa
Minha mãe não dorme
Enquanto eu não chegar
Sou filho único
Tenho minha casa pra olhar
Não posso ficar

Tipos de samba

Vejamos os principais tipos de samba que selecionamos.

Samba de roda

História do Samba
Samba de roda

Associado ao culto dos orixás e à capoeira, o samba de roda surgiu na Bahia, por volta do século XIX. Os cantos dessa variante do samba são acompanhados por palmas. Além disso, dançarinos dançam no meio da roda.

Samba-enredo

História do Samba
Samba-enredo

O samba-enredo é a variante do samba que embala os desfiles das escolas de samba. Com temáticas de cunho social, histórico ou cultural, ele surgiu nos anos de 1930, no Rio de Janeiro.

Samba-canção

História do Samba
Dalva de Oliveira, uma das principais intérpretes de samba-canção.

Esse ritmo se caracteriza por melodias mais lentas e românticas.

Samba-exaltação

História do Samba
Ary Barroso, intérprete do samba-exaltação.

A música de Ary Barroso (1903–1964), Aquarela do Brasil, foi a responsável por estrear essa variante do samba.

Lançada em 1939, esse estilo se caracterizou pela valorização de temas patrióticos, em razão da ditadura do Estado Novo.

Samba de gafieira

História do Samba
Samba de gafieira

O samba de gafieira surgiu nos anos de 1940 e deriva-se do maxixe. É uma dança de salão que se desenvolve de acordo com o ritmo de uma orquestra que costuma tocar de forma acelerada.

Instrumentos de samba

O samba é tocado com diversos instrumentos musicais. Entretanto, o que mais se destaca é a percussão. É importante destacar que o samba pode ser desenvolvido somente por meio de palmas e voz.

Selecionamos os principais instrumentos de samba:

  • Tamborim
  • Violão
  • Cuíca
  • Reco-reco
  • Cavaquinho
  • Agogô
  • Flauta transversal
  • Atabaque
  • Pandeiro
História do Samba
Instrumentos do samba.

Sambistas

Confira alguns dos maiores sambistas do Brasil:

  • Adoniran Barbosa
  • Beth Carvalho
  • Bezerra da Silva
  • Cartola
  • Clara Nunes
  • Dona Ivone Lara
  • Jovelina Pérola Negra
  • Leci Brandão
  • Martinho da Vila
  • Noel Rosa
  • Paulinho da Viola
  • Zeca Pagodinho
Sambistas
Noel Rosa, Dona Ivone Lara, Cartola, Clara Nunes, Adoniran Barbosa, Leci Brandão, Jovelina Pérola Negra e Zeca Pagadinho.

Curiosidades sobre o samba

  • Dia 2 de dezembro é o Dia Nacional do Samba.
  • A primeira escola de samba do Rio de Janeira foi fundada em 1928, com o nome “Deixa Falar”.
  • Na etnia quioco, a palavra samba significa divertir-se, brincar. No entanto, há quem diga que essa palavra vem do banto semba, que significa umbigada.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More