Mito de Narciso

O mito de Narciso é uma narrativa da mitologia grega.

O mito de Narciso é uma narrativa da mitologia grega que traz a história de um rapaz que é encantado com a sua própria beleza, por isso, ele é um símbolo da vaidade.

Filho da ninfa Liríope e do deus Cefiso, Narciso morreu afogado ao admirar sua imagem espelhada pelo reflexo da água. Nesse sentido, o símbolo máximo da vaidade é chamado de narcisismo.

Segundo o psiquiatra e pesquisador Freud (1856-1939), todo indivíduo é capaz de alimentar uma paixão por si mesmo. No entanto, tal sentimento pode deixar de ser saudável e se tornar doentio, tal como ocorreu com Narciso, que morreu em razão de sua obsessão pela própria imagem.

O Mito de Narciso

De acordo com a mitologia grega, Narciso era filho da ninfa Liríope e do deus Cefiso. Quando nasceu, sua mãe consultou um oráculo para saber se seu filho viveria por muito tempo, já que sua beleza era fascinante.

O oráculo afirmou que ele viveria um longo tempo desde que não conhecesse sua própria imagem, pois, caso isso ocorresse, uma maldição cairia sobre Narciso, levando-o à morte.

Na vida adulta, Narciso virou caçador e atraía todos os olhares das moças e ninfas da região. Segundo o mito, mesmo sendo perseguido por várias mulheres, ele preferia ficar sozinho, pois acreditava que não havia encontrado a moça merecedora de seu amor.

Um dia, a ninfa Eco revelou sua ardente paixão a Narciso, mas ele não correspondeu. Revoltada, a ninfa recorreu Nêmesis, deusa da vingança.

Ela pediu à deusa que Narciso se apaixonasse intensamente por alguém, mas que jamais pudesse ter o amor correspondido. A maldição teve êxito, no entanto, ele se apaixonou pela sua própria imagem.

Eco era uma ninfa falante que viva acompanhando Narciso pelas matas sem que ele a notasse. Um dia, ela o atraiu até uma fonte de água.

Quando Narciso inclinou seu corpo para bebê-la, ele se deparou com sua imagem refletida na fonte. Ele ficou encantado com a imagem que via a ponto de não conseguir parar de admirá-la, não sabendo que era ele mesmo.

Narciso ficou tão fascinado com a imagem que, desejando possuí-la, inclinou-se sobre as águas com o objetivo de tocá-la. Entretanto, não conseguiu e acabou morrendo afogado.

Outra versão do mito afirma que ele morreu de desgosto por não conseguir possuir a imagem. Segundo a lenda, na fonte onde ocorreu a morte de Narciso, brotou uma flor amarela de pétalas brancas.

O Mito de Narciso
Flor de narciso.

Narcisismo

Narcisismo é um termo da psicanálise adotado para se referir ao transtorno obsessivo pela própria imagem. Desenvolvido por Sigmund Freud, este conceito foi retirado do mito de Narciso.

A pessoa narcisista necessita ser admirada pelo outro. Por isso, sua imagem não deve passar despercebida em nenhuma ocasião.

Para a psicanálise, o amor exagerado que o indivíduo tem pela sua própria imagem pode ser considerado uma patologia, isto é, uma doença.

Freud concluiu que esta patologia pode ser dividida em duas fases:

  • Autoerótica: desenvolvimento do desejo sexual pelo próprio corpo;
  • Narcisismo secundário: fortalecimento do desejo e do ego.

Saiba mais em:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More