Por que comemoramos o Natal no dia 25 de dezembro?

Final do ano traz muitos sentimentos para todos, mas você já parou para pensar por qual motivo o Natal é comemorado no final de dezembro? Confira.


Sabemos que no dia 25 de dezembro é comemorado o Natal, a festa cristã que simboliza o nascimento de Jesus Cristo, filho de Deus. Na maior parte dos países, essa data significa a reunião de famílias e de pessoas que são importantes na vida umas das outras, simbolizando paz e união.

Porém, nem nos Evangelhos ou em qualquer outro texto bíblico existe a comprovação de que Jesus teria nascido realmente nesta data. Então, por que comemoramos o Natal dia 25 de dezembro?

Por que o Natal é dia 25 de dezembro?

Para entender sobre o motivo da comemoração nesta data, é necessário saber da história do cristianismo e das civilizações europeias na Antiguidade, período de transição da Idade Antiga para a Idade Média.

Por volta de 33 d.C., logo após a morte e a ressurreição de Cristo, foram formadas as primeiras comunidades cristãs, ainda no Oriente Médio. Depois disso, houve a expansão para outras regiões, como a Ásia Menor e a Anatólia, dominadas pelo Império Romano.

Os cristãos chegaram a Roma e se disseminaram. Sendo assim, as datas de comemorações aos antigos deuses romanos foram transformadas pelos cristãos. Uma dessas datas foi a do dia 25 de dezembro, dedicada ao Deus Mitra, uma divindade solar.

Nesse sentido, o 25 de dezembro foi considerado Natalis Solis Invicti (O Nascimento do Sol Invencível), e à medida que a parte ocidental do Império se prejudicava com as invasões bárbaras, toda a cultura do cristianismo teve mais voz.

Em conclusão, a data dedicada ao Deus Mitra foi convertida no nascimento de Jesus, trazendo paz para humanidade, com propósitos parecidos ao Deus do Sol, que significa esperança para as colheitas de inverno.

Símbolos natalinos

Além de todo o simbolismo empregado na época natalina, existem várias tradições enraizadas culturalmente que fazem dessa data uma comemoração mais que especial.

A árvore de Natal, o presépio, amigo secreto e o Papai Noel são alguns dos vários símbolos natalinos, e a maioria deles também foi elaborada pelos cristãos.

O presépio, por exemplo, foi criado por São Francisco de Assis, no século 13; já o Papai Noel é a figura representada de São Nicolau, que distribuía presentes às crianças no século 6; a árvore de Natal simbolizava vida e fertilidade nas culturas pagãs nórdicas do século 8.

Leia também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More