Bélgica – História, mapa, bandeira, economia, recursos naturais, população

Conhecida como um dos membros fundadores da União Europeia, conheça a história da fundação e independência da Bélgica, um dos principais centros políticos do mundo.

0

Situado na Europa Ocidental, a Bélgica é um próspero país que apresenta cerca de 10,7 milhões de habitantes. Conhecida como um dos membros fundadores da União Europeia, faz fronteira com a Holanda, Alemanha, Luxemburgo e França.

A capital da Bélgica é Bruxelas, importante centro da política internacional. A capital é sede poliglota de muitas organizações internacionais, políticos, diplomatas e de funcionários públicos.

História

O nome do país é derivado de Gália Belga, uma província romana na parte setentrional da Gália, habitada pelos belgas: mistura de povos celtas e germânicos. Historicamente, Bélgica, Holanda e Luxemburgo eram conhecidos como os Países Baixos.

Da Baixa Idade Média até o século XVII, a Bélgica era um próspero centro cultural e comercial. A partir desse período até a Revolução Belga, muitas batalhas entre as potências europeias foram travadas na área do país, apelidado então de “campo de batalha da Europa”.

Província do Império Romano, foi área de domínio dos reis merovíngios até a assinatura do Tratado de Verdun, em 843, que dividiu a região em Frância Oriental e Ocidental.

A Guerra dos Oitenta Anos dividiu os Países Baixos entre as Províncias Unidas do Norte e dos Países Baixos do Sul. Os últimos foram sucessivamente governados pelos espanhóis e pelos habsburgos austríacos e foram os precursores da Bélgica moderna.

Após as guerras revolucionárias francesas, os Países Baixos foram anexados pela Primeira República Francesa, terminando com o domínio austríaco na região. A reunificação dos Países Baixos ocorreu com a dissolução do Primeiro Império Francês, em 1815.

Quinze anos depois, a Revolução Belga culminou a separação das províncias do sul dos Países Baixos e estabeleceu-se então uma Bélgica independente, católica, burguesa, francófona e neutra, sob um governo provisório.

Após a Primeira Guerra Mundial, Eupen e Malmedy foram anexados ao território belga, dando ao país a presença de uma minoria de língua alemã. Após a Segunda Guerra Mundial, a Bélgica aderiu à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) como membro fundador e formou o Benelux: organização econômica, posteriormente União Europeia.

O século XX foi marcado pela ascensão de conflitos entre os flamengos e valões, devido a diferenças culturais e evolução econômica assimétrica. Os conflitos permanecem até hoje, causando profundas reformas do Estado unitário ex-belga para um estado federal.

Qual a capital da Bélgica?

Bruxelas
Praça principal da capital Bruxelas.

A capital Bruxelas é a maior cidade do país, com área territorial de 161,38 km² e mais de 1,8 milhões de habitantes. Importante centro da política internacional, é considerada a capital da União Europeia.

A cidade é palco da Comissão Europeia, do Conselho Europeu e abriga cerca de 75% do trabalho do Parlamento Europeu. Devido a sua importância política, a capital é sede regional e mundial de inúmeras multinacionais. Com uma indústria baseada em serviços, Bruxelas tem experiência na fabricação de cerveja, apresentando 450 variedades.

Com uma temperatura muito baixa no inverno (3 °C) e temperada no verão (17 °C), nevar é um fato comum na cidade, que é pouco inclinada, como o resto do país: a zona norte tem apenas 20 m de altitude, sem nenhuma montanha próxima.

Bruxelas abriga um grande número de imigrantes, a maioria, refugiados políticos, trabalhadores imigrantes, ex-alunos ou expatriados estrangeiros.

A arquitetura em Bruxelas é bastante diversificada, podemos encontrar desde construções medievais, como o Grand Place, até prédios pós-modernos, como as instituições da União Europeia. Além do Grand Place, os principais monumentos arquitetônicos da cidade são a Catedral de São Miguel e Santa Gudula e o Castelo Real de Laeken.

Com mais de 80 museus, a cidade também é um importante cenário artístico. Foi local de estudo de importantes pintores como René Magritte, Anna Boch e Robert Campin.

Mapa da Bélgica

Mapa Bélgica
Mapa das províncias da Bélgica.

Situado na Europa Ocidental, a Bélgica possui área territorial de 30.528 km² e população de 10,7 milhões de habitantes. Com 97% de sua população urbana, apresenta densidade demográfica de 342 habitantes por km².

A Bélgica está subdividida em duas regiões (Flandres e Valônia), cada uma com cinco províncias, e uma terceira região, a Região de Bruxelas, onde está a capital do país. Três idiomas são falados no país: neerlandês, francês e alemão.

O relevo belga é constituído por planície costeira, planalto central e pelas elevações das Ardenas. É nas Ardenas que está situado o ponto mais elevado da Bélgica: o Signal de Botrange, com apenas 694 metros de altura.

Bandeira da Bélgica

Bandeira da Bélgica
Bandeira da Bélgica

Um dos símbolos oficiais do país, a bandeira da Bélgica é tricolor e foi oficializada em 1831, logo após a conquista da independência do país. A proporção oficial para uso da bandeira é de 13:15 e as cores, dispostas verticalmente, são: preto, amarelo e vermelho.

As cores foram inspiradas no Ducado de Brabant, área sob a jurisdição e domínio do Duque de Brabant. As cores que representavam o ducado, por meio do Brasão de Armas, eram exatamente o preto ao fundo, um leão amarelo ao centro com as garras e a língua em vermelho. Já o formato da bandeira, com listras verticais de mesma proporção, foi inspirado na bandeira da França.

A bandeira da Bélgica é muitas vezes confundida com a bandeira da Alemanha, isso porque as duas possuem listras com as mesmas cores, porém dispostas em diferentes sentidos.

Economia da Bélgica

A moderna economia de mercado da Bélgica é facilitada por sua localização geográfica privilegiada, por uma rede de transportes bastante desenvolvida e por uma base industrial e comercial diversificada.

A economia é caracterizada por uma força de trabalho altamente produtiva, um Produto Nacional Bruto (PNB) alto e por exportações per capita mais elevadas. Os principais produtos exportados pelo país são: automóveis, produtos alimentícios, ferro e aço, plásticos, diamantes lapidados, têxteis, produtos de petróleo e de metais não ferrosos.

Após a Segunda Guerra Mundial, as cidades de Ghent e Antuérpia passaram por uma rápida expansão das indústrias química e petrolífera. No entanto, as crises do petróleo de 1973 e 1979 levaram a economia do país e entrar em um processo de recessão. A partir daí, o centro econômico do país se deslocou para o norte e, agora, está concentrado na área populosa chamada “Diamante Flamengo”.

Até o final da década de 80, as políticas macroeconômicas resultaram em uma dívida acumulada de cerca de 120% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Apenas em 2006, o orçamento foi equilibrado.

De 1832 até 2002, a moeda da Bélgica foi o franco belga. Apenas em 2002, o país adotou o euro como moeda oficial. O padrão de moedas do euro belga, designado para a circulação, mostra o retrato do rei Alberto II.

Recursos naturais

Quanto aos recursos naturais, a Bélgica possui minas de ferro, chumbo, zinco e cobre, e gás natural na plataforma do mar do Norte. A agricultura representa apenas 2% do PIB, com forte cultivo em beterraba, batata, trigo, cevada, aveia, tomate, milho e cenoura.

Com poucos recursos naturais, o país importa grandes quantidades de matérias-primas e exporta principalmente manufaturados. Dessa forma, o resultado é uma economia bastante dependente dos mercados mundiais. Cerca de 3/4 do comércio do país é feito com outros países da União Europeia.

Devido ao alto índice de importações, em 2009, o déficit orçamentário cresceu para 4,8% do PIB, enquanto a dívida pública superava os 100% do PIB no mesmo ano. A economia do país retraiu-se 2,7% e o desemprego cresceu ligeiramente. Atualmente, o país é o 15º no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial.

Os principais produtos importados pela Bélgica são: alimentos, maquinaria, diamantes, petróleo, vestuário e têxteis.

Leia também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.