OTAN – Organização do Tratado do Atlântico Norte

A OTAN é uma aliança militar criada em 1949, no período da Guerra Fria.

O que é OTAN? OTAN é a sigla para Organização do Tratado do Atlântico Norteuma aliança militar formada, inicialmente, por países capitalistas do Ocidente europeu, tendo como principal líder, os Estados Unidos.

Criada no contexto da Guerra Fria, em 1949, o intuito da OTAN era impedir o avanço do socialismo na Europa, por isso, esta organização fornecia apoio militar para os países-membros se defenderem mutuamente caso houvesse alguma ameaça a eles.

Caso alguma nação integrante da OTAN sofresse algum ataque, as outras nações deveriam atuar em defesa da mesma.

Do mesmo modo, os países socialistas criaram, em 1955, o Pacto de Varsóvia, que possuía o mesmo objetivo da OTAN, no entanto, composto por países socialistas.

História

Após o fim da Segunda Guerra Mundial marcado pela derrota do nazismo no continente europeu, a União Soviética e os Estados Unidos avançaram por caminhos distintos.

O fato de terem lutado juntas contra o nazismo durante o conflito, não impediu que as duas grandes potências protagonizassem uma disputa ideológica que desencadeou na Guerra Fria.

Algumas nações da Europa passaram a adotar o socialismo como doutrina político-econômica, após serem libertas do nazismo pelos soviéticos. Assim, os países do leste europeu integraram a União Soviética.

Já a Europa Ocidental se tornou no espaço de influência dos Estados Unidos que, através do Plano Marshall, financiou a reconstrução dessa porção do continente, após a Segunda Guerra.

Foi assim que, então, uma “cortina de ferro” caiu sobre o continente europeu, como afirmou Winston Churchill, ex-ministro britânico.

Desse modo, de um lado da cortina de ferro se localizava os Estados Unidos (capitalismo) e os países influenciados por ele, do outro, a União Soviética (socialismo) e as nações influenciadas por ela.

A partir de então, Estados Unidos e União Soviética começaram a duelar o seu poder de influência no mundo.

Criação

A Organização do Tratado do Atlântico Norte foi criada em 1949, depois da Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de amparar os países-membros, oriundos de parte da Europa e América do Norte, de possíveis ataques.

Assinado na capital dos Estados Unidos, Washington, o Tratado do Atlântico Norte originou a OTAN.

Assim, caso alguma nação integrante da OTAN sofresse algum tipo de ataque armado, os outros países-membros interveriam com apoio militar.

Além disso, a OTAN visava impedir a expansão do socialismo, liderada pela União Soviética.

Objetivos da OTAN

Os principais objetivos da OTAN eram:

  • Oferecer ajuda militar aos países-membros;
  • Padronizar as estratégias militares e os tipos de armas das Forças Armadas do Atlântico Norte;
  • Manter a segurança e a autonomia dos países-membros;
  • Conservar os interesses das nações ocidentais;
  • Garantir que nenhum país-membro se vinculasse a qualquer acordo internacional que discordasse com os objetivos da OTAN.

OTAN e Pacto de Varsóvia

Alguns anos depois da criação da OTAN, o bloco socialista funda o Pacto de Varsóvia, em 1955. Os objetivos dele eram os mesmos da OTAN, no entanto, prevendo a organização e defesa dos países socialistas.

A ameaça de um conflito bélico entre os blocos socialista e capitalista ameaçou o mundo durante o período da Guerra Fria.

Entretanto, é importante salientar que mesmo não havendo um enfrentamento bélico real entre os Estados Unidos e a União Soviética, países da Ásia e África vivenciaram duros conflitos em seus territórios financiados pelas duas grandes potências que tinham como objetivo o domínio de tais regiões.

Após a dissolução da União Soviética, o fim do Pacto de Varsóvia se deu em 1991. Tal realidade fortaleceu a OTAN que aumentou sua zona de influência, incluindo os países do leste europeu.

Em 1997, a Rússia assina um acordo de cooperação com a Organização e, em 2002, começa a participar de reuniões, compondo a configuração OTAN-Rússia.

OTAN hoje

Com a dissolução da União Soviética e do Pacto de Varsóvia em 1991, a OTAN criou um novo conceito estratégico, já que não havia mais um “inimigo” para combater.

Assim, o novo plano garantiu a ampliação das alianças militares. Os objetivos da organização atualmente consistem em defender o bloco contra o terrorismo, pirataria, guerras civis e impedir o aumento de armas de destruição em massa.

Atualmente, a Organização do Tratado do Atlântico Norte é considerada um braço militar dos Estados Unidos no continente europeu, pois viabiliza o seu poder na Europa. Além de ser vista como uma ferramenta que atende aos interesses dos países-membros.

Depois do fim do Pacto de Varsóvia e da inclusão dos países dessa aliança militar na OTAN, ela se transformou na principal aliança militar do mundo.

Países integrantes

Atualmente, são 29 os países integrantes da OTAN:

  • Bélgica
  • Holanda
  • Canadá
  • Dinamarca
  • Estados Unidos
  • França
  • Islândia
  • Itália
  • Luxemburgo
  • Noruega
  • Portugal
  • Reino Unido
  • Grécia
  • Turquia
  • Alemanha
  • Espanha
  • Polônia
  • Hungria
  • República Tcheca
  • Bulgária
  • Estônia
  • Letônia
  • Lituânia
  • Romênia
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Albânia
  • Croácia
  • Montenegro

Conflitos armados envolvendo a OTAN

Os principais conflitos armados que envolveram a OTAN, foram:

  • Bósnia — 1993
  • Iugoslávia — 1999
  • Afeganistão — 2001
  • Guerra do Iraque — 2003
  • Golfo de Aden — 2009
  • Líbia — 2011

Saiba mais em:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More