Características do modernismo, movimento que rompeu estruturas tradicionais

No Brasil, o modernismo foi um movimento artístico que se consolidou a partir da Semana da Arte Moderna de 1922. Confira as características desse movimento.

0

O modernismo foi um movimento artístico que se desenvolveu na segunda década do século XX. Seu principal intuito foi expor propostas inovadoras para as distintas manifestações artísticas.

Semana da Arte Moderna (1922)
Semana da Arte Moderna (1922)

No Brasil, o período está ligado à Semana da Arte Moderna, um evento que gerou uma ruptura cultural na arte do país. Diversos artistas participaram do acontecimento, de escritores a pintores.

Confira agora as principais características do modernismo.

Características do modernismo

As principais características do modernismo são:

1. Rompimento dos padrões tradicionais 

Essa é uma das características mais fortes do movimento. Os artistas modernistas quebravam os padrões estéticos de movimentos antigos, como simbolismo e parnasianismo. Nesse caso, os pintores e escritores tinham mais liberdade.

2. Curvas e ondulações 

Na arquitetura e pintura modernista, os artistas passaram a adotar curvas. Essa foi uma característica muito marcante. Nesse período, o arquiteto mais conhecido foi Gaudí, e no Brasil, Oscar Niemeyer.

3. Liberdade

A liberdade é um ponto muito citado quando se fala em modernismo. Na literatura, por exemplo, a temática era mais livre. Todos os assuntos poderiam se transformar em literatura.

4. Presença de opiniões

A presença de opiniões é muito presente no modernismo. Vale destacar que o movimento, principalmente na segunda fase, teve como característica a manifestação de ideias e de discussões sociais. Dessa forma, o cotidiano foi fundamental nas obras modernistas.

Modernismo no Brasil

O modernismo no Brasil foi marcado pela Semana da Arte Moderna de 1922. Nisso, foram influenciadas as artes plásticas, o teatro e a literatura. Nesse período, as principais características foram o rompimento com as estruturas do passado e o caráter revolucionário.

Operários - Tarsila do Amaral (1933)
Operários – Tarsila do Amaral (1933)

Além disso, a primeira fase do modernismo teve como característica a linguagem coloquial, valorização dos povos indígenas brasileiros, nacionalismo ufanista, exagerado e utópico, e por fim, o anarquismo, sentido destruidor.

Já na literatura modernista brasileira, os escritores trabalhavam com os seguintes pontos:

  • Síntese
  • Fragmentação
  • Relato cotidiano
  • Versos livres
  • Subjetivismo
  • Nacionalismo
  • Referência aos povos indígenas

Na segunda e terceira fase modernista no Brasil, também foram característicos o academicismo, metalinguagem, oposição à linguagem formal, amadurecimento das ideias de 1922, ou seja, da primeira fase, e ainda outros pontos que quebravam os paradigmas estéticos anteriores.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.