Galactorreia

Continue lendo para entender o que ocorre quando a prolactina é produzida em excesso!

0

A galactorreia ocorre quando uma secreção contendo leite é expelida pela mama, isso pode ocorrer tanto em homens quanto em mulheres que não estão amamentando.

A provável causa da galactorreia são tumores na hipófise chamados de prolactinoma, que secretam prolactina na hipófise, causando a produção de leite inesperada e até infertilidade em homens e mulheres.

No entanto, o aumento de prolactina pode ocorrer também pelo uso de medicamentos para hipertensão arterial, anticoncepcionais e de distúrbios exteriores à hipófise.

Causas de galactorreia

  • Tumor hipofisário;
  • Alterações da hipófise;
  • Estimulação das mamas;
  • Distúrbios hormonais;
  • Câncer de mama;
  • Uso de medicamentos.

Sintomas da galactorreia

O sintoma mais comum é a produção inesperada de leite materno e, na maioria dos casos, pode ser o único.

Algumas mulheres podem ter desregulação dos hormônios, causando menstruação com menos frequência ou amenorreia, ou seja, ausência total da menstruação.

Os baixos níveis de estrogênio podem provocar falta de lubrificação vaginal, desconforto em relações sexuais, diminuição da libido e excesso de pelos no corpo.

Nos homens, o aumento da prolactina pode causar disfunção erétil, perda de libido e infertilidade. Se o tumor de prolactinoma for grande, ele pode comprimir nervos próximos à hipófise e causar dor de cabeça ou perca de alguns campos visuais.

Diagnóstico de galactorreia

O diagnóstico da galactorreia ocorre através da dosagem de prolactina no sangue ou de uma tomografia computadorizada, chamada de ressonância magnética.

Geralmente, os médicos solicitam esses exames quando a produção de leite está ocorrendo de forma inesperada ou quando a mulher não menstrua todos os meses.

Tratamento da galactorreia

O tratamento da galactorreia é feito através de medicamentos que bloqueiam a produção do hormônio prolactina. Nos casos graves pode ser indicado cirurgia ou radioterapia para tratar o prolactinoma.

Os medicamentos mimetizam a dopamina, que é um neurotransmissor presente no cérebro que bloqueia a produção de prolactina. Entretanto, esses medicamentos só fazem efeito durante o uso e não curam o tumor.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.